© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: NESTA TERÇA (11) GUARULHOS PERDE O SAAE PARA O ESTADO, MÚSICO DE GUARULHOS GANHA CONCURSO DA TV CULTURA E MAIS NOTÍCIAS

December 10, 2018

Foto: Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE, Guarulhos. Fachada criada pela artista Tomie Ohtake em 2008.

 

NESTA TERÇA (11) GUARULHOS PERDE O SAAE PARA O ESTADO

Depois de 51 anos de existência o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Guarulhos, SAAE, deixa de existir com a assinatura do contrato nesta terça (11) entre a Prefeitura de Guarulhos e o governo do Estado de São Paulo. Pelo contrato, a Prefeitura transfere para a SABESP, empresa de economia mista do estado de São Paulo, a concessão do abastecimento de água e de parte do serviço de esgotos por 40 anos. O SAAE, é uma autarquia municipal fundada em 1967, e conta atualmente com 1.056 funcionários. Na década de 1990 houve a tentativa de privatização do SAAE, abortada pela reação contrária de seus servidores e de setores outros da sociedade. Agora, silenciosamente, o SAAE deixa de existir.

 

ENTRE AS ALEGAÇÕES PARA A CONCESSÃO À SABESP ESTÁ A DÍVIDA DO SAAE

A autarquia municipal na década de 1990 produzia apenas 5% da água distribuída, passando a 13% na década de 2000.  O restante era comprado por atacado da SABESP. Entre 1996 e 2000 o SAAE deixou de pagar a conta para a SABESP. Em 2001 retomou o pagamento. A partir de 2002 passou a pagar no valor de 60% do que a SABESP cobrava. O SAAE se fundamentava em estudos técnicos da Fundação Getúlio Vargas sobre o preço justo. Aplicava os recursos economizados em obras de adutoras, reservatórios e redes, que superaram a aguda crise de abastecimento, que antes levava alguns bairros a ficar de uma semana a 15 dias sem água. A disputa sobre o valor justo da água tratada fornecida para Guarulhos pela SABESP foi parar na Justiça.

 

O SAAE PERDEU A DISPUTA JUDICIAL DA DÍVIDA PARA A SABESP

A ação sobre o valor real da água fornecida pela SABESP ao SAAE foi, na década de 2010,  julgada pelo Tribunal de Justiça favorável à SABESP. Em face disso, a dívida ficou na casa de 2 bilhões e 400 milhões. Para pagar mensalmente a dívida judicial (os chamados precatórios) o SAAE deixou de pagar a água recebida da SABESP desde 2014 até os dias atuais. Assim, a dívida corrigida subiu para a casa dos 3 bilhões. A gestão anterior do SAAE fez uma proposta de criar uma empresa compartilhada de economia mista SAAE/SABESP, onde a companhia estadual entraria como sócia sem aplicar dinheiro. Sua parte viria do progressivo desconto da dívida. A gestão atual preferiu outra solução. Entregar completamente para a SABESP durante 40 anos o patrimônio e o mercado consumidor de 1 milhão e 300 mil pessoas.

 

MÚSICO DE GUARULHOS GANHA CONCURSO DA TV CULTURA

O trompetista guarulhense Erck Venditte dos Santos venceu neste sábado (8) a finalíssima do concurso de música clássica Prelúdio, que a TV Cultura realiza todos os anos. A divulgação pela TV foi no domingo (9). Erick concorreu com três artistas que venceram várias eliminatórias. Erick tem 15 anos, estuda na Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP Tom Jobim, na Capital). Neste ano, já havia vencido dois outros concursos, um em Campos do Jordão no Festival de Inverno e outro nos Estados Unidos. No ano passado também foi vencedor num concurso latino-americano realizado na Colômbia. Como prêmio de seu desempenho neste fim de semana, Erick receberá uma bolsa de estudos da Hungria para estudar durante três anos na Academia Franz Liszt daquele país.

 

ATIVISTAS DO MST FORAM ASSASSINADOS NA PARAÍBA

Dois ativistas do Movimento dos Sem Terra (MST) foram mortos a tiros em um acampamento que a organização montou em uma fazenda ocupada há cerca de dois anos na Paraíba. O crime ocorreu neste sábado (8) no Acampamento Dom José Maria Pires, localizado nos arredores da cidade de Alhandra, a quase 50 quilômetros da capital João Pessoa. Testemunhas relataram às autoridades policiais que vários homens mascarados fizeram os disparos.

 

LUTA PELA REFORMA AGRÁRIA PODE SER ENQUADRADA COMO TERRORISMO

O MST é uma das organizações camponesas mais ativas do país e mantém centenas de ocupações em quase todo o território nacional, num movimento em prol da reforma agrária. Jair Bolsonaro, presidente eleito do Brasil, que assumirá o cargo em janeiro, anunciou a sua decisão de enquadrar estas ocupações como atos de "terrorismo".

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload