FIQUE LIGADO: O QUE HÁ POR TRÁS DA SEPARAÇÃO LITIGIOSA PREFEITO E VICE EM GUARULHOS

September 30, 2017

A PRIMEIRA GRAVE CRISE DO GOVERNO MUNICIPAL

A primeira e grave crise na cúpula do novo governo de Guarulhos veio a furo, ao completar nove meses de mandato. A linguagem política tem que ser interpretada a partir das ações, das palavras e meias-palavras correspondentes. Examinando os gestos do prefeito Guti e do vice Zeitune e suas entrevistas conflitantes, dá para entender o que queriam efetivamente dizer.  Façamos em conjunto este esforço.

 

OS GESTOS FALAM MUITO: A DEMISSÃO DO VICE É O PRINCIPAL

O prefeito, ao demitir seu vice da maior secretaria do governo, manifestou o gesto mais significativo da crise do poder local. A recém-chamada SECEL, até então ocupada pelo vice, engloba Educação (26% do orçamento municipal, com 130 mil alunos/as e mais de 7 mil funcionários), mais Cultura, Esportes, Lazer (importantes pelos contatos do governo com a sociedade).

 

A ÚILTIMA GRANDE CRISE ENTRE PREFEITO E VICE FOI EM 1998

A última grande crise na cúpula da administração de Guarulhos aconteceu em 1998,  entre o prefeito Néfi Tales e seu vice. O vice Jovino abandonou a secretaria de Esportes e foi acampar em frente à Prefeitura. Os fatos posteriores foram dramáticos. O Brasil, por sua vez, vive ainda as consequências da recente crise entre a presidenta da República e seu vice.

 

O VICE INVADE A ENTREVISTA DO PREFEITO: ME EMPRESTA O MICROFONE?

Os dois principais dirigentes da cidade marcaram entrevistas conflitantes no mesmo horário em seus bunkers: um na Prefeitura, outro na Secretaria. E daí, os movimentos do conflito: o prefeito atrasou a sua entrevista para saber o que o vice revelava na dele. A seguir, o vice então irrompe, não convidado, e usa a palavra na entrevista do prefeito. De imediato, vai embora.

 

O QUE REVELA DE PRINCIPAL A FALA DO PREFEITO

O prefeito diz que a razão de demitir o vice é política. Esta palavra tem um sentido muito amplo. Cabe então indagar, qual política? As meias-palavras revelam que, para o prefeito, trata-se da nova rodada eleitoral em 2018. Diz ele: ‘o PSB (seu partido) tem aspirações próprias no pleito do ano que vem, e a REDE (do vice) vai precisar de Zeitune em 2018’.

 

O QUE AINDA REVELA A ENTREVISTA DO PREFEITO

Mais uma razão de demitir. Disse o prefeito: “Agradeço ao vice (também o chama de co-prefeito). Sua gestão na Secretaria avançou, mas precisamos de novos resultados”. Zeitune contrapôs em sua entrevista. Elencou os feitos de sua gestão, ampliação do tempo na escola de uma parte das classes, redução da fila de espera para creches, planejamento conjunto das atividades. Há um problema subjacente: a rígida exigência do Tribunal de Contas de atingir o gasto obrigatório de 25% das receitas na Educação, longe de ter sido atingido nestes nove meses. A pena é orientar a não aprovação das contas, o que resultaria em inelegibilidade do prefeito em futuras eleições.

 

E O QUE REVELA DE PRINCIPAL O VICE

A principal tecla em que bate o vice é a divergência quanto ao combate à corrupção no atual governo. Reclama que seus esforços não tiveram a devida correspondência no que ele chama de ‘Governo Central’.  O prefeito reconhece que o vice lhe trouxe (verbalmente) denúncias de irregularidades em contratos. E insiste que tudo está em análise na Corregedoria municipal. O vice reafirma que encaminhou tudo também ao Ministério Público estadual e federal. E que, agora, vigilante, vai continuar fiscalizando todas as secretarias.

O VICE AINDA RECLAMA DO CLIMA DE FOFOCAS NO GOVERNO

As queixas do vice de que há muitas fofocas que perturbam o bom desempenho do governo e criam atritos nele, foram corroboradas pelo prefeito, um ás em redes sociais. O prefeito reclama do uso delas para falar mal dos outros no governo. E elogia o caráter de seu vice: “íntegro, honesto, cara do bem, bom pai de família”.

QUEM FICA AGORA NAS SECRETARIAS MUNICIPAIS

Na superforte Secretaria de Educação, Cultura, Lazer, Esportes fica uma dirigente de parte da rede estadual local, a professora Marli Nabas. Na Secretaria do Meio Ambiente, o ex-vereador Abdo Mazloum, do Partido Ecológico Nacional, que apoiou um adversário do atual prefeito na última eleição. Na Secratria da Assistência Social fica um engenheiro que dirigiu a Companhia de Obras e Serviços do estado de São Paulo, Miguel Giacomini.

MUDANDO DE ASSUNTO: COLÉGIO ENIAC CAMPEÃO DA 47ª OLIMPÍADA COLEGIAL

Como era de se esperar pelos resultados ao longo da competição, o Eniac venceu a Olimpíada Colegial. Em segundo lugar ficou o Colégio Marconi. Em terceiro o Colégio Autêntico. A escola pública mais bem colocada ficou em 10º lugar: Escola Estadual José Sylvio Cimino, do Jd. Santa Emília.    

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now