© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: JUSTIÇA PROÍBE PREFEITURA DE GUARULHOS DE FAZER NOVAS CONTRATAÇÕES SEM LICITAÇÃO, FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DO HMCA DE GUARULHOS ESTÃO SEM RECEBER SALÁRIOS E MAIS NOTÍCIAS

August 8, 2018

Escrito por Elói Pietá

JUSTIÇA PROÍBE PREFEITURA DE GUARULHOS DE FAZER NOVAS CONTRATAÇÕES SEM LICITAÇÃO PARA O ATERRO MUNICIPAL

A Prefeitura de Guarulhos foi proibida de fazer novas contratações emergenciais para gestão do Aterro Municipal a partir de 1.º de janeiro de 2019, após a Justiça aceitar denúncia por suposta violação de princípios administrativos que consta na ação popular nº 1018444-47.2018.8.26.0224. A atual gestora é a empresa Proactiva Meio Ambiente Brasil Ltda, do grupo francês Veolia, que administra também o aterro sanitário CDR Pedreira, em São Paulo. De acordo com a decisão do juiz Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo, da 1.ª Vara do Foro de Guarulhos, a quinta contratação da gestão de Gustavo Henric Costa, o Guti, em regime emergencial, ou seja, com dispensa de licitação, configura “desídia e falta de interesse político para de fato promover o competente processo licitatório, meio legal e hábil para tanto”.

 

FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DO HOSPITAL DA CRIANÇA DE GUARULHOS ESTÃO SEM RECEBER SALÁRIOS

O Hospital Municipal de Urgência (HMU) não é o único que tem problemas em Guarulhos. A Saúde de toda a cidade vive um caos. Os funcionários do Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (HMCA), também estão com salários atrasados, porém, assim como o setor da limpeza, já que o Instituto Gerir, responsável pela administração do hospital não parece não ter feito o pagamento a empresa terceirizada da limpeza. Por isso, desde esta segunda-feira (06), o número de funcionários da limpeza foi reduzido e a limpeza está sendo realizada somente em algumas partes do HMCA, como na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e centro cirúrgico.

BRASIL

 

FEMINICÍDO CRESCE 54% NO BRASIL EM 10 ANOS

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os números do feminicídio no Brasil chegam a quase 5 para cada 100 mil mulheres. O Mapa da Violência de 2015 aponta que, entre 1980 e 2013, foram mais de 106 mil pessoas que morreram por sua condição de ser mulher. As mulheres negras são ainda as que mais sofrem violência. Apenas entre 2003 e 2013, houve aumento de 54% no registro de mortes, passando de 1.864 para 2.875 nesse período. Meta das vezes são próprios familiares (50,3%) e um terço das vezes são os parceiros/ex-parceiros os que cometem os assassinatos.

 

ARGENTINA VOTA A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

A Argentina estará atenta ao Senado nesta quarta-feira. Os 72 parlamentares da câmara alta votam se legalizam o aborto voluntário até a 14ª semana ou o mantêm na clandestinidade, como crime punível com prisão, exceto em caso de estupro ou risco para a saúde da mãe. A iniciativa foi aprovada em junho pela Câmara dos Deputados, mas tudo indica que, se não houver surpresas de última hora, não passará no Senado. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload