© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: EM GUARULHOS A COMUNIDADE ESTÁ PROIBIDA DE USAR PISCINAS DOS CEUS, BOLSONARO DIZ RECUAR DA INTENÇÃO DE ACABAR COM O MINISTÉRIO DO TRABALHO E MAIS NOTÍCIAS

November 14, 2018

Foto: Piscina do CEU Guarulhos Presidente Dutra.

 

EM GUARULHOS A COMUNIDADE ESTÁ PROIBIDA DE USAR PISCINAS DOS CEUS

Portaria do secretário de Educação de Guarulhos, deste mês de novembro, permite apenas aos alunos dos Centros de Educação Unificados o uso das piscinas dos CEUs, abrindo exceção apenas a cursos de natação e hidroginástica programados.  Antes a criançada e a juventude dos Pimentas, Presidente Dutra, Otawa/Uirapuru, e Bambi no Bonsucesso, tinha acesso às piscinas que neste ano foram reabertas em 5 de novembro. Há poucas oportunidades de lazer nestas regiões. Agora ficam ainda mais restritas.

 

PREFEITURA DE GUARULHOS GASTA COM SAÚDE 675 MILHÕES EM 8 MESES

O maior gasto da Prefeitura de Guarulhos é com o sistema de saúde. De janeiro a agosto inclusive foram 675 milhões de reais aplicados neste serviço. Constituem 25% das despesas da Prefeitura neste período. Dentro das verbas que foram para a saúde, 50% foram empregadas em pagamento do pessoal próprio e 38% no pagamento de empresas terceirizadas que administram os hospitais e algumas unidades médias (PAs, UPA). Neste item cabe uma retificação do que noticiamos na segunda-feira: em 8 meses os gastos com estas terceirizadas foi de 255 milhões de reais e não 510 milhões. Esta última quantia refere-se a todo serviço terceirizado da administração municipal.    

 

BOLSONARO DIZ RECUAR DA INTENÇÃO DE ACABAR COM O MINISTÉRIO DO TRABALHO

Em entrevista na terça (13) o presidente eleito voltou atrás de declaração anterior que anunciava a incorporação do Ministério do Trabalho ao Ministério da Economia ou de Indústria e Comércio. Não explicou porque recuou. Certamente pelo desgaste que isto iria trazer para além dos desgastes com a reforma da Previdência e com a carteira verde-amarela que para os novos trabalhadores se projetam menos direitos do que a totalidade de direitos assegurados pela CLT. Como as declarações do presidente eleito são cheias de avanços e recuos, a nova declaração não pode ser dada como definitiva.

 

NOVO GOVERNO FEDERAL QUER COMEÇAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA PELO SETOR PÚBLICO

Tudo indica que a reforma da previdência encaminhada pelo governo Temer não será votada este ano. Ela mexe mais com os direitos dos trabalhadores do setor privado, que se aposentam pelo INSS. Há uma pressão para que em 2019, antes de mudanças no setor privado sejam feitas alterações nas aposentadorias do setor público. Em 2018 está previsto o gasto de 130 bilhões de reais pelo governo federal com os funcionários federais aposentados, e 206 bilhões de reais em estados e municípios. Diferente dos aposentados do setor privado que têm um teto limite para o benefício (R$ 5.645,80), no setor público, os que entraram no serviço até 2003 ao se aposentar têm direito integral ao último salário da carreira. O limite é o teto salarial do funcionalismo, agora R$ 39.300,00, depois do reajuste de 16,38% concedido aos ministros do Supremo e à Procuradora Geral da República, que repercute em efeito cascata para todos os juízes, procuradores e promotores públicos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload