Fique Ligado: Paralisação de transporte ambulatorial, alagamento no HMU, suspensão de contrato do aterro sanitário e outras notícias

January 12, 2018

 
MAIS UMA CHUVA E OUTRA VEZ O HMU ALAGADO
Mais uma vez foram só alguns minutos de chuva intensa, e grande parte do HMU de Guarulhos ficou alagado. Funcionários puxando água para evitar o alagamento da sala 10 (da admissão). Quarto 240 totalmente alagado. Corredores do hospital alagados dificultando o acesso aos quartos. O alagamento do hospital por conta da chuva já é um problema crônico. Aconteceu durante todo o mês de dezembro sem que a empresa privada Gerir, contratada para dirigir o hospital, tenha tomado qualquer providência eficiente para resolver o problema.


CHUVA CAUSA TRANSTORNO EM TODA A CIDADE 
A chuva que caiu ontem no meio da tarde em Guarulhos causou transtorno em toda a cidade. Várias árvores caíram, muitas vezes sobre carros. Vias importantes da cidade, como Paulo Faccini e  Tiradentes, ficaram intransitáveis por conta das árvores de grande porte no meio do caminho. O corpo de bombeiros da cidade atendeu nove ocorrências de de árvores no meio do caminho dos pedestres e dos carros. 

 

Leia mais: Seguro-desemprego passa por reajuste de 2,07%


NOTA INFORMA PARALISAÇÃO DE VANS DO TRANSPORTE AMBULATORIAL EM GUARULHOS
Nota distribuída pelos motoristas das vans contratadas para fazer o transporte ambulatorial:
"Venho informar que a partir de 15/01/2018 aos nossos amigos pacientes que precisam do serviço de transporte ambulatorial está suspenso o serviço sem data para voltar devido a atrasos no pagamento desde o pagamento do mês de outubro e por falta de contrato.......retorno do contrato sem data prevista...nos ajudem e se ajudem nessa nossa batalha pelos nossos e seus direitos... de fazerem os seus tratamentos diários e nós de recebermos os salários atrasados. Contamos com a ajuda de vocês obrigado.
Motoristas ambulatorial".
O transporte ambulatorial todos os dias leva pacientes que fazem hemodiálise, quimioterapia, fisioterapia, etc. Parte é feita com frota própria e parte com as vans alugadas.

 

JUÍZA SUSPENDE CONTRATO DA PREFEITURA PARA O ATERRO DO LIXO
O súbito crescimento do contrato de 52 milhões de reais para 70 milhões pelo mesmo tempo (30 meses) e mesmo serviço de gestão do aterro sanitário onde é depositado o lixo de Guarulhos levou a juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de Guarulhos, Dra. Caroline Pereira, a suspender nesta quinta (11) o contrato entre a Prefeitura e a empresa Proactiva, de capital francês, que é dono de aterro vizinho da Capital. Ela determinou em liminar que a concorrência pública volte a ocorrer, mantendo, portanto, na disputa as 14 empresas que se apresentaram para operar o aterro. A decisão judicial foi dada em ação popular promovida por um advogado, certamente a pedido de alguma das empresas concorrentes.

 


HÁ UM MAU CHEIRO NESTA QUESTÃO CONTROVERSA DO ATERRO DO LIXO
As obscuridades deste negócio do aterro do lixo de Guarulhos continuam exalando um mau cheiro. Antes, havia sido contratada uma pequena empresa de pessoa próxima ao recém demitido secretário de governo, considerada depois sem condições técnicas de operação do aterro. Em seu lugar foi contratada uma gigante multinacional que tem interesse em juntar os dois aterros vizinhos da região do Cabuçu: o da Prefeitura de Guarulhos com o da CDR, da Capital, que fica ao lado. Se agora, para operar o aterro está dando tanta confusão, imagine-se o que vai ocorrer ainda este ano quando será aberta uma concorrência muito maior para a coleta do lixo em toda a cidade, que é feita pela Quitaúna desde 1971.


PRÁTICA DE PAVIMENTAÇÃO POR MUTIRÕES PROSSEGUE EM GUARULHOS
Apesar do discurso de inovação, o novo governo municipal de Guarulhos prossegue muitas práticas públicas adotadas desde 2001. É o caso dos mutirões nos bairros para pavimentar ruas e vielas com a parceria Prefeitura e moradores. Centenas de ruas ao longo destes 17 anos foram assim pavimentadas, mudando o panorama de bairros, como o Recreio São Jorge, Cabuçu, regiões da Ponte Alta, Taboão, Pimentas, Presidente Dutra, e muitas outras. Neste ano de 2017, a Secretaria de Serviços Públicos deu um nome novo o antigo serviço de mutirões, que usava o nome que os movimentos sociais comunitários tinham criado. Agora chama-se ‘Mãos à Obra’. Foram pavimentadas em 2017 cerca de 50 vielas nestas parcerias.

 

ANVISA NÃO EMITIRÁ CERTIFICADO DE VIAGEM SEM A DOSE COMPLETA DA VACINA CONTRA A FEBRE AMARELA

Alguns municípios de de São Paulo adotaram a meia dose da vacina contra a febre amarela, o que é abaixo do desejado pela ANVISA para a emissão da certidão de viagem para outros países. 

A dose obrigatória tanto para o certificado quanto a dose correta é de 0,5ml, mas o governo de São Paulo está vacinando a população com 0,1ml. A medida é uma forma de "economizar" vacinas já que a dose que seria dada a uma pessoa é dada para cinco. 

 

Saiba mais em GRU360.com

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now