© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: FALTA CONDIÇÕES DE TRABALHO NA SAÚDE DE GUARULHOS, MANIFESTAÇÃO CONTRA O NOVO ATERRO DO LIXO, DÓLAR PODE CHEGAR A R$ 5,30 E MAIS NOTÍCIAS

June 8, 2018

Escrito por Elói Pietá

 

MÉDICOS, MÉDICAS E DENTISTAS SE QUEIXAM DAS CONDIÇÕES PARA O TRABALHO

Falta de insumos para o trabalho, falta de remédios, deficiência de estrutura para o atendimento, criação de um estado policial no lugar de uma disciplina funcional, estão entre as queixas das duas categorias, médica e odontológica. Isso cria uma insegurança no trabalho em face da responsabilidade que recai sobre os profissionais com o que venha a ocorrer com pacientes atendidos no sistema. Há enormes queixas também com a empresa Gerir, contratada sem licitação pela Prefeitura de Guarulhos para os dois hospitais que eram de administração direta, o HMU e o Hospital da Criança. O pessoal vinculado à Prefeitura não quer se submeter à disciplina de estranhos e muitos são transferidos para áreas às quais não estão acostumados, desmontando serviços que funcionavam bem, a exemplo do setor de ortopedia do HMU.

 

SINDICATO QUESTIONA AS ESTATÍSTICAS DA SECRETARIA DA SAÚDE

O presidente do Sindicato dos Médicos do Estado de São Paulo, Dr. Eder Gatti, questiona as estatísticas apresentadas pela Secretaria da Saúde de Guarulhos. Segundo ele os números estariam maquiados não apresentando qualquer relação com a qualidade. Há um conflito de interpretação da realidade com aquela que apresentou nesta semana o secretário de Saúde na Câmara Municipal. Segundo o secretário que apresentou números dos primeiros quatro meses de 2018 comparados com o mesmo período de 2017, início da atual gestão, tudo está melhorando. Não é esta a interpretação de profissionais e de usuários do sistema. Um exemplo: dentistas reportam atendimentos que, com falta de material odontológico, não se consumam. Mesmo assim aparecem nas estatísticas como atendimentos realizados.

 

MANIFESTAÇÃO CONTRA O NOVO ATERRO DO LIXO NESTE SÁBADO (9)

Pastorais sociais da Igreja Católica e Movimento Contra o Novo Aterro promovem neste sábado (9) às 10 horas uma manifestação contra a extensão do aterro da Capital em território de Guarulhos na região do Cabuçu. O ato será no centro comercial do Recreio São Jorge, esquina da Estrada Davi Correia com a Avenida Palmira Rossi. A CDR, que opera o aterro paulistano, tem distribuído uma publicação que promete com seus impostos construir 100 (cem) hospitais em dez anos, ou 120 creches, ou recapear 280 mil ruas. Promessas obviamente fora da realidade.

 

NO DOMINGO (10) ENCONTRO DE CARROS ANTIGOS E ESPECIAIS EM GUARULHOS

A 11ª edição do Encontro de Carros Antigos e Especiais de Guarulhos acontecerá neste domingo (10) das 8 às 14 horas na Av. Paulo Faccini, altura do Bosque Maia em Guarulhos. Trata-se de um evento de repercussão mais ampla que a cidade, onde os proprietários de carros antigos se encontram num espetáculo de interesse de muitas famílias que levam seus filhos para viver um pouco a história de carros que se prolonga há mais de um século. A iniciativa é da sociedade civil, o evento é gratuito, e seus organizadores pedem que quem puder leve um ou dois quilos de alimento a serem depois distribuídos a entidades beneficentes.

 

GOVERNO AVANÇA E RECUA NO CONFLITO ENTRE CAMINHONEIROS E EMPRESÁRIOS

O governo Temer anunciou nesta quinta (7) uma redução na tabela de fretes do transporte de cargas por pressão da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária e da Confederação Nacional da Indústria. Mas, horas depois, voltou atrás por pressão de entidades de caminhoneiros e empresas de carga. O conflito de interesses prossegue, o governo federal não consegue resolvê-lo, e vai terminar no Judiciário, onde será impossível conciliar os dois lados. A recessão econômica é o principal combustível deste conflito interno no meio do empresariado.

ANALISTA PREVÊ DÓLAR A R$5,30 E PIB DE 0,8% EM 2018

Em evento realizado nesta terça-feira (5) pelo banco de investimentos BTG Pactual, Rogério Xavier, da SPX Capital (empresa gestora de fundos de investimentos), disse que o dólar deve chegar a R$ 5,30 este ano e que o crescimento do PIB brasileiros de 2018 não chegará a 1%. Ainda, segundo Xavier, isso vai obrigar o governo a subir a taxa de juros para tentar conter esse cenário, o que pode provocar ainda mais baixo crescimento econômico.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload