© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: UBSs DE GUARULHOS REDUZEM REALIZAÇÃO DE EXAMES DE SANGUE, FIM DO IMPOSTO SINDICAL, 4 MILHÕES DE VAGAS DE EMPREGO FORAM EXTINTAS, ELEIÇÕES NO MÉXICO E OUTRAS NOTÍCIAS

June 29, 2018

Escrito por Elói Pietá

UBSs DE GUARULHOS REDUZEM REALIZAÇÃO DE EXAMES DE SANGUE

Por decisão da Secretaria de Saúde de Guarulhos, a partir de julho serão limitadas as coletas de sangue para exames de laboratório. Foi fixado um número máximo de coletas no mês, para cada UBS, muito abaixo do que as UBS vêm fazendo.  Algumas UBSs que faziam 400 exames por mês, não poderão fazer mais que 200. Exames mais caros já não estavam sendo realizados, como mielograma, biópsias e outros. Agora, os guarulhenses tem de ir para a Capital para fazer estes exames.

 

SUPREMO APROVA O FIM DO IMPOSTO SINDICAL

O Supremo Tribunal Federal nesta sexta (29) julgou as 19 ações de entidades de trabalhadores que questionavam a lei que aprovou no ano passado o fim da contribuição sindical obrigatória. Por 6 votos a 3, com dois ministros ausentes, o Supremo validou este ponto da reforma trabalhista. Só o trabalhador que formalizar a autorização do desconto em folha, uma vez no ano, do rendimento de um dia de trabalho, vai contribuir com o sindicato. Mantém-se o desconto da mensalidade dos associados ou de contribuição autorizada por assembleia em contrato coletivo, neste caso facultando ao trabalhador a negativa do pagamento.

 

FIM DA CONTRIBUIÇÃO REDUZ EM 40% RECEITA DE IMPORTANTES SINDICATOS

Em Guarulhos, o forte Sindicato dos Metalúrgicos perde com a reforma trabalhista cerca de 40% de sua receita anual. A categoria tem 35 mil trabalhadores espalhados por 1.140 empresas. Neste ano, o primeiro a vigorar o fim da contribuição sindical apenas algumas pequenas empresas descontaram do trabalhador e recolheram para o sindicato. As médias e grandes empresas não fizeram o desconto e o recolhimento. Todos os outros sindicatos também perderam renda, alguns até em percentual maior.  

 

ENTIDADES DE TRABALHADORES PERDEM QUASE TRÊS BILHÕES DE REAIS NO ANO

Esta medida vai tirar cerca de 2 bilhões e 900 milhões de reais dos sindicatos, federações, confederações e centrais sindicais de trabalhadores. O Fundo de Amparo ao Trabalhador, administrado pelo governo Federal perde 10% desta receita que recebia como parte sua na contribuição sindical obrigatória. A reforma em nada afetou os 19 bilhões de reais que o Sistema S, administrado por entidades de patrões, recebe por ano, através de impostos.

 

EM 4 ANOS, 4 MILHÕES DE VAGAS DE EMPREGO FORAM EXTINTAS

Segundo o IBGE, que nesta sexta (29) divulgou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), nos últimos quatro anos foram fechadas 4 milhões de vagas de carteira assinada no Brasil. A tendência de redução do emprego continua. De maio do ano passado a maio de 2018 foram cortadas 500 mil vagas de emprego com carteira assinada nas empresas privadas. Quando o IBGE divulga que o desemprego diminuiu é preciso atentar para o tipo de emprego que foi criado: o emprego informal, sem carteira assinada, único recurso que sobra para quem é expulso do mercado formal. De maio de 2017 a maio deste ano cresceu em 600 mil o número de pessoas que agora declaram estar trabalhando avulso e por conta própria. Sem férias, sem 13º, sem FGTS, sem licença maternidade ou paternidade, sem hora extra, e comumente sem ter dinheiro para contribuir com sua futura aposentadoria.

 

ESQUERDA LIDERA ELEIÇÕES NO MÉXICO, VOTAÇÃO SERÁ NESTE DOMINGO (1)

Neste domingo, 1º de julho, os mexicanos irão às urnas pra escolher seu presidente, os novos integrantes do Congresso bicameral e outros 18 mil para cargos estaduais e municipais. O candidato de esquerda Andrés Manuel López Obrador é o grande favorito para vencer a eleição presidencial do México. O ex-prefeito da Cidade do México, que disputa a Presidência do país pela terceira vez, obteve 51% das intenções de voto. Em segundo lugar, com 27%, aparece Anaya, candidato de uma coalizão de centro formada pelo Partido Ação Nacional (PAN) e pela sigla de esquerda Partido da Revolução Democrática (PRD). O candidato governista do Partido Revolucionário Institucional (PRI), José Antonio Meade, ex-ministro da Fazenda, ocupa o terceiro lugar com 19%. No México não existe segundo turno, ou seja, o mais votado no domingo será o próximo presidente do país.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload