© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: INCERTEZAS NA EDUCAÇÃO EM GUARULHOS, EMPREGOS EM QUEDA, E OUTRAS NOTÍCIAS

December 28, 2017

 

CRISE POLÍTICA CRIOU INCERTEZAS EM 2017 NA EDUCAÇÃO DE GUARULHOS

No final de setembro, a demissão do então todo-poderoso secretário de Educação, Cultura, Esportes, Lazer de Guarulhos, o vice-prefeito Zeitune, até então chamado de co-prefeito pelo titular, levou muitas incertezas ao sistema municipal de educação. Até aquele momento a educação parecia ser o carro-chefe da nova administração. Detentora do maior orçamento municipal (em torno de 1 bilhão de reais), prometia para 2017 aumentar em 10 mil o número de crianças em creche, ampliar o tempo de permanência de alunos/as nas escolas, começar o funcionamento das escolas 360 dias no ano, reestruturar toda a secretaria. A troca do secretário e sua substituição por uma experiente servidora do sistema estadual, uma pessoa técnica, especializada em contratos, foi uma resposta às acusações do vice de desvio de recursos da educação, mais do que uma resposta aos problemas das atividades-fim da secretaria.

 

A PROMESSA DE MAIS 10 MIL CRIANÇAS EM CRECHE NO ANO FICOU EM 3 MIL

Como a Prefeitura não previa inaugurar nenhuma creche própria naquele ano, as 10 mil crianças a mais, prometidas para 2017, iriam para o sistema de entidades privadas conveniadas com a Prefeitura. Estas já atendiam no ano anterior 10 mil crianças. Portanto, a meta anunciada era dobrar na rede conveniada o número de atendimentos. O resultado final, ainda na gestão de Zeitune na secretaria, foi a matrícula de mais 3 mil crianças, encaixadas no lugar de crianças que não mais eram levadas às creches pelas mães.  A rede pública própria de creches ficou com as 14 mil crianças já antes atendidas.

 

Leia mais: Dutra teve 117 acidentes no feriado de Natal

 

 

 

OUTRAS PROMESSAS POUCO AVANÇARAM

Como a rede de escolas não se expandiu, para aumentar o tempo de alunos/as nas escolas, salas antes dedicadas à informática foram desativadas para serem ocupadas pelos alunos do turno anterior que expandia seu tempo de permanência. Quanto aos 360 dias, os únicos equipamentos que funcionaram nos sábados, domingos e feriados foram os CEUs, que já faziam isso na gestão anterior. A reestruturação da secretaria ficou travada após a saída do vice-prefeito. A extinção do MOVA, foi um fato negativo do ano. O Movimento de Alfabetização de Adultos, um sistema de parcerias com igrejas e entidades, que funcionava desde 2001, foi um retrocesso, principalmente para pessoas de mais idade que não se dispõem a cursar o sistema mais rígido de escola da Educação de Jovens e Adultos (EJA). O Plano Municipal de Educação para os próximos anos, aprovado na Câmara em dezembro, praticamente repetiu o que havia sido elaborado na gestão anterior, com a retirada da promoção de direitos humanos nas escolas, por imposição da bancada religiosa. Uma contradição: a religião contra o ensino de direitos humanos.

 

NO MÊS INICIAL DA REFORMA TRABALHISTA CAEM OS EMPREGOS FORMAIS

Este mês de novembro surpreendeu negativamente no número de empregos. No Brasil foram cortados 12 mil e 200 empregos com carteira assinada. Normalmente é um mês em que as contratações no comércio compensam as perdas na indústria. Mas, neste novembro de 2017 o comércio contratou menos. A indústria demitiu mais 29 mil trabalhadores do que aqueles que contratou. A construção civil demitiu quase 23 mil a mais do que os contratados. Nas atividades agrícolas foram quase 22 mil demitidos a mais.  O saldo positivo de mais empregados no comércio, 69 mil, vai evaporar neste final de dezembro e em janeiro, quando tradicionalmente o comércio demite com o fim das festas natalinas. A perspectiva é que o ano de 2017 feche negativamente, mantendo o grande drama de mais de 12 milhões de pessoas que querem trabalhar e não encontram emprego.

 

NOVO MINISTRO DE TEMER CHANTAGEIA OS ESTADOS PELA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

O deputado Carlos Marun, do PMDB, virou ministro da Secretaria de Governo, famoso antes por ser o principal defensor do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, preso por ocultar altas somas de origem ilícita em bancos da Suíça. O novo ministro condicionou a liberação de financiamentos da Caixa Econômica Federal aos estados ao voto dos deputados ligados aos governadores na reforma da previdência. Oito governadores do Nordeste já reagiram taxando de inconstitucional e criminosa a prática anunciada pelo ministro. No Brasil, uma é a eleição de governador, outra de deputados. O voto dos deputados é livre. Não depende de decisão ou posição do respectivo governador. Até o governador Alckmin que é a favor da reforma da previdência discordou do novo ministro.

 

NESTA QUINTA (28) ÚLTIMO DIA DE FUNCIONAMENTO DOS BANCOS EM 2017

Em todo o país os bancos só trabalham nesta quinta-feira (28). Não funcionam na sexta (29) e só voltam a abrir na terça (2 de janeiro). As contas que vencerem na sexta ou nos dias posteriores podem ser pagas no dia 2 de janeiro sem multa.

 

Saiba mais em GRU360.com 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload