© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: ZONA AZUL ESTÁ SUSPENSA TEMPORARIAMENTE EM GUARULHOS, TIROS CONTRA ÔNIBUS DA CARAVANA DE LULA E MAIS NOTÍCIAS

March 28, 2018

ZONA AZUL ESTÁ SUSPENSA EM GUARULHOS ATÉ ACERTO DO NOVO SISTEMA

O secretário de Transporte e Trânsito de Guarulhos (STT), Giuliano Locanto, informou em seu perfil no Facebook que, com o fim do contrato com o Grupo Serttel (empresa que operava a cobrança de Zona Azul na cidade), a cobrança de Zona Azul ficará suspensa até que uma nova empresa assuma essa operação em Guarulhos: “Nosso contrato com a empresa que prestava o serviço aqui em Guarulhos terminou, mas já estamos com o processo de licitação para contratação de uma nova empresa em andamento. Por enquanto, o serviço está suspenso, e os motoristas que estacionarem em áreas demarcadas como Zona Azul não serão multados”.

 

MESMO COM SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DA ZONA AZUL, É IMPORTANTE FICAR ATENTO COM MULTAS

A equipe do gru360 ligou para a STT-Guarulhos para saber mais sobre como ficaria essa questão das multas para quem estacionar na Zona Azul por estes dias e a informação que tivemos é que o sistema está sim suspenso, mas pode ocorrer de o motorista ser multado ao estacionar na Zona Azul e, se isto acontecer, ele terá de reportar à STT a cobrança indevida para não sofrer a penalidade.

 

INFORMAÇÃO CONFUSA SOBRE SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DA ZONA AZUL

Outra informação muito confusa sobre a Zona Azul é que pouca gente, ou quase ninguém na cidade, foi devidamente informada sobre a suspensão do sistema e também não parece haver uma preocupação de informar quando o sistema voltará a ser ativado. Ou seja, o cidadão ou cidadã pode deixar de pagar a Zona Azul por achar que o sistema ainda está suspenso, mesmo depois de ele ser reativado. Essa pessoa será multada, ou poderá recorrer alegando desinformação sobre o retorno do sistema?

 

REEMBOLSO DE QUEM TINHA CRÉDITO NO SISTEMA ANTERIOR DA ZONA AZUL NÃO SERÁ AUTOMÁTICO, PRECISA SER SOLICITADO PELO CIDADÃO OU CIDADÃ

A Serttel (empresa que operava o serviço de Zona Azul de Guarulhos) informou em nota e em seu site que: o procedimento de reembolso aos usuários será realizado via solicitação no site http://www.mobilicidade.com.br/guarulhos/. O usuário deve fazer login no sistema e preencher a requisição de reembolso. A forma de reembolso será informada em até dez dias úteis. Todo o passo a passo será enviado ao usuário no e-mail cadastrado quando feito o pedido de reembolso. O sistema de reembolso estará disponível a partir desta quinta-feira, 29 de março. Continue lendo depois da propaganda...

SITE DA PREFEITURA DE GUARULHOS FORA DO AR

O site da Prefeitura de Guarulhos está fora do ar, pelo menos, desde a noite desta terça-feira (27), e por isso não foi possível verificar se algum esclarecimento público sobre a suspensão temporária da Zona Azul foi disponibilizado na página da STT, com informações, orientações e garantias para quem utiliza esse serviço na cidade.

 

ESCALADA DA VIOLÊNCIA POLÍTICA: TIROS NOS ÔNIBUS DA CARAVANA DE LULA

Nesta terça (27), no Paraná, jogaram pregos na estrada para diminuir a velocidade dos veículos e atiraram com armas de fogo nos ônibus da caravana. Estão ocorrendo fatos gravíssimos na vida brasileira. A democracia vai sendo destruída passo a passo. Vai sendo substituída pela violência política. No Sul do Brasil grupos neofascistas começaram obstruindo estradas e ruas, e perturbando com rojões e carros de som eventos da caravana de Lula, atacando fisicamente seus participantes. A força sem controle vai substituindo a democracia. Começou com grupos de extrema direita que lideraram as manifestações de rua pela derrubada da presidenta Dilma. Estes grupos agora evoluem para a violência política explícita.

 

LEMBRANÇA DA EVOLUÇÃO DO FASCISMO PARA A DITADURA NA ITÁLIA E ALEMANHA

A jornalista brasileira Lúcia Helena Issa estudou na Itália e na Alemanha a evolução do fascismo e do nazismo e os comparou com os fatos recentes no Brasil. Em seu estudo mostra como o ódio, alimentado por grupos poderosos, tomou conta de jovens fanáticos que agrediam quem pensasse de maneira diferente: grevistas, ligas camponesas, comunistas, mulheres mais independentes, intelectuais que criticavam os fascistas. Eles usavam no início porretes e chicotes atacando passeatas ou eventos dos adversários, sob o olhar tolerante da polícia e do Judiciário. Depois passaram aos assassinatos. Para mostrar força, as milícias se chamaram na Itália de fascio, feixe unido de varas de madeira. O mesmo fenômeno se espalhou para a Alemanha com os grupos que lá se chamavam de nazistas. Eles foram acolhidos no partido de Mussolini e no partido de Hitler. Com a chegada destes partidos ao poder, a violência passou a ser estatal, resultando nas duas ditaduras conhecidas, que só foram derrubadas quando de suas derrotas na Segunda Guerra Mundial.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload