FIQUE LIGADO: GREVE NO TRANSPORTE ESCOLAR, NOVO CONSELHO DE SAÚDE, JUROS CONTINUAM ALTOS E OUTRAS NOTÍCIAS

February 9, 2018

PROTESTO PARALISA TRANSPORTE ESCOLAR GRATUITO EM GUARULHOS

Nesta sexta (9) ocorre uma paralisação no transporte escolar gratuito de Guarulhos, que serve as escolas municipais. Os condutores escolares publicaram ontem (8) nas redes sociais as razões de seu protesto. Segundo o manifesto, desde 2004 eles são contratados individualmente por um processo seletivo de pontuação que leva em conta a experiência, o histórico de seu trabalho, e a idade do veículo. Agora estes elementos não mais vigorariam. A Prefeitura, segundo lideranças dos condutores, pretende alterar o critério, abrindo inscrição generalizada de quem tem vans de transporte privado, cerca de 1.800, e fazendo entre os inscritos o sorteio de quem vai ocupar as 200 vagas atualmente operadas pelo critério seletivo. Se vigorar o novo critério, alegam as lideranças, ficariam subitamente sem emprego muitos que têm experiência de longos anos de transporte de crianças, alguns há catorze anos.

 

TOMOU POSSE O NOVO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

Nesta quinta (8) houve a posse do novo Conselho Municipal de Saúde de Guarulhos e a eleição de seu presidente, vice e comissão executiva. A disputa pela presidência foi acirrada, sendo eleito por 20 votos o representante dos trabalhadores do sistema, Rogério de Oliveira, um técnico especialista em traumatologia no HMU, atualmente diretor do Sindicato dos Trabalhadores Municipais. Em segundo lugar, com 19 votos, ficou a Dra. Cláudia Obara, que representa no Conselho a Associação Paulista de Medicina. Para vice-presidência foi eleita uma representante dos usuários, Lúcia Helena de Oliveira, da região de Vila Galvão. Foi escolhida também a Comissão Executiva do Conselho. Continue lendo depois da propaganda...

COMPOSIÇÃO E FUNCIONAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

O Conselho de Saúde em sua versão atual começou a existir em 2001. É o mais antigo conselho em funcionamento que conta com uma consolidada participação popular. Dele fazem parte 40 representantes de entidades: 20 dos usuários (normalmente dos conselhos gestores de unidades de saúde, criados desde 2002); 10 dos trabalhadores do sistema de saúde; 10 representantes dos gestores (especialmente a Prefeitura) e dos prestadores de serviço (hospitais estaduais e conveniados do SUS). Pelo Conselho passa a aprovação das grandes decisões que a Prefeitura, gestora do sistema, deve tomar.  Na sessão de ontem não houve os tradicionais debates sobre os grandes temas da atualidade, entre eles: a falta de insumos e remédios; a falta de médicos; as polêmicas terceirizações; o atraso no pagamento das terceirizadas e as constantes paralisações; o fechamento do PA Paraíso.

 

CORINTHIANS-GUARULHOS VOLTA A VENCER DEPOIS DE 4 DERROTAS

O Corinthians-Guarulhos entrou em quadra precisando vencer de qualquer maneira, nesta quinta-feira (8), depois de quatro derrotas consecutivas. Jogando em casa e com o apoio da torcida, a equipe encontrou o caminho da vitória e bateu o Copel Telecom Maringá, por 3 sets a 0, no Ginásio da Ponte Grande. A primeira vitória do Timão no returno veio com parciais de 25/19, 30/28 e 25/12.

 

FECHAMENTO DAS FARMÁCIAS POPULARES DEIXA MUITOS SEM MEDICAMENTOS

O governo federal atual fechou em meados de 2017 as farmácias populares públicas que haviam sido abertas em todo o país durante o governo Lula. Nelas, a população tinha acesso gratuito, ou a preços amplamente reduzidos, a 112 remédios. Agora, são apenas 32 medicamentos disponíveis. Foram cortados diuréticos, remédios para estômago, remédios contra a dor, contra convulsões, etc. Manteve-se só a  parceria com redes particulares de farmácias. Muita gente assim ficou sem os medicamentos antes fornecidos. Em Guarulhos foi fechada a farmácia popular que era administrada pela Prefeitura com remédios disponibilizados pelo Ministério da Saúde e que funcionava na Rua João Gonçalves, no Centro.  No interior do Brasil, em municípios menores não existem farmácias conveniadas e a população ficou sem os remédios que continuaram, mesmo com as restrições, sendo acessíveis nas redes privadas conveniadas. A única farmácia popular pública que continuou funcionando fica em Maringá, cidade do ministro da Saúde.

 

PT,PDT,PCdoB e PSOL ACERTAM PONTOS COMUNS PARA ESTE ANO ELEITORAL

Com a condenação e possível inelegibilidade de Lula a ser decidida pelo Tribunal Superior Eleitoral em agosto ou setembro, os quatro únicos partidos de oposição ao governo interino de Temer, PT, PDT, PCdoB, PSOL, criaram em Brasília nesta semana uma Frente Ampla de Esquerda para combater o golpe de estado, lutar pelo direito de Lula ser candidato, contra as medidas antipopulares tomadas pelo atual governo, contra as privatizações, contra a submissão aos Estados Unidos na política internacional, e para deter o autoritarismo judicial que interpreta as leis ao sabor de opções políticas. Como a candidatura de Lula depende do desdobrar da conjuntura, cada um dos partidos têm definidos seus futuros candidatos a presidente e tendem a aliança nos embates contra os adversários no primeiro turno, no programa de governo, e no segundo turno. Pelo PT, o candidato é Lula. Pelo PDT, Ciro Gomes. Pelo PCdoB, Manoela D´Ávila. Pelo PSOL, Guilherme Boulos. Está em preparo um manifesto comum destes partidos a ser lançado ainda no mês de fevereiro, após a greve geral do dia 19 contra a reforma da Previdência.

 

FALSA SENSAÇÃO DE JUROS BAIXOS NO BRASIL

O governo atual e a grande mídia alardearam nesta semana uma baixa histórica da taxa básica de juros no Brasil, a Selic a 6,75% ao ano. Existem, ao menos, duas distorções nessa informação. A primeira: a taxa real de juros que é a taxa de juros menos a inflação. Acontece que, às custas da quebradeira de empresas, do desemprego, da baixa generalizada de renda da população, e da redução de serviços públicos, a inflação está em 2,86 % no acumulado de 12 meses. Com isso, a taxa real de juros Selic está em altíssimos 3,89% ao ano. A segunda distorção de informação: a taxa Selic vale apenas para quem opera com títulos do governo, para os demais mortais o que vale são as taxas dos bancos, que continuam nas alturas, com os empréstimos pessoais acima de 2% ao mês em média, a taxa do cheque especial está em 323% ao ano e a do cartão de crédito em 334,6 % ao ano.  Quem vive da renda de juros assim vai ficando mais rico, enquanto as famílias vão ficando mais pobres ano após ano, e as empresas vão tentando vender ativos para sobreviver. O início da crise do governo Dilma com o poderosíssimo sistema financeiro que oprime a economia, deu-se em 2013, quando o ganho real dos juros foi rebaixado a 1,3% ao ano, a menor taxa histórica, e quando a redução determinada para os juros de mercado do Banco do Brasil e da Caixa, em empréstimos, cheque especial, cartões de crédito, afetou os grandes lucros dos bancos privados.    

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now