UNIFESP Guarulhos recebe série de palestras sobre a Consciência Negra



A Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) campus Guarulhos realiza do dia 21 ao dia 24 de novembro uma programação voltada para a semana da Consciência Negra.


Nesta quarta-feira (22) o auditório da instituição foi palco para debate sobre as diferenças existentes entre o feminismo e o feminismo negro. A palestrante, profª Marina Mello, afirma que o feminismo negro procura quebrar, além das barreiras do machismo - vivenciado por todas as mulheres-, barreiras sociais que mulheres brancas não precisam derrubar.


Segundo Marina, existe uma incoerência no discurso social a respeito da posição da mulher (sendo ela branca, negra,índia ou de qualquer outra etnia), isso se dá pela tradição patriarcal da sociedade. E que, quando se trata da mulher negra, esse discurso fica cada vez mais controverso, visto que ele prioriza o bem-estar da mulher branca.


A professora alega que a melhor forma de equilibrar as causas do feminismo é caminhar rumo à um feminismo descolonial, onde de fato, mulheres possam viver suas vidas com o mesmo peso, valor e relevância social.


Confira a programação completa das palestras

#cotidiano