© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: PREFEITO TRANSFERE GABINETE DE SECRETÁRIO DE SAÚDE PARA O HMU, 2ª CORRIDA DO FOGO, JUÍZA NEGA TODOS OS PEDIDOS DE VISITA A LULA E MAIS NOTÍCIAS

April 24, 2018

PREFEITO ADMITE CRISE NO HMU DEPOIS DE FALTA DE INSUMOS, REMÉDIOS E SALÁRIOS ATRASADOS SAÍREM EM MATÉRIA DA REDE GLOBO

O prefeito Guti publicou nesta segunda-feira (23) decreto que determina a instalação, por dez dias, do gabinete do secretário da Saúde de Guarulhos, Sérgio Iglesias, dentro do Complexo Hospitalar Municipal de Urgências (HMU). A decisão foi tomada após sair em noticiário da Rede Globo as reclamações e denúncias que há tempo já acontiam sobre a precarização do serviço no hospital: além dos salários atrasados, falta medicamentos e praticamente todos os insumos necessários para o atendimento dos pacientes (sonda para alimentação dos pacientes que não conseguem comer, seringas de todas as numerações, soro fisiológico, luvas de todos os tamanhos, entre outros).

 

VEREADOR PROPÕE CENSURA A PROFESSORES E PROFESSORAS NAS SALAS DE AULA

Os setores mais conservadores e obscurantistas existentes na sociedade brasileira têm seus representantes também em Guarulhos. A pedido deles, o vereador Laércio Sandes protocolou um projeto de lei chamado “Programa Escola Sem Partido” que vai nesta terça (24) para que a Câmara Municipal aceite ou não o início da tramitação do projeto nas comissões e no plenário. O projeto cria um sistema de censura sobre os professores e professoras, proibindo que em sala de aula expressem sua interpretação dos fatos econômicos, sociais, políticos, das teorias, da história, da moral, das ciências, das técnicas. E propõe a criação de um disque-denúncia anônimo contra professores e professoras, introduzindo uma espécie de estado policial na educação.

 

MINISTÉRIO PÚBLICO NÃO COMPARECE EM CONCILIAÇÃO SOBRE DESPEJOS

A Prefeitura de Guarulhos tentou sem êxito trazer o Ministério Público para uma audiência de conciliação nos processos judiciais que envolvem a ameaça de despejo de milhares de famílias desde agosto do ano de 2017. A Prefeitura apelou ao Centro Judiciário de Solução de Conflitos que funciona nas faculdades FIG-UNIMESP para uma audiência de conciliação que foi marcada para esta segunda (23). No entanto, a ausência da parte que tomou a iniciativa dos despejos, o MP, deixou frustrados os que compareceram: o secretário de Habitação e procuradores da Prefeitura; advogados da Defensoria Pública; um perito judicial; representantes de moradores de muitas das áreas ameaçadas; parlamentares; dirigentes de movimentos de moradia. Ao final apenas foi feita uma ata, assinada pelos presentes, com o título: “Termo de Audiência de Conciliação Infrutífera”. Conciliações deste tipo estão previstas na Constituição, no Código de Processo Civil e na lei federal 13.140 de 2015.

 

2ª CORRIDA DO FOGO ACONTECE NESTE DOMINGO (29)

No próximo domingo (29), acontece na cidade a 2ª Corrida do Fogo do 5º Grupamento de Bombeiros da Cidade de Guarulhos.  A prova será na região do Bosque Maia, a partir das 7:30 da manhã, e terá duas modalidades, 5 km e 10 km. A entrega dos kits, para quem se inscreveu, será nos dias 27 de abril (sexta-feira), das 14 às 20 horas e no sábado (28) das 9 às 16 horas no Saúde Vital – Centro Integrado Esportivo na Rua Arminda de Lima, 328; Vila Progresso, em Guarulhos.

 

PASSAGEIROS LEVAM 2 HORAS DA PAULISTA ATÉ O AEROPORTO DE GUARULHOS

Embora já exista uma linha de trem ligando São Paulo Capital ao aeroporto de Guarulhos, a maioria das pessoas que seguem para o Gru Airport ainda prefere ir de carro. A razão é que para usá-la, o passageiro deverá ir até uma estação de metrô, fazer de dois a quatro baldeamentos e, ao chegar na estação Aeroporto (que fica a 1,5 km do terminal 2 e 2,5 km do terminal 3) atravessará uma passarela para pegar um ônibus, que levará 15 minutos até o embarque. Subindo e descendo escadas, carregando malas e bagagem de mão, necessitará mais de quase duas horas para ir da avenida Paulista ao check-in. Continue lendo depois da propaganda...

NOVO SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO TEM HISTÓRICO DE SUCATEAMENTO DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA USP

Márcio França (PSB) assumiu o governo do estado de São Paulo neste mês de abril mantendo muitos dos nomes de confiança e a equipe base de Geraldo Alckmin (PSDB), mas também fazendo novas nomeações. Uma dessas novas nomeação é a de Marco Antonio Zago, ex-reitor da Universidade de São Paulo (USP), que assume a Secretaria da Saúde. Zago foi responsável pelo sucateamento do Hospital Universitário (HU), com demissão de profissionais, fechamento de leitos e o consequente recuo no número de atendimentos à população. Na clínica médica, por exemplo, o número de profissionais atendendo à população passou de 72 em 2013 para 56 em 2017, segundo o Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp). Na pediatria, a redução de profissionais foi de 45 para 34.

 

PARA O BANCO SANTANDER NÃO HÁ CRISE

O banco Santander divulgou nesta segunda (23) o balanço com seus lucros nos meses de janeiro, fevereiro e abril deste ano no Brasil. O Santander teve um lucro de 2 bilhões e 800 milhões de reais neste primeiro trimestre, o que projeta um lucro de mais de 11 bilhões de reais no ano. Enquanto empresários até grandes, trabalhadores e desempregados penam com a crise econômica, os bancos lucram.

 

JUÍZA NEGA TODOS OS PEDIDOS DE VISITA A LULA

A juíza Carolina Lebbos barrou, nesta segunda-feira (23), todos os 23 pedidos de visita a Lula feitos até hoje e não autorizou a entrada de uma comissão de deputados para vistoriar a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está desde 7 de abril. Entre os pedidos negados estão os da ex-presidente Dilma Rousseff, a presidente do PT Gleisi Hoffmann e o presidenciável Ciro Gomes (PDT).

 

EX-PRESIDENTE DILMA DIZ QUE NEM NA DITADURA MILITAR A JUSTIÇA ERA TÃO RÍGIDA NA LIBERAÇÃO DE VISITAS

A ex-presidente Dilma Rousseff considerou estranha a negativa da visita e lembrou que quando esteve presa no período da ditadura podia ver os amigos. “É um momento muito difícil da democracia no Brasil quando um ex-presidente não pode receber visitas. Isso acho que nem no momento da ditadura militar em plena operação no Brasil era tão rígido”, disse.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload