FIQUE LIGADO: HOSPITAL MUNICIPAL DE URGÊNCIAS AMEAÇA ATENDER SÓ CASOS ENCAMINHADOS, PROMOTORIA E PREFEITURA FAZEM ACORDO SOBRE ÁREA AMEAÇADA DE DESPEJO E MAIS NOTÍCIAS

July 31, 2018

Escrito por Elói Pietá

HOSPITAL MUNICIPAL DE URGÊNCIAS AMEAÇA ATENDER SÓ CASOS ENCAMINHADOS

O HMU sempre foi um pronto-socorro de porta aberta em Guarulhos. Agora ameaça trabalhar com porta fechada. Na linguagem técnica de hospitais, porta aberta significa que qualquer pessoa que chegar diretamente àquela unidade de saúde será atendida. Porta fechada significa que o atendimento só ocorre para quem é encaminhado por uma outra unidade de saúde através de uma Central de Regulação. Por falta de insumos, medicamentos e por salário há três meses em atraso, a Aricanduva Clínica Médica, subcontratada pela Gerir, empresa que dirige o HMU, anunciou que mudar o padrão de atendimento nesta terça (31) e ameaçou romper o contrato se os pagamentos atrasados não se efetivarem. A informação vem de ofício encaminhado pela Aricanduva para a Gerir.  Nesta terça-feira (31), cerca de trezentas pessoas participaram de um ato que da Praça Getúlio Vargas se dirigiu à Secretaria da Fazenda pressionando por mais recursos para saúde.

 

EM NOTA, PREFEITURA DISSE QUE VAI PROCURAR RESOLVER A SITUAÇÃO ATÉ SEXTA-FEIRA

Em nota divulgada neste terça-feira (31), a Prefeitura de Guarulhos informou que: "ficou acertada a prorrogação do contrato entre as partes para administração do HMU, HMCA e PA Paraventi. O último equipamento voltará para a administração municipal daqui a 30 dias. Com o acordo firmado, a situação do pagamento dos salários dos médicos do HMU deve ser solucionada até sexta-feira e os atendimentos de urgência e emergência não serão suspensos". Vamos aguardar para ver como segue essa novela na Saúde de Guarulhos.

 

OCUPAÇÃO DO MTST EM GUARULHOS TOMA POSSE DE NOVA TERRA

Neste domingo (29) cerca de mil pessoas tomaram posse simbolicamente de uma gleba no bairro da Ponte Alta em Guarulhos. O ato ocorreu após uma passeata de três quilômetros que partiu do terminal de ônibus do bairro dos Pimentas. A gleba de 120 mil metros quadrados foi destinada, por lei municipal de autoria do vereador Edmilson Souza, aos participantes cadastrados do Movimento dos Trabalhadores sem Terra, MTST, que haviam anteriormente ocupado uma gleba no Jardim Centenário, Pimentas. No novo local já havia famílias ocupantes no acampamento chamado de Hugo Chavez. Pela lei, o remanescente de área particular de mais de 500 mil metros quadrados passa de zona de proteção ambiental para zona mista, podendo aí ocorrer a construção de galpões de logística que vêm proliferando na região de Bonsucesso.

 

PROMOTORIA E PREFEITURA FAZEM ACORDO SOBRE ÁREA AMEAÇADA DE DESPEJO

No sábado (28), centenas de moradores de área contestada em ação judicial no Jardim Nova Cumbica em Guarulhos ouviram do promotor público Cláudio Teixeira e do prefeito Guti que Promotoria e Prefeitura haviam chegado a um acordo no processo de despejo movido por outro promotor já transferido para a Capital. A Prefeitura se comprometeu a fazer em até dez anos a completa urbanização da imensa comunidade. Segundo o acordo a área fica congelada sendo proibidas novas construções ou ampliações das residências. A partir desta segunda (30), a Prefeitura prometeu iniciar o cadastro das famílias durante três meses. Em 5 de novembro haverá outra reunião do MP com Prefeitura, movimentos de moradia, representantes dos moradores, e parlamentares. Na ocasião, a Prefeitura vai apresentar o resultado do cadastramento dos moradores e o projeto de urbanização.

 

PREÇO DO PÃO SOBE NAS PADARIAS

O preço da farinha de trigo subiu 36% no mês de junho. Reflexo da subida do preço do frete após a greve dos caminhoneiros e das empresas de carga, da subida do valor do dólar, da alta do preço do trigo em face da seca em regiões produtoras. Metade da farinha de trigo consumida no Brasil vem de trigo importado de outros países, especialmente da Argentina.

 

61 MILHÕES DE PESSOAS TÊM DÍVIDAS NÃO QUITADAS NO BRASIL

O SPC revelou no fim-de-semana que no Brasil 61 milhões e 800 mil pessoas não quitaram suas dívidas, são inadimplentes. Além disso, o estudo do SPC revela que, com a crise, as pessoas reduziram seus gastos. Cortaram o cortável: refeições fora de casa, vestuário, bebidas, congelados e iogurtes. Além disso, para contornar a crise, cresceram as vendas de patrimônio por iniciativa dos próprios devedores.   

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now