FIQUE LIGADO: MANIFESTAÇÃO EM SÃO PAULO CONTRA AUMENTO DA TARIFA QUE VIGORA HÁ UM ANO EM GUARULHOS, VIOLÊNCIA DA PM NA PAULISTA, VAGA FALSA PARA TRABALHAR NA LATAM E MAIS NOTÍCIAS

January 17, 2019

Vídeo: flagrante de violência policial contra manifestantes que apenas conversavam em ato na Avenida Paulista contra o aumento da tarifa do transporte público.

 

CRUELDADE NA INTERNET: VAGA FALSA PARA TRABALHAR NA LATAM FAZ MUITA GENTE SE DESLOCAR ATÉ O AEROPORTO DE GUARULHOS  

A internet é um universo onde muitas interações e consequentemente muitos conhecimentos são trocados e produzidos. No entanto, o ciberespaço também tem se revelado um espaço para destilação de ódio e maldade. Num Brasil onde mais de 12 milhões de pessoas procuram por um emprego, é muito comum circular pelo WhatsApp anúncios de emprego falsos. O que levam as pessoas a se deslocarem de suas casas até uma determinada empresa e depois descobrir que essa vaga de emprego, ou até mesmo essa empresa, nunca existiu. Isso aconteceu esta semana em Guarulhos. Pelo WhatsApp começou a circular a informação de que a Latam estava contratando auxiliar de serviço geral, e que os currículos deveriam ser entregues até o dia 30 de janeiro no escritório da Latam no aeroporto de Guarulhos. Uma funcionária da Latam informou que, desde o começo de 2019, muitas pessoas tem chegado com seus currículos em mãos para uma vaga que nunca existiu. Todas, pessoas muito simples.

 

MANIFESTAÇÃO EM SÃO PAULO CONTRA AUMENTO DA TARIFA QUE VIGORA HÁ UM ANO EM GUARULHOS

Nesta quarta(16) ocorreu mais uma manifestação popular, especialmente de jovens, em São Paulo contra o aumento de R$ 4 para R$ 4,30 nos ônibus municipais da Capital. Em Guarulhos este aumento já vigora desde janeiro do ano passado, acrescido desde aquela época de um aumento de mais 40 centavos para quem paga a passagem em dinheiro. Só com esta diferença de 40 centavos a mais, a Prefeitura de Guarulhos conseguiu pôr nas costas dos pagantes 6 milhões e 800 mil reais que se assim não fosse ela desembolsaria como subsídio a empresas de ônibus e micreiros. O subsídio a ser pago pela Prefeitura para os operadores do transporte coletivo está orçado em 35 milhões de reais neste ano de 2019.

 

PM AGE COM TRUCULÊNCIA CONTRA MANIFESTANTES NA PAULISTA

Um fotojornalista ficou ferido e 14 pessoas foram detidas em um protesto contra o aumento da tarifa do transporte público em São Paulo nesta quarta-feira (16). A PM começou a disparar bombas de gás lacrimogênio e a prender as lideranças do movimento, já durante a concentração para o ato, as pessoas estavam apenas reunidas e conversando e a PM já as atacava. Participantes disseram que os policiais tensionaram para que a atividade sequer começasse e seguiram num permanente movimento de intimidação e agressão ao longo de toda a passeata, com tiros de bala de borracha à queima-roupa contra os jovens que marchavam na região da avenida Paulista.

 

POLÊMICA SOBRE A QUALIDADE DA ÁGUA DA FONTE INTERATIVA DO BOSQUE MAIA

Uma mãe relatou no Facebook que sua filha tinha ficado doente após brincar na fonte interativa do Bosque Maia. Esse relato disparou nas redes digitais de Guarulhos vários questionamentos sobre a qualidade da água deste espaço que foi criado não apenas com elemento decorativo do parque, mas também como espaço de recreação de crianças. A prefeitura em nota, disse que a água é segura, tratada com cloro todos os dias e trocada uma vez por semana. Porém, a mesma nota afirma que a água não é potável. A polêmica continua, o que não deve tranquilizar os pais e mães que levam suas crianças para o principal parque da cidade.

 

MILITARES NÃO QUEREM PERDER NENHUM DIREITO NA PREVIDÊNCIA

O comandante do Exército disse em entrevista nesta quarta (16) à Folha de S.Paulo ser contra a inclusão dos militares na reforma da Previdência. Ele afirmou: “Você seria contra a retirada de algum direito?”. Sua declaração mostra que quem tem que perder direitos são os civis para, como dizem, “salvar as finanças públicas”.  Os juízes, os promotores públicos, a alta burocracia estatal, os políticos vão alegar da mesma forma que os militares para ficar fora da reforma: “as particularidades da carreira”. Sobrará então o peso da perda de direitos para a população trabalhadora, com ou sem carteira assinada, nas cidades e nas regiões rurais.

 

MILITARES E SERVIDORES CIVIS FEDERAIS REPRESENTAM 40% DO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA

Dos 28 milhões de aposentados e pensionistas do INSS, apenas 4% são militares ou servidores civis federais. Mas representam 40% do déficit da Previdência, calculado em 218 bilhões de reais para este ano. As aposentadorias e pensões dos militares significam 20% deste déficit. Para pagar 380 mil beneficiários. Por sua vez, os servidores públicos federais representam mais 20% do déficit. Para cobrir o pagamento de 740 mil beneficiários.  A soma dessas duas categorias responsáveis por 40% do déficit da Previdência é de 1 milhão 120 mil pessoas. Seus representantes querem pôr nas costas de mais de 26 milhões de pessoas a responsabilidade pela diferença entre o que a Previdência paga e o que arrecada. O sistema brasileiro de Previdência Social é um quadro claro da desigualdade gritante na nossa sociedade.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus