© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

Os aliens guarulhenses

September 4, 2017

 

Faltavam poucos anos para que os militares tomassem a democracia de assalto. Num bairro antigo de São Paulo uma família recém-formada já contava com dois filhos e uma certeza: não suportariam mais viver em Santana.

 

Eles adoravam o bairro, haviam nascido lá inclusive, mas o custo do aluguel se tornava cada vez mais proibitivo. Arranjaram uma casinha minúscula no sertão de Guarulhos e para lá mudaram. Na época, para quem morava em Santana, mudar para essa cidade era o equivalente ao que fizeram os peregrinos americanos quando desbravaram o velho oeste.

 

A casinha só tinha um quarto, não tinha luz elétrica e se cozinhava num fogão movido a querosene. As ruas eram de terra, não havia esgoto, nem luz nos postes. Sertão: espaço de quarteirão entre uma casa e outra era muito comum, o armazém mais próximo ficava a 15 minutos de caminhada. Ali foram criados os dois moleques, selvagens vestidos apenas com calções feitos com as pernas velhas de calças do pai, suspensos por uma tira de pano que fazia às vezes de suspensórios. Nadando em lagoas, construindo à enxada seus campos de futebol, correndo pelos matos atrás de balões, empinando pipas confeccionadas com bambu, papel de pão e colados com cola de farinha de trigo ou arroz empapado. Assim era sua vida.

 

Os anos se passaram e nas raras vezes que iam visitar os primos na capital, vestindo suas ultrapassadas roupas de domingo, encolhidos, sorumbáticos, cismados e caipiras ao extremo eram olhados pelos parentes com um misto de pena e estranheza. Quem eram aqueles dois esquisitos? Aliás, o que eram?

 

Sua linda prima se vestia no auge da moda, dançava balé, ouvia "Sugar, Sugar" dos The Archies em sua rádio vitrola estereofônica e morria de medo de que alguma colega da sua escola escolhesse este dia para visita-la.

 

Afinal, aqueles meninos pareciam aliens saídos de um episódio de Perdidos no Espaço, série de ficção de sucesso na época. Era isso. Eles não eram mais humanos saídos do planeta Santana, mas aliens que habitavam o longínquo asteroide chamado Guarulhos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload