A Guarulhos que queremos: quais os caminhos para resolver o déficit habitacional da cidade

Guarulhos tem hoje 1 milhão 330 mil habitantes e 145 mil famílias estão inscritas em programas de habitação popular como o "Minha Casa, Minha Vida". Basta um olhar rápido sobre estes números para ver a importância desse tipo de programa para a cidade.


Enquanto não conseguem um local legalizado para morar, essas famílias ocupam 60% do loteamento irregular da cidade. O resultado é o acúmulo de sub-moradias – como favelas e ocupações - e precarização do acesso a serviços como água, luz e saneamento básico.


Mas como Guarulhos chegou a essa realidade tão triste?

O coordenador estadual do Movimento Nacional de Luta pela Moradia e também integrante do Conselho de Políticas Publicas de Guarulhos, Gilmar Santos, explica que embora Guarulhos seja uma cidade rica sua população é pobre e que uma possível solução passa por um plano diretor que analise as necessidades da população e crie estratégias de atendimento das demandas por moradia com qualidade de vida.



#cotidiano