© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: GREVE DE ÔNIBUS EM GUARULHOS, ELEIÇÃO NA VENEZUELA E MAIS NOTÍCIAS

May 19, 2018

MOTORISTAS DE GUARULHOS DECRETAM ESTADO DE GREVE

Numa assembléia na rua, com cerca de 3 mil condutores, talvez a maior de sua história, foi recusada a proposta das empresas de ônibus de Guarulhos e aprovada a realização de uma greve caso em uma semana não haja acordo com os patrões. A assembleia ocorreu na Rua Jaiminho onde fica a sede do sindicato. A proposta das empresas é um reajuste de 1,69%, abaixo da inflação oficial, tanto no salário quanto no auxílio refeição ou alimentação. A inflação calculada pelo Dieese é de 3,03% e a do governo um pouco baixo de 3. As empresas alegando dificuldades anunciam que cortarão também a PLR, que todo ano os trabalhadores recebem ao retornar das férias, e que varia em torno de 1 mil reais. Se houver greve ela ocorrerá na segunda dia 28. Boa parte dos presentes indignados com a proposta patronal queria a greve imediata.

EMPRESAS ALEGAM REDUÇÃO DOS SUBSÍDIOS DA PREFEITURA

As empresas de ônibus de Guarulhos alegam que sua receita vem caindo pela redução dos subsídios da Prefeitura para compensar o que elas alegam de uma tarifa insuficiente face ao bilhete único e às gratuidades. No ano de 2017 o subsídio para as empresas era de 50 milhões de reais. Segundo as empresas a Prefeitura repassou 37 milhões, ficando 13 milhões em atraso. Neste ano de 2018 a previsão da Prefeitura é um repasse de 20 milhões de subsídio, com a perspectiva de zerar nos próximos anos. A Prefeitura pretende eliminar os postos de trabalho de cobrador que existem nas linhas municipais. O sindicato dos condutores defende a manutenção destes empregos.

VENEZUELA FECHA FRONTEIRA COM O BRASIL

A fronteira entre Venezuela e Brasil amanheceu fechada neste sábado (19). A medida foi determinada pelo presidente Nicolás Maduro às vésperas das eleições presidenciais que ocorrem neste domingo (20). Candidato à reeleição, Maduro lidera as pesquisas de opinião em uma eleição na qual os principais opositores (Leopoldo López e Henrique Capriles) não podem concorrer.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload