© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

Fique ligado: Revelações de pesquisas eleitorais, terceirização de creches, marcha para Jesus, caminhada de Oxum, e outras notícias

December 4, 2017

DATAFOLHA MOSTRA QUE LULA, COMO O ANTI-TEMER, HOJE SERIA VITORIOSO

Neste domingo(3), saiu uma pesquisa nacional no Datafolha sobre as eleições presidenciais marcadas para ocorrer daqui a dez meses. Ela mostra que as opções populares se dividem entre o anti-Temer e o anti-Lula. Não é a análise da corrupção que predomina nas decisões, como prefere a classe média e estimula a grande mídia. O que dirige o voto é a qualidade de vida, mais uma avaliação do país como um todo neste aspecto. Lula lidera no primeiro turno, sempre com mais de um terço das intenções de voto (34 até 37%). Sua rejeição está um pouco acima de um terço (39%). A rejeição de Temer é de 71%, o que explica em parte a liderança de Lula, pois ele é, sem nenhuma dúvida, o verdadeiro opositor da política implementada por Temer no governo. Se Temer fosse candidato teria 1% dos votos. A intenção de voto em Lula significa também que a maioria quer um país no mínimo semelhante ao que foi quando ele governou. No segundo turno simulado nesta pesquisa, Lula ganha de todos os candidatos, tendo 48 a 52% dos votos.  

 

COMO FICAM AS OUTRAS TENDÊNCIAS POLÍTICAS NESTA PESQUISA

Em segundo lugar, vem o deputado Bolsonaro, representando a extrema direita (entre 17 e 19% das intenções de voto). Em vários países do mundo, a atual crise têm feito surgir figuras assim, que representam apenas uma minoria expressiva,  para quem repressão, matança, ditadura, seriam a solução dos males.  Bolsonaro, um político de vários mandatos, tenta representar o sentimento antipolítica, bastante promovido pela mídia e pela alta burocracia judicial. A centro-direita, representada por Alckmin, com o PSDB bastante identificado hoje com as políticas do governo Temer, fica entre 7 e 9%. E, Marina, representando o centro político, sem uma clara definição de rumos para o país, aparece entre 9 e 11% (no sábado declarou-se candidata em 2018). Ciro Gomes, centro-esquerda, fica entre 6 e 7%. Ele não consegue espaço em face da atratividade de Lula.

 

SE LULA FORA DO PÁREO, TODOS CRESCEM, MAS AINDA O INDICADO DELE LIDERA

Se Lula é tirado do páreo, todos crescem, mas 29% declaram que adotariam um indicado de Lula. O povo ainda não vê quem seria herdeiro dele. Dois nomes do PT citados (Haddad e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner) não entusiasmam até aqui. Sem Lula, os brancos e nulos dobram de 14 para 30 %. Entre os acontecimentos mais prováveis está o veredito do Judiciário, que tende, na coerência da política que seguiu até aqui, a vetar o direito de Lula ser candidato. A mídia pode tentar repetir 1989, quando criou um personagem novo, Collor. Nenhum dos testados até aqui desponta nas pesquisas. Dória, Hulk, Moro, já desistiram. Joaquim Barbosa pega de 5%a 8%. O PMDB não se recupera. O PSDB não tem conseguido se desprender da política de reformas de Temer, que apóia, e que o povo rejeita. Marina não deixa claro o que pensa concretamente nos temas populares em disputa. Dentro destas linhas gerais sugeridas na pesquisa, muitas águas ainda vão correr.

 

EM SÃO PAULO, CANDIDATOS A GOVERNADOR AINDA SEM CONEXÃO NACIONAL

Por que o deputado Russomano, um apoiador de Temer em Brasília, lidera com 25 a 32% a pesquisa do Datafolha para o governo de São Paulo, enquanto Temer tem 1% da intenção de voto nacional? Por que, Paulo Skaf, outro apoiador de Temer e filiado ao PMDB de Temer, aparece com 13 a 20% na pesquisa? Certamente porque foram candidatos a prefeito de São Paulo ou a governador, e a população do estado ainda não os ligou a Temer.  Por que aparecem João Dória, com 18 a 19% ; José Serra, com 13 a 14%; Haddad, com 9%; e Kassab com 4% ? Porque ou já foram eleitos prefeitos da Capital, e no caso de Serra,  prefeito e governador do estado. O quadro paulista, a dez meses das eleições, não diz muito sobre o que vai ocorrer no ano que vem. Mas, mostra uma coisa e esconde outra: nomes mais conhecidos terão alguma chance e a população fará o que ainda não fez, uma relação entre a alternativa para o estado e a alternativa para o país.

 

MOVIMENTO REAGE À TERCEIRIZAÇÃO NO ATENDIMENTO ÀS CRIANÇAS

Reuniu-se no sábado (2), no Sindicato dos Trabalhadores Municipais (STAP), um movimento plural que está organizando um Fórum em Defesa da Educação Infantil em Guarulhos. Na verdade, trata-se de uma resistência à terceirização do atendimento infantil, em curso no atual governo municipal. Dia a dia, o novo governo local vem diminuindo o número de salas na rede pública que atendem crianças do nascimento aos três anos. E vem transferindo as crianças para a rede privada e beneficente. A preocupação de educadores/as é que cai a qualidade da formação pedagógica das crianças e transforma o atendimento infantil em assistencial, simples cuidador das crianças no intervalo em que elas ficam longe da família. Além de que as acomodações e a formação de educadores em creches públicas é, de regra, mais rigorosa do que nas entidades terceirizadas.

 

O ATUAL GOVERNO DE GUARULHOS PROGRAMA REDUZIR AS CRECHES PÚBLICAS

O atual governo prevê continuar o movimento de redução do atendimento nas creches públicas. Pretende reduzir para cada creche pública mais duas salas de aula no próximo ano. Cada sala tem entre 25 a 30 crianças. A filosofia da atual gestão é inverter a prioridade construída desde 2001, que foi dar principalidade à educação pública, complementando-a com o auxílio de entidades beneficentes enquanto a demanda não conseguia ser atendida pelo setor público. De 350 crianças em creche pública em 2000, a Prefeitura passou a atender até o final de 2016, o número significativo de 13.800 crianças em mais de três dezenas de creches próprias construídas ao longo destes anos. Agora, a administração municipal planeja a redução da rede municipal para a ampliação da rede privada que, nos convênios com a Prefeitura, chegou ao longo de quase duas décadas ao atendimento de 10.000 crianças.

 

MARCHA PARA JESUS NESTE ANO NÃO TEVE VERBA DA PREFEITURA

A Marcha para Jesus, edição 2017, reuniu milhares de pessoas no sábado (2) na cidade de Guarulhos. A marcha local iniciou-se em 2003 e só não ocorreu desde então em 2016. Após polêmica com o Ministério Público, foi assinado pela Prefeitura um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), em que ela se compromete a não investir verbas públicas no evento. Neste ano de 2017, as despesas com a marcha tiveram que ser suportadas pelas igrejas, embora a Prefeitura tenha estado lá com seu pessoal de trânsito, com a Guarda Municipal, e com sua assessoria evangélica, que se dedicou durante quatro meses a preparar o evento. Cinco trios elétricos partiram do Bosque Maia, com os fiéis entoando cânticos e orações, até o Parque da Transguarulhense, onde já ocorria a apresentação de bandas gospel locais. Após a chegada da marcha, a música prosseguiu até as 22 horas com bandas nacionais no grande palco. Elas contribuíram com as igrejas cobrando um preço simbólico, mais de dez vezes menor do que quando o cachê das bandas era bancado pela Prefeitura. Simultaneamente, 78 profissionais voluntários desenvolviam ações sociais gratuitas, em especial, orientação jurídica, massoterapia, consultas de psicólogos, atividades de fisioterapia. Os organizadores estimam mais de dez mil pessoas somadas as do trajeto e as do show religioso.

 

CAMINHADA DE OXUM, A DEUSA DAS ÁGUAS, DA MATERNIDADE, DO OURO

No domingo (4), partindo da Praça Getúlio Vargas, realizou-se a 7ª Caminhada de Oxum, que foi até o calçadão da Rua Dom Pedro e depois retornou à praça. Organizada principalmente por fiéis do candomblé, com a participação de umbandistas e de pessoas que admiram as religiões afrobrasileiras, com grupos musicais religiosos e inter-religiosos, a caminhada homenageou Oxum, orixá feminino, deusa das águas, da maternidade, da fertilidade, da beleza, do ouro. Oxum, no sincretismo religioso, juntou crenças da África, trazidas pelos escravos/as, com crenças cristãs trazidas pelos portugueses. Para as religiões de matrizes africanas, Oxum corresponde a Nossa Senhora da Conceição (da concepção, da maternidade), padroeira da cidade de Guarulhos. Mas, Oxum representa também, na natureza, as águas que cercam nossa cidade, que se desejam límpidas; o ouro que um dia foi extraído em nossas lavras, que se deseja como riqueza garantindo uma vida digna de todos; e a beleza, especialmente feminina.

 

ALGUNS MOVIMENTOS POPULARES LIGADOS AO PT CRIAM COORDENAÇÃO

A Central de Movimentos Populares, dirigida por petistas, está procurando organizar suas seções nas diversas cidades. Sábado (2), no Sindicato dos Condutores, foi a vez de alguns setores do PT de Guarulhos que atuam em movimentos populares, se reunir, e indicar uma coordenação. Não estavam lá outros setores do PT que atuam na versão local da Frente Povo Sem Medo, ou de modo independente. O coordenador indicado foi Gilson Santos, da Associação de Moradores de São Rafael (AME São Rafael). Fazem parte da coordenação filiados que atuam em movimentos de moradia, de saúde, de cultura, de meio-ambiente, de mulheres, negros/as, catadores, e religiosos.  

 

 

NO LUGAR DE GREVE NACIONAL, MANIFESTAÇÕES NA TERÇA (5)

As seis maiores centrais sindicais brasileiras suspenderam a greve nacional contra a reforma da Previdência Social que seria realizada na terça (5). Em seu lugar, programaram manifestações diversas. Em Guarulhos, a Força Sindical e algumas outras entidades de trabalhadores estão organizando uma manifestação às 8 horas da manhã de terça, em frente à agência do INSS da Vila Endres, na rua Brasileira. A CUT preferiu concentrar as forças da região metropolitana de São Paulo na mesma terça, a partir das 16 horas, na avenida Paulista. O recuo da greve nacional indica uma dificuldade de mobilização das bases pelos sindicatos de trabalhadores. Há uma insatisfação evidente com o governo federal e com a reforma da Previdência, que não se expressa, porém, em grandes manifestações. As seis maiores centrais que assinaram em conjunto a mudança de tática foram: CUT, Força Sindical, UGT,CTB, Nova Central, CSB. O conjunto das treze centrais sindicais existentes no Brasil reúne quase 11 mil sindicatos inscritos no Ministério do Trabalho, com 12 milhões e 700 mil trabalhadores filiados.

 

VÔLEI: CORINTHIANS/GUARULHOS GARANTE TERCEIRA VITÓRIA SEGUIDA

O Corinthians/Guarulhos venceu no sábado (2) em Canoas (RS) o Lebes Canoas, no campeonato nacional de vôlei masculino. Foram 3 sets a zero para o Corinthians, numa partida disputadíssima (29 a 27; 28 a 26; 26 a 24). Com esta terceira vitória seguida, o Corinthians, que chegou a estar na 8ª oposição entre 12 equipes participantes, subiu agora para a 5ª posição. A próxima partida será em Guarulhos, dia 9 de dezembro (sábado), às 21:30 horas, no ginásio da Ponte Grande, com transmissão pela SporTV.

 

Saiba mais em GRU360.com

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload