FIQUE LIGADO: ASSASSINATO DE VEREADORA CHOCA O BRASIL, EMPREGO INDUSTRIAL CONTINUA EM QUEDA

March 15, 2018

VEREADORA MARIELLE FRANCO, DO PSOL, É ASSASSINADA NO RIO DE JANEIRO

Marielle Franco, vereadora do PSOL, foi assassinada no centro do Rio, nesta quarta-feira (14), na saída de evento que reunia ativistas negras. Dias antes, Marielle havia criticado a ação supostamente violenta dos policiais na comunidade do Acari, no Rio. "Precisamos gritar para que todos saibam o está acontecendo em Acari nesse momento. O 41° Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro está aterrorizando e violentando moradores de Acari. Nessa semana dois jovens foram mortos e jogados em um valão. Hoje a polícia andou pelas ruas ameaçando os moradores. Acontece desde sempre e com a intervenção ficou ainda pior".

 

MARIELLE TINHA HISTÓRIA NA DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS E NA DENÚNCIA DA VIOLENCIA POLICIAL NAS PERIFERIAS

Marielle, tinha 39 anos, e foi a quinta vereadora mais votada do Rio nas eleições de 2016, com 46.502 votos em sua primeira disputa eleitoral. Socióloga formada pela PUC-Rio e mestra em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF), teve dissertação de mestrado com o tema “UPP: a redução da favela a três letras”. Trabalhou em organizações da sociedade civil como a Brasil Foundation e o Centro de Ações Solidárias da Maré (Ceasm). Coordenou a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), ao lado de Marcelo Freixo.

 

ÚLTIMAS PALAVRAS

"Sou fruto do pré-vestibular comunitário", disse Marielle Franco em sua última atividade pública, no evento Roda de conversa Mulheres Negras Movendo Estruturas. Poucas horas depois, seu carro foi metralhado na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, que está sob intervenção militar.

 

HÁ UM MÊS, GENERAL JÁ SE PREOCUPAVA COM REPERCUSSÃO DE POSSÍVEIS DESCONTROLES

Durante a reunião dos conselhos nacionais da República e da Defesa no dia 19 de fevereiro, o Comandante Geral do Exército, general Eduardo Villas Bôas, afirmou que estava preocupado com a instituição de uma nova “Comissão da Verdade” após o fim da intervenção no Rio. Já apontando os rumos perigosos que a intervenção federal no Rio de Janeiro poderia trilhar. Continue lendo depois da propaganda...

QUEDA CONSTANTE DO EMPREGO INDUSTRIAL EM GUARULHOS PREOCUPA

O CIESP-Guarulhos informou que o nível de emprego industrial na região de Guarulhos apresentou um resultado negativo para o mês de fevereiro, - 0,47%, com a queda de cerca de 400 postos de trabalho. No acumulado de 2018, essa queda já é de -0,73% (menos cerca de 650 empregos) e nos últimos 12 meses, queda de -3,23% (2.900 postos de trabalho a menos). Um cenário preocupante para o setor industrial.

 

EM JANEIRO O EMPREGO NA INDÚSTRIA ESTAVA ESTAGNADO

Em janeiro, o emprego na indústria de Guarulhos estava estagnado, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho. Tinha havido naquele mês 1.981 admissões contra 1951 demissões, portanto um saldo positivo de apenas 30 pessoas. As mulheres foram mais procuradas para admissão e os homens mais demitidos, na toada que prossegue de contratar com salários mais baixos, conforme mostram as estatísticas. Naquele mês, o total da força de trabalho com carteira assinada em todos os ramos de atividade em Guarulhos, as demissões superaram em 356 as admissões. O principal responsável pelo déficit foi o comércio, que descartou pessoal que havia contratado para o período de vendas do Natal e do décimo terceiro salário. E prosseguiu a tendência de contratar mais jovens e demitir pessoas acima dos 30 anos, também para pagar menores salários.

 

MUITAS FALHAS NO EDITAL DE CONTRATAÇÃO DO TRANSPORTE ESCOLAR EM GUARULHOS

As normas estabelecidas pelo edital para contratação de autônomos no transporte escolar em Guarulhos, que está programada de 26 a 29 de março, têm muitas falhas e podem levar a uma disputa no Judiciário e no Tribunal de Contas. Começam por estabelecer a escolha pelo critério de menor preço, quando a qualidade deveria entrar como elemento importante, pois se trata do transporte de crianças a partir de dois anos de idade. O desempenho anterior e a experiência de condutores e monitores, além da qualidade do veículo, deveriam ter peso na escolha. Mas ainda, no quesito preço, os anexos do edital não trazem a composição de custos, como a lei de licitações exige. E pelos critérios estabelecidos, condutores transportando o mesmo número de alunos na mesma quilometragem poderão ter preços diferenciados. Grave ainda é a cláusula que não exige comprovação da propriedade e identificação do veículo, possibilitando que empresas ou cooperativas encobertas por prepostos passem para trás os verdadeiros condutores autônomos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now