© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: PREFEITURA CONTINUA CORTANDO GASTOS ESSENCIAIS, GOVERNO BOLSONARO PRETENDE EXTINGUIR MINISTÉRIO DO TRABALHO E MAIS NOTÍCIAS

November 7, 2018

Na foto: Paço Municipal da Prefeitura de Guarulhos

 

PREFEITURA DE GUARULHOS  CONTINUA CORTANDO GASTOS ESSENCIAIS

Uma análise dos gastos da Prefeitura de Guarulhos  nos  oito primeiros meses deste ano de 2018 indica que continuam caindo gastos essenciais. São despesas  com  alimentação escolar, medicamentos.  material de enfermagem, combustíveis, material de manutenção da cidade (cimento, areia, tinta para sinalização viária, etc), produtos  de limpeza, de escritório, de segurança no trabalho e outros itens também chamados de material de consumo.  De janeiro a agosto, inclusive, foram gastos  nesta área 24 milhões de reais em 2018. No ano anterior, 2017, tinham sido gastos 37 milhões. No ano de 2016, último da gestão anterior, tinham sido gastos 47 milhões. As queixas generalizadas na cidade têm suas provas nestes cortes que são maiores ainda se considerada a inflação destes  anos.

 

ASILOS DE IDOSOS ESTÃO FECHANDO EM GUARULHOS

Cada vez tem ficado mais difícil encontrar locais para abrigar idosos em situação de dependência ou abandono pela família em Guarulhos. Como a transferência destes recursos para as ONGs que se dedicam ao cuidado de idosos têm minguado, e a Prefeitura não tem feito diretamente a assistência, as entidades têm reduzido o número de assistidos. Um deles, de larga tradição, na Vila Carmela está fechando. Já chegou a abrigar 100 idosos, recebendo recursos da Prefeitura. hoje está apenas com dez por cento dos idosos que abrigava.

 

NOVO GOVERNO PRETENDE EXTINGUIR MINISTÉRIO DO TRABALHO

O presidente da República recém-eleito afirmou nesta quarta (7), em visita ao presidente do Tribunal Superior do Trabalho, que pretende extinguir o Ministério do Trabalho incorporando-o “a algum outro ministério”. Os dois ministérios candidatos a este ‘algum outro’ são o Ministério da Economia, que será dirigido por um banqueiro, já anunciado, ou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, que será dirigido por um empresário de um destes setores.

 

TRABALHO, MEIO AMBIENTE E CULTURA SERÃO REBAIXADOS

A incorporação do Ministério do Trabalho, criado em 1930, a algum ministério dirigido por empresário mostra que no novo poder haverá o claro predomínio patronal nas relações de trabalho. Já disse o novo presidente preferir mais empregos e menos direitos, isto é, mais gente trabalhando com menos benefícios gerando mais renda aos empregadores. O Ministério do Meio Ambiente, criado em 1992, foi anunciado que seria incorporado ao Ministério da Agricultura. Será a secundarização da pauta ambiental em proveito da expansão do agronegócio. E o Ministério da Cultura será integrado ao Ministério da Educação, onde a nova ideologia dos governantes vai ser promovida às custas da liberdade de criação cultural.  

 

MORO ADMITE QUE BOLSONARO PODE AGIR FORA DA LEI

O ex-juiz Sérgio Moro, que será ministro da Justiça, declarou nesta terça (6) que ele “jamais admitiria qualquer solução que fosse fora da lei”. Mas, reconheceu que como subordinado cabe ao presidente “ a última palavra”. Traduzindo: poderá haver soluções ilegais até que a lei se adapte aos desejos do novo poder. O ex-juiz caracterizou o novo presidente como “figura moderada”. Quem acompanhou as repetidas declarações radicais de Bolsonaro certamente tem convicção diferente de Moro.  

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload