© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: SAÚDE AUMENTA CHEFES E DIMINUI MÉDICOS, TRAGÉDIA EM SÃO PAULO, AD GUARULHOS VENCE MAIS UMA, 1º DE MAIO E MAIS NOTÍCIAS

May 2, 2018

EM POUCO MAIS DE UM ANO, SAÚDE DE GUARULHOS AUMENTOU QUADROS DE CHEFIA E DIMINUIU PROFISSIONAIS DE ATENDIMENTO

Entre 31 de dezembro de 2016 e hoje, a Saúde de Guarulhos perdeu quase 400 funcionários, entre médicos, profissionais de enfermagem e atendentes. Curiosamente, neste mesmo período, o número de profissionais de chefia (secretário, diretor, gerente, supervisor) subiu de 215 para 363 funcionários, o que significa quase 150 chefes a mais.

 

MAIS DE 40 PESSOAS CONTINUAM DESAPARECIDAS APÓS DESABAMENTO DE PRÉDIO EM SÃO PAULO

No início os bombeiros estimavam apenas uma vítima fatal no incêndio e desabamento do prédio público de 24 andares no Centro de São Paulo na madrugada de 1º de maio.  Agora o número de desaparecidos é estimado em algumas dezenas de pessoas. No local moravam cadastradas 146 famílias ou 372 pessoas. Até o final do primeiro dia após o incêndio o número de desabrigados que se cadastraram foi de 320 pessoas. Embora tenha divulgado números contraditórios, a última avaliação dos bombeiros é que continuam desaparecidas 44 pessoas. Como, por informações de moradores, a probabilidade é de o incêndio ter começado no quinto andar, é possível que o número de vítimas vá além da única morte documentada de um homem que no alto do prédio estava sendo socorrido pelos bombeiros quando o prédio veio abaixo.

 

FRASES INTRIGANTES E REVELADORAS APÓS O INCÊNDIO E DESABAMENTO DO PRÉDIO

Primeira: De quem é a responsabilidade? O prefeito de São Paulo declarou que o prédio é federal portanto responsabilidade da União. O responsável pelo patrimônio  federal declarou que o prédio estava cedido provisoriamente ao município, portanto responsabilidade da Prefeitura. Segunda: Havia risco? A Defesa Civil havia atestado não haver risco. Agora seu responsável disse que em caso de incêndio haveria risco.  Terceira: Arquivar ou desarquivar? O Ministério Público havia arquivado o processo que tratava da desocupação do prédio por não haver risco. Agora, o mesmo promotor reabriu o inquérito depois da tragédia que comprovou o risco. Quarta: Solidariedade ou descarte? Uma moradora que levou roupa usada aos desabrigados do prédio declarou: “era roupa que não servia mais e ficava entulhando meu armário”.

 

AD GUARULHOS VENCE TERCEIRA SEGUIDA NA SEGUNDONA

Em jogo realizado neste domingo (29), A AD Guarulhos venceu a equipe do Paulista por 1 a 0 e atingiu os nove pontos no Grupo 04 assumindo a terceira colocação da Segundona. O gol foi marcado pelo atacante Alan, que fez sua estreia pelo time guarulhense. Com a vitória a AD Guarulhos chegou aos nove pontos e está em terceiro lugar na competição.

 

SÓ O 1º DE MAIO DE CURITIBA LEMBRA O ESPÍRITO DE LUTA DA DATA

Em Curitiba, com a presença de cerca de 20 mil pessoas vindas de várias partes do Brasil, com passeata antes até o local da prisão do ex-presidente Lula, cuja liberdade foi o tema central das manifestações, realizou-se um 1º de Maio deste ano, que efetivamente lembrou o caráter de protesto e luta da data. Diferente das duas manifestações em São Paulo. A da Força Sindical, atraiu como sempre grande público por causa de shows e sorteios no Campo de Bagatelle. A Força Sindical que fala contra a reforma trabalhista, age na contramão. Seu presidente apoiou Michel Temer no impeachment de Dilma, e agora convidou para o ato os promotores da reforma, entre eles o presidente da Câmara dos Deputados. Por sua vez, a CUT, na Praça da República, atraiu apenas militantes de sindicatos e partidos de esquerda para ouvir uma sucessão de discursos pela liberdade de Lula, contra o golpe de estado e contra as reformas do atual governo, antecedida e sucedida da apresentação de artistas de esquerda. No restante do Brasil as manifestações existiram, mas não foram significativas.

 

TEMER FALSEIA A VERDADE AO ANUNCIAR O PERCENTUAL DE REAJUSTE DO BOLSA FAMÍLIA

Em discurso vazio numa cadeia nacional de TV e rádio, na véspera do 1º de Maio, o único anuncio do atual ocupante da presidência da República, Michel Temer, foi um reajuste de 5,67% no benefício do Bolsa Família. Considerando que o valor médio mensal do Bolsa Família é de 177 reais, o reajuste tão solenemente anunciado é de 10 reais por mês. Acontece que logo antes deste anúncio o governo havia cortado 392 mil famílias do programa. Multiplicados os benefícios destas centenas de milhares de famílias e subtraídos os valores que a elas seriam pagos, o reajuste de Temer se reduz à metade do anunciado, o que equivale praticamente à inflação dos últimos 12 meses.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload