FIQUE LIGADO: FALTAM ALIMENTOS NAS ESCOLAS DA PREFEITURA DE GUARULHOS, 20 MIL CRIANÇAS PODEM MORRER POR CONTA DO CORTE DE VERBAS NO BRASIL E MAIS NOTÍCIAS

May 23, 2018

FALTAM ALIMENTOS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE GUARULHOS

Segundo cozinheiras e cozinheiros da rede municipal de educação de Guarulhos, durante duas semanas faltaram carne vermelha e carne de frango nas escolas. Às vezes faltam temperos. O arroz e o feijão estão acabando. Muitas vezes são servidas bolachas em substituição a alimentos cozidos. As crianças acham que a culpa é dos “tios e tias” como carinhosamente chamam os funcionários. O problema do fornecimento irregular está em contratos emergenciais de fornecedores, sem licitação, para os quais são chamadas empresas diversas mas que ao final pertencem aos mesmos donos. Há uma estranheza de por que a concorrência pública para estas aquisições nunca se encerra.

 

GREVE NO TRANSPORTE DE CARGAS REPERCUTE NO ABASTECIMENTO

A greve dos caminhoneiros contra os aumentos no preço do diesel se espalhou por 24 estados e, com apenas dois dias, já prejudica o comércio de aves, suínos, gado, autopeças, veículos e até combustíveis. Repercute também nos autônomos e empresas que fazem a distribuição dos produtos nas cidades. As montadoras de veículos, que obrigam a tarefa de fazer estoques aos fornecedores de peças, agora têm que paralisar a produção porque as peças não chegam. Os vôos em alguns aeroportos que dependem da chegada de combustíveis por caminhões também são afetados.

 

GOVERNO TEMER NÃO QUER DESVINCULAR COMBUSTÍVEIS DOS PREÇOS INTERNACIONAIS

No governo de Dilma o preço dos combustíveis era definido no mercado interno. No governo Temer o preço é definido pela variação internacional do barril do petróleo e pela variação do dólar. Por isso, como o preço do barril no mercado internacional duplicou, os acionistas privados que compartilham com o governo as ações da Petrobras passaram a ter bons lucros. Dentro da filosofia deste governo atual tudo que favorece o grande capital privado é referência para suas decisões. A greve dos caminhoneiros, sem que o saiba, contesta o coração da política do governo que derrubou a ex-presidenta Dilma em 2016.

 

CLASSE MÉDIA NAS ESCOLAS DAS ELITES VAI À GREVE

As escolas privadas top da Capital de São Paulo, que cobram mensalidades de 3 mil reais ou mais de cada aluno da classe média alta e das elites, estão enfrentando esta semana uma greve de professores e professoras na renegociação do acordo coletivo em vigor há vinte anos. Entre os itens de desacordo atual estão as férias, que hoje com o recesso são de 60 dias. Os patrões querem reduzir a extensão das férias e parcelar o gozo delas em três vezes, conforme a reforma trabalhista aprovada no atual governo. Outro desacordo é sobre as bolsas de estudo para filhos de professores/as. Atualmente há duas bolsas integrais. Os donos de escolas querem reduzir a uma. Outra divergência é sobre demissões. Agora só podem ser feitas no fim do semestre. A proposta patronal é retirar esta garantia. Há mais desacordos na pauta.

 

NESTA QUINTA (24) VOLTAM AS MANIFESTAÇÕES CONTRA O ATERRO DO LIXO NO CABUÇU

O movimento contra a extensão do aterro do lixo da CDR, na Capital, em terras do município de Guarulhos marcou nova manifestação nesta quinta (24) a partir das 13 horas na Praça Getúlio Vargas. O movimento tem em sua direção padres, pastores, lideranças locais, ecologistas, com apoio de parlamentares de vários partidos. No dia 11 de junho haverá audiência pública na Câmara de Guarulhos chamada pela Comissão de Meio Ambiente do Legislativo. E, depois, no dia 25 de junho, às 17 horas, a audiência pública do Conselho Estadual do Meio Ambiente, que é quem pode dar a licença para a extensão do aterro. Esta audiência também será na Câmara Municipal.

 

CORTE DE VERBAS NO BRASIL CONDENA À MORTE 20 MIL CRIANÇAS

Esta é a projeção de estudos feita por pesquisadores brasileiros do Instituto Fiocruz em parceria com pesquisadores ingleses: se mantida a política do governo atual de corte de verbas da saúde e do Bolsa Família, 20 mil crianças morrerão por este motivo nos próximos 12 anos no Brasil. Se a proteção social vigente antes de 2016 fosse mantida estas 20 mil crianças seriam salvas. A pesquisa foi publicada na revista científica Plos Medicine nesta terça (22).

 

  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now