© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: GREVE DO PESSOAL DA LIMPEZA NO HMU, GREVE DE ÔNIBUS, ELEIÇÕES NA VENEZUELA E MAIS NOTÍCIAS

May 21, 2018

Escrito por Elói Pietá

 

MAIS UMA DIFICULDADE NO HMU: GREVE DO PESSOAL DA LIMPEZA

O Hospital Municipal de Urgências foi todo terceirizado, desde os médicos, enfermeiras, atendentes, administração, até o pessoal da segurança e da limpeza. São várias empresas que tentam fazer o serviço que até a atual gestão era feito por pessoal concursado da Prefeitura. Agora, a empresa que faz a limpeza não pagou seus funcionários e eles entraram em greve para receber seus salários. A limpeza é um serviço essencial em hospitais, em face do perigo de transmissão de doenças. O HMU corre este risco por estar cheio de lixo.

 

SEMANA DECISIVA PARA EVITAR GREVE DOS ÔNIBUS

A paralisação de algumas linhas na sexta-feira (18) à tarde ocorreu porque mais de dois mil motoristas e cobradores das empresas de Guarulhos, linhas municipais e intermunicipais, deixaram o serviço para ir à assembléia que se realizou às 17 horas na Rua Jaiminho, Vila Progresso, em frente ao Sindicato. A assembléia aprovou o prazo de uma semana para os donos das empresas apresentarem uma proposta de reajuste salarial aceitável pela categoria. Se não ocorrer, entrarão em greve na segunda-feira, dia 28. A indignação foi geral com a proposta de reajuste de 1,69%, quase a metade da inflação oficial do período. Além disso os patrões anunciaram que irão cortar o PLR, cerca de mil reais pago todo ano por ocasião da volta das férias. As empresas alegam que a Prefeitura além de ter retido o repasse de 13 milhões de reais em subsídios no ano passado, pretende reduzir o subsídio de 50 milhões/ano para 20 milhões. Continue lendo depois da propaganda...

SERVIÇOS LIDERAM A CRIAÇÃO DE EMPREGOS EM GUARULHOS

No mês de abril, em Guarulhos, o saldo a mais de admissões em relação às demissões foi de 1.294 empregos de carteira assinada. O número de demitidos no mês de abril foi de 8.293 pessoas frente a 9.587 admitidos.Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, divulgados na sexta (18). O setor de serviços foi responsável por 69% destes empregos. A indústria de Guarulhos continua patinando: apenas 88 empregos a mais no mês. O comércio perdeu seu antigo brilho, com apenas 195 empregos a mais.

 

MAIS HOMENS E MAIS JOVENS SÃO OS ADMITIDOS

Dois terços do pessoal a mais admitido pelas empresas no mês de abril em Guarulhos são homens.  E impressiona que 86% dos admitidos são jovens até 29 anos, maior parte entre 18 e 24 anos. O que mostra o agravamento do drama das outras faixas etárias, normalmente responsáveis pelo sustento da família. A partir dos 50 anos o saldo têm sido sempre negativo, todos os meses. Estes dados mostram apenas a ponta do iceberg ao se referir só aos empregos no mês de abril. Como todos os meses vem ocorrendo fenômeno semelhante, o drama do desemprego entre as mulheres e a população mais adulta tem se agravado na cidade e no país.

 

MADURO É REELEITO PRESIDENTE NA VENEZUELA EM PROCESSO ELEITORAL NO QUAL PRINCIPAIS OPOSITORES FORAM IMPEDIDOS DE PARTICIPAR

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, foi reeleito neste domingo (20) para governar a Venezuela até 2025. Maduro teve 67.7% dos votos em uma eleição na qual 54% dos eleitores não compareceu às urnas e os principais opositores, Henrique Capriles e Leopoldo Lopes, foram impedidos de participar do pleito. Por conta disso, a maioria da oposição a Maduro abraçou uma campanha de boicote ao processo eleitoral. Henri Falcón, candidato opositor que participou do processo e foi derrotado com 21,2% dos votos, não reconheceu a legitimidade da vitória de Maduro e o acusa de fraude e compra de votos.

 

14 PAÍSES AMERICANOS NÃO RECONHECEM A VITÓRIA DE MADURO

Quatorze países americanos declararam nesta segunda-feira (21) que não reconhecerão os resultados das eleições presidenciais na Venezuela realizadas no domingo "por não cumprirem os padrões internacionais de um processo democrático, livre, justo e transparente". Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru e Santa anunciaram que chamarão seus embaixadores em Caracas como sinal de "protesto" pelas controversas eleições nas quais Nicolás Maduro foi reeleito.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload