© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: COBRADORES DEIXAM DE EXISTIR EM VÁRIAS LINHAS DE ÔNIBUS DE GUARULHOS, TV GLOBO MOSTRA SUA FORÇA DE PRESSÃO SOBRE A PREFEITURA E MAIS NOTÍCIAS

February 4, 2019

COBRADORES DEIXAM DE EXISTIR EM VÁRIAS LINHAS DE ÔNIBUS DE GUARULHOS

Aos poucos, vai sendo extinta a presença de cobradores nas linhas municipais de ônibus de Guarulhos, obrigando os motoristas a uma dupla função: dirigir e cobrar.    Já há alguns anos este sistema foi adotado nas linhas intermunicipais. Uma lei municipal de 2002 assegurava a obrigação de cobrador nas linhas municipais. As empresas de ônibus recorreram e obtiveram no Tribunal de Justiça, em 2015, vitória contra a exigência. O sindicato dos condutores conseguiu durante vários anos impedir a retirada dos cobradores. Mas, a gestão atual da Prefeitura, aliada às empresas, pressionou a população a usar bilhete único e vale transporte. Há um ano estabeleceu 40 centavos a mais para quem pagasse a passagem em dinheiro. Agora as empresas já retiraram cobrador/a em várias linhas municipais. E comunicaram a mesma medida para os próximos dias em várias outras linhas. Os motoristas intermunicipais e municipais se queixam da sobrecarga da dupla função.

 

TV GLOBO MOSTRA SUA FORÇA DE PRESSÃO SOBRE A PREFEITURA

Há muitos meses moradores e vereadores/as vinham reclamando dos entulhos, lixo e abandono do ponto final do ônibus Jardim Leda-Tucuruvi na região de Gopoúva em Guarulhos. Nada acontecia. Na semana passada, o Bom Dia São Paulo, da TV Globo, publicou uma matéria sobre o assunto. De imediato a Prefeitura limpou o terreno de sua propriedade onde fica o ponto final. A conclusão óbvia é que a atual gestão da Prefeitura cuida mais de sua imagem do que de ouvir os reclamos diretos da população e de seus representantes eleitos. Há também, neste caso, a necessidade de impor disciplina a setores da população que, num extremo individualismo, prejudicam a comunidade jogando entulhos em locais de uso comum do povo.

 

PASTOR PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DE DEUS MADUREIRA COMPLETOU 90 ANOS

O pastor Clementino Barbosa, aos 90 anos de idade, completados em 2 de fevereiro, continua ativo presidindo mais de 100 congregações da igreja Assembleia de Deus, ramo Madureira, em Guarulhos.  Em Guarulhos, esta igreja tem cerca de 20 mil membros, com templos próprios desde uma ponta a outra da cidade (do Jardim Munhoz, na divisa com São Paulo, até o Aracília e Álamo, na divisa com Arujá). Tem cerca de mil e quinhentos dirigentes das congregações entre pastores e diáconos. Há 24 anos o pastor Clementino dirige a igreja que nasceu na cidade em 1947. Ele comandou pessoalmente a construção do grande templo sede de Guarulhos, na região do Macedo, inaugurado em setembro de 2018, e que comporta mais de 2 mil pessoas sentadas.

  

FALECEU O PRINCIPAL DIRIGENTE DA UNIÃO PIMENTAS, CUMBICA, BONSUCESSO

João Brito, da região de Uirapuru-Nova Cumbica, faleceu de ataque cardíaco, neste sábado (2). Ele era o diretor executivo de uma associação de lideranças de várias regiões da cidade, que tinha como meta principal há vários anos pressionar pela conclusão do Trevo de Bonsucesso e pela revitalização e ampliação dos serviços do Hospital Pimentas. Além disso, Brito atuava nos movimentos de saúde, moradia e de outras melhorias dos bairros onde morava. Socorrido por familiares ao passar mal em casa, veio a morrer ao ser atendido na UPA Cumbica, uma unidade de saúde por cuja implantação ele havia lutado junto com outras lideranças comunitárias.  

 

BOLSONARO MOSTRA FORÇA NO SENADO E NA CÂMARA

Os preferidos do governo Bolsonaro foram eleitos para a presidência do Senado e da Câmara. A conturbada sessão para a eleição do novo presidente do Senado Federal teve quase de tudo: decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal obrigando o voto secreto, renúncias antes do pleito, suspeita de fraude e nova renúncia em meio à votação. Renan Calheiros (MDB-AL), até então tido com um dos favoritos à presidência do Senado, sem apoio do governo, sentindo que ia perder, retirou sua candidatura acusando o processo de antidemocrático. No final, um desconhecido senador do Amapá, Davi Alcolumbre (DEM), venceu com 42 votos. O Senado tem 81 membros. O parlamentar era apoiado pelo governo através do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM). Na Câmara, venceu outro integrante do DEM, Rodrigo Maia, deputado do Rio de Janeiro, também apoiado pelo partido de Bolsonaro, o PSL. A chamada nova política vai sendo feita por velhos políticos. O próprio presidente da República foi durante 28 anos deputado federal.

  

O BAIXO CLERO E A VELHA POLÍTICA NO PODER

Davi Alcolumbre tem 41 anos e foi eleito senador pelo Amapá, com pouco mais de 131 mil votos em 2014. Os senadores têm um mandato de oito anos. Figura do chamado baixo clero da política, desconhecido no país, com pouca projeção dentro do seu próprio partido, virou presidente do Congresso Nacional e entra na linha sucessória para a Presidência da República. Começou no PDT, partido pelo qual se elegeu vereador e deputado federal, e em 2006 se mudou para o PFL (hoje DEM). Votou contra a cassação de Aécio Neves no conselho de ética do Senado. Sua vitória para a presidência do Senado, junto com a presidência da Câmara nas mãos de Rodrigo Maia (DEM), traz de volta a era de ouro da ex-Arena, que dava sustentação política à ditadura militar, ex-PDS de Maluf, ex-PFL, hoje DEM. No governo de Fernando Henrique, o PFL comandava o Senado e a Câmara com o senador Antônio Carlos Magalhães e seu filho deputado Luís Eduardo Magalhães.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload