© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: BAILE FUNK AFLIGE BAIRRO DE GUARULHOS, DÍVIDAS DA PREFEITURA E NÚMEROS DO EMPREGO

March 2, 2018

CÂMARA DE GUARULHOS NEGA A VICE-PREFEITO ACESSO ÀS ACUSAÇÕES

Há mais de uma semana o vice-prefeito de Guarulhos, Alexandre Zeitune, tenta e não consegue acesso a um áudio que deu origem a uma Comissão Especial de Inquérito em que ele é o acusado. Embora tenha formalizado o pedido ao presidente da Câmara e todos os dias lá comparece em busca da resposta, esta lhe é negada sempre por algum argumento: primeiro, a CEI não estava instalada; depois de instalada, o processo foi para a mão do relator; etc. O áudio foi apresentado a seus julgadores, os vereadores, e permanece oculto ao acusado. Este não consegue saber exatamente de que é acusado, e tem que se defender de público mesmo assim. Trata-se de um caso evidente de cerceamento da defesa e de perseguição política a serviço do prefeito, que é desafeto do vice. A direção da Câmara Municipal e a presidência da CEI poderão responder mais adiante por danos morais.

 

PREFEITURA DE GUARULHOS PAGOU 472 MILHÕES DE DÍVIDA EM 2017

O balanço financeiro da Prefeitura de Guarulhos do ano de 2017 ajuda a esclarecer uma polêmica que perdurou durante todo ano passado a respeito da dívida municipal. Independente do tamanho real da dívida e do tempo para sua quitação, até hoje não esclarecidos, há um fato concreto e real que ajuda no entendimento da questão. A Prefeitura arrecadou em 2017 a quantia de 3 bilhões e 612 milhões de reais. E a dívida que pagou foi de 472 milhões de reais, portanto 13% do arrecadado. A dívida maior não foi de empréstimos. Foi de serviços, obras, e algum pagamento de pessoal relativos ao ano anterior e não quitados, parcial ou integralmente, no valor total de 304 milhões de reais. Aí entram pagamentos a empreiteiras, fornecedores, empresas prestadoras de serviço, subsídios do transporte coletivo, obrigações com o regime geral de previdência, etc. Para pagamento de empréstimos e juros foram 168 milhões de reais. Confrontando todo o arrecadado com todo o gasto, a Prefeitura terminou o ano de 2017 com um superávit de 47 milhões de reais.

 

CARTÓRIOS ELEITORAIS FUNCIONAM NESTE SÁBADO E DOMINGO PARA BIOMETRIA

Devido ao grande número de eleitores e eleitoras de Guarulhos que não fizeram o recadastramento biométrico obrigatório, os cartórios eleitorais da cidade vão abrir neste sábado (3) e domingo (4) das 9 às 18 horas, sem agendamento. O atendimento é por ordem de chegada. Durante a semana em alguns cartórios o tempo de espera tem sido de uma hora a uma hora e meia. Para o recadastramento é solicitado um documento de identidade com foto e um documento que atesta a residência. A apresentação do título de eleitor antigo é facultativa.

 

BAILE FUNK É FESTA PARA JOVENS E TRANSTORNO PARA BAIRRO DE GUARULHOS

Os moradores do Jardim Marilena temem mais um novo pancadão, programado para acontecer na noite desta sexta-feira (02), às 23h. O baile funk, intitulado de “Baile do Marilove”, está sendo divulgado nas redes sociais que convida os jovens para a festa na rua São Sebastião da Boa Vista, no Jardim Marilena. 

De acordo com os moradores do bairro, o Marilove geralmente começa às 23h, porém, se estende até às 6h, atrapalhando o sono de quem mora por ali e dificultando as pessoas que saem de casa cedo para trabalhar, por causa dos veículos que ficam estacionados em frente as garagens das casas.

O Marilove pode ser uma boa oportunidade para abrir um debate sobre espaços de interação e lazer para a juventude de periferia em Guarulhos.

DADOS DA PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIO (PNAD) do IBGE MOSTRAM QUE ECONOMIA BRASILEIRA ESTÁ LONGE DA RECUPERAÇÃO

Os dados da PNAD-IBGE sobre o último bimestre de 2017 e janeiro de 2018 mostram que a economia brasileira, contrário do que tentam apregoar o governo federal e a grande mídia, está longe de se recuperar.

O número de desempregados está 12,2% da população economicamente ativa, o que significa 12,7 milhões de trabalhadores sem ocupação (esse número é maior, pois muitos não entram na estatística por terem deixado de procurar emprego por falta de perspectiva).

 

PRECARIZAÇÃO AUMENTA ENTRE OS EMPREGADOS

O número de empregados com carteira de trabalho assinada (33,3 milhões) não teve melhora frente ao trimestre anterior (agosto a outubro de 2017). No confronto com o trimestre novembro de 2016 a janeiro de 2017, houve queda de -1,7% (562 mil). O número de empregados sem carteira de trabalho assinada (11,0 milhões de pessoas) continuou o mesmo em relação ao trimestre anterior. Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, subiu 5,6% (mais 581 mil pessoas). A categoria dos trabalhadores por conta própria (23,2 milhões de pessoas) ficou estável na comparação com o trimestre de agosto a outubro de 2017. Em relação ao mesmo período do ano anterior, houve alta de 4,4% (mais 986 mil pessoas). Como boa parte dos que se declaram trabalhar por conta própria, são na verdade trabalhadores precarizados, pode-se dizer que, em apenas um ano, aumentou em mais de um milhão e meio o número de trabalhadores em situação precária.

 

MAIS DE 26 MILHÕES DE BRASILEIROS ESTÃO SUBEMPREGADOS

Outros dados do PNAD-IBGE que mostram que o crescimento econômico está longe de chegar às terras brasileiras são os números do subemprego que neste último trimestre chegou a 26,4 milhões de brasileiros. São considerados trabalhadores subutilizados e estavam nessa condição no 4º trimestre de 2017:

12,3 milhões de desempregados: pessoas que não trabalham, mas procuram empregos nos últimos 30 dias;

6,5 milhões de subocupados: pessoas que trabalham menos de 40 horas por semana, mas gostariam de trabalhar mais;

7,3 milhões de pessoas que poderiam trabalhar, mas não trabalham (força de trabalho potencial): grupo que inclui 4,3 milhões de desalentados (que desistiram de procurar emprego) e outras 3 milhões de pessoas que podem trabalhar, mas que não têm disponibilidade por algum motivo.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload