© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: FAMÍLIAS AMEAÇADAS DE DESPEJO, RESULTADO DO SISU PARA O ENSINO PÚBLICO SUPERIOR, DESÂNIMO NO PAÍS E MAIS NOTÍCIAS

June 18, 2018

Escrito por Elói Pietá

ACORDO ENTRE INSTITUIÇÕES DÁ SOBRETEMPO A FAMÍLIAS AMEAÇADAS DE DESPEJO

Conforme o acordo entre promotor público, prefeito e advogados da Defensoria Pública na semana passada, com a presença de lideranças sociais e parlamentares, a Prefeitura terá prazo até o dia 26 de junho para entregar seus estudos e soluções para parte das milhares de famílias ameaçadas de despejo em 94 processos judiciais. Enquanto isso, por dois meses as ações judiciais movidas pelo Ministério Público vão ficar congeladas. Nem as perícias judiciais, que estão saindo caras para a Prefeitura, terão continuidade neste prazo. A Defensoria Pública finalmente conseguiu ser admitida em todos os processos como advogada gratuita dos moradores ameaçados. A Prefeitura fala que por ora teria condições de resolver onde alocar 2 mil famílias.

 

SÓ FALTA A PARTICIPAÇÃO DIRETA DAS VÍTIMAS NESTE ACORDO

Quando o Ministério Público de Guarulhos entrou contra a Prefeitura com ações de despejo em massa de áreas de risco ou de proteção ambiental, ele se fundamentou em levantamento geotécnico nacional. Não visitou as áreas ocupadas, nem estabeleceu diálogo com as famílias ocupantes. Não basta serem representadas pela Defensoria Pública. Quem visita estas áreas pode admitir que as ocupações aproximaram-se excessivamente de margens de córregos ou se alocaram em encostas. Mas a maior parte das casas foram construídas e aperfeiçoadas durante mais de 20 anos e não correm nenhum risco. Na prática, a melhor solução não é a proposta de retirar estas famílias, demolir as casas, transferi-las para locais distantes onde terão que reconstruir suas moradias e suas relações econômicas e sociais. Ainda porque a crise de desemprego e de pobreza vai levar outras famílias menos providas a ocupar estes locais quando ficarem vazios. As famílias ameaçadas precisam participar diretamente da solução do problema. É o que está faltando e é uma reivindicação de movimentos de moradia e parlamentares que tentam fazer esta ponte.

 

NESTA SEGUNDA (18) SAIU O RESULTADO DO SISU PARA O ENSINO PÚBLICO SUPERIOR

O SISU, Sistema de Seleção Unificada de alunos e alunas, que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio em 2017 publicou na página do Ministério da Educação, nesta segunda (18), o resultado de acesso às vagas abertas no segundo semestre. Quem teve as melhores notas e não tirou zero na redação, deve procurar se está na relação de vagas para 30 universidades federais, 8 estaduais, mais de vinte institutos federais tecnológicos, além de outras faculdades públicas.

 

DATAFOLHA CONSTATA CLIMA POPULAR DE DESÂNIMO NO PAÍS

Em pesquisa publicada neste domingo, o Datafolha constatou que 43% da população adulta pesquisada em várias partes do Brasil, iria se mudar para outro país, se pudesse. Entre os jovens a taxa de emigrantes potenciais foi de 62%. Em pesquisa publicada na terça (12), o mesmo instituto detectou que 53% dos pesquisados não tinha interesse de acompanhar a Copa do Mundo. Os dois resultados indicam a existência de um   clima pra baixo na autoestima e satisfação da população brasileira. É resultado da crise econômica e da desmoralização patrocinada do sistema político. Isto repercute até sobre a torcida da seleção brasileira de futebol. O resultado de empate neste domingo (17) certamente em nada ajudou na reversão deste pessimismo.

 

RESULTADO ELEITORAL NA COLÔMBIA PRÓ- MERCADO E CONSERVADORISMO

Um político conservador, o senador Ivan Duque, ganhou as eleições para a presidência da Colômbia no segundo turno deste domingo (17). Ele foi contra o acordo de paz com as guerrilhas, que há décadas existem no país, é a favor das empresas privadas e do corte de impostos. Ele se diz liberal na economia (privatista) e liberal nos costumes (por exemplo, no empoderamento das mulheres), o que é uma contradição dentro do voto conservador. Ele tem o apoio do ex-presidente Uribe, que promoveu intensa guerra contra os grupos guerrilheiros, e criticava o atual presidente Santos, que implementou um acordo para dar fim à guerra e que ganhou o Prêmio Nobel da Paz.

 

DE 35 MILHÕES DE ELEITORES, APENAS 18 MILHÕES FORAM VOTAR NA COLÔMBIA

O novo presidente da Colômbia foi eleito com pouco mais de 10 milhões de votos num universo de 35 milhões de eleitores. Não foram votar 17 milhões de eleitores.  O segundo colocado, Gustavo Petro, teve 8 milhões de votos. Ele foi ex-prefeito de Bogotá, um candidato de esquerda, a favor dos acordos de paz. Ainda entre os que foram votar 800 mil foram brancos e nulos. Os resultados indicam uma crise na democracia representativa. Como se o país e seu destino ficasse a cargo apenas das decisões de metade da sociedade. Que por sua vez se apresenta dividida entre dois projetos de país. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload