© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: MISSA E ATO POLÍTICO EM DEFESA DE LULA, LULA DIZ QUE SUA LUTA CONTINUARÁ LIVRE, MUDANÇA NO GOVERNO EM 6 ESTADOS E 4 CAPITAIS E MAIS NOTÍCIAS

April 7, 2018

MISSA E ATO POLÍTICO EM DEFESA DE LULA MOBILIZA O BRASIL

Uma missa em homenagem à ex-Primeira Dama Marisa Letícia, precedida e seguida por um ato em defesa do ex-Presidente Lula aconteceu na manhã deste sábado (7), em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (em São Bernardo do Campo), e contou com a participação de milhares de apoiadores de Lula e deu o tom de todo o noticiário nacional. Além da militância e de lideranças petistas, participaram da manifestação, lideranças e militantes de outros partidos de esquerda, como Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D’ávila (PCdoB), movimentos sociais, intelectuais e artistas.

 

EM DISCURSO EMOCIONADO, LULA SE DIZ INDIGNADO POR SER CONDENADO SEM PROVAS

Após a missa em homenagem a Marisa Letícia, Lula fez discurso emocionado. Disse que sua maior indignação é o de ser condenado sem provas e baseado em mentiras construídas pela grande mídia, Ministério Público e o juiz Sérgio Moro que não conseguiram apresentar uma única prova contra ele e o perseguiram por ele ter feito políticas públicas que permitiram que filhos de pobres hoje possam sonhar em ser médico, juiz ou promotor.

 

CRÍTICAS AOS JUÍZES E AO MINISTÉRIO PÚBLICO

Lula disse que tem mais de 70 horas de jornal nacional, mas de 70 capas de revistas e mais toda a grande mídia falando mal dele e que é um absurdo juízes julgarem sob a pressão da mídia, que eles chamam de opinião pública. Um juiz não pode votar segundo a opinião pública, se ele quer votar segundo a opinião pública, então que deixe a toga e vá disputar um mandato de deputado federal. Um juiz tem julgar de acordo com os autos, disse, em uma crítica direta a Sérgio Moro, TRF4 e parcela dos ministros do STF, que mencionaram a opinião pública como base de seu voto.

 

LULA DIZ QUE SUA CONDENAÇÃO É PARA ELE NÃO DISPUTAR AS ELEIÇÕES, MAS QUE SUA LUTA CONTINUARÁ LIVRE E FORTE NAS RUAS

Lula disse que sua condenação é para ele não disputar as eleições e que irá se entregar aos seus perseguidores, para eles saberem que ele não tem medo, que não vai correr e que vai provar sua inocência. Disse que embora ele esteja injustamente preso, a luta que ele representa continua nas ruas do Brasil. A luta por mais casas, por mais escolas, por mais segurança, por mais democracia é a luta de todos que acreditam em um Brasil em que os pobres tenham os mesmos direitos que os ricos. E essa luta continua livre e mais forte ainda.

 

ATIVIDADE PELA REABERTURA DO PA PARAÍSO ACONTECE NESTE DOMINGO

Neste domingo (8), acontecerá uma ação com o objetivo de coletar assinaturas pela reabertura do PA Paraíso em Guarulhos. Quem quiser participar é só ir até o PA Paraíso, no Jardim Paraíso, e colaborar assinando o documento preparado por movimentos de defesa da Saúde em Guarulhos.

 

GOVERNADORES DE SEIS ESTADOS BRASILEIROS DEIXAM CARGO PARA DISPUTAR ELEIÇÕES

Seis estados brasileiros terão novos governadores a partir desta sexta-feira (6), apesar do prazo oficial para renunciar ao cargo terminar no sábado (7). Alguns se anteciparam ainda mais e entregaram a carta de renúncia durante a semana. Governadores de sete estados deixaram os cargos para disputar as Eleições de 2018. Os governantes de São Paulo, Goiás, Paraná, Rondônia, Santa Catarina e Sergipe não poderiam concorrer à reeleição e deixam o cargo para disputar outros espaços na política nacional.

 

ALCKMIN ENTREGA GOVERNO DE SÃO PAULO AO PSB

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), deixou o cargo na tarde desta sexta-feira (6) para disputar a Presidência da República. Com isso, o comando do estado passa para as mãos do PSB do vice-governador Márcio França, que já assume o governo sendo pré-candidato à reeleição.

 

GOVERNADORES DE GOIÁS, PARANÁ E RONDÔNIA DISPUTARÃO SENADO

Em Goiás, Marconi Perillo (PSDB) deixa o governo e lidera as intenções de voto para o Senado no estado. No Paraná, Beto Richa (PSDB) também deixa o governo para disputar uma vaga no Senado. Mesmo caminho fará Confúcio Moura (MDB), deixa o comando de Rondônia para tentar ser senador. Aos 69 anos, ele já disse que essa será a sua última eleição (se eleito, terminará o mandato com 77 anos).

 

MESMO CENÁRIO NOS GOVERNOS DE SANTA CATARINA E SERGIPE

Licenciado do cargo de governador de Santa Catarina desde fevereiro, Raimundo entregou sua carta de renúncia na última quinta-feira (5) e concorre a uma cadeira no Senado em outubro. Jackson Barreto (MDB) deixa a chefia do executivo sergipano para concorrer ao Senado Federal. Seu vice, Belivaldo Chagas (MDB), assume o mandato e será candidato à reeleição. Continue lendo depois da propaganda...

4 PREFEITOS DE CAPITAL TAMBÉM DEIXARAM SEUS CARGOS PARA DISPUTAR GOVERNO EM SEUS ESTADOS

Além dos governadores, quatro prefeitos de capital renunciaram para disputar governos estaduais, no Acre, Rio Grande do Norte, Tocantins e São Paulo. O único em primeiro mandato é o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que deixou o cargo para disputar o Palácio dos Bandeirantes.

 

PT DEIXA A ÚNICA CAPITAL QUE GOVERNAVA

Com a renúncia de Marcus Alexandre em Rio Branco, o PT perdeu o único prefeito de capital que elegeu em 2016. Será a primeira vez desde a 1988 que o partido não governará nenhuma capital brasileira. Renunciaram ainda os prefeitos de Natal (RN), Carlos Eduardo (PDT), e de Palmas (TO), Carlos Amastha (PSB).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload