© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: PREFEITURA DE GUARULHOS CANCELA ATIVIDADES CULTURAIS E ESPORTIVAS NO CEU PIMENTAS, INSCRIÇÕES PARA O FIES ATÉ DIA 14 E MAIS NOTÍCIAS

February 8, 2019

PREFEITURA DE GUARULHOS CANCELA ATIVIDADES CULTURAIS E ESPORTIVAS NO CEU PIMENTAS

Os grupos de canto, dança, capoeira, samba, karetê, kung fu, de esportes e de outras atividades físicas tiveram suas atividades impedidas por tempo indeterminado no CEU Pimentas. A justificativa é a transferência para as salas superiores do CEU de alunos e alunas da escola municipal Mauro Roldão, do Parque Stella, devido à necessidade de mudar o telhado daquela escola. A escola funciona das 7 às 17 horas, e muitas das atividades suspensas ocorrem à noite no CEU. A ordem veio de cima sem diálogo com a comunidade que utiliza o CEU, nem com mestres e monitores. Eles acham que há formas de conciliar a utilização emergencial da corpo de alunos e professorado da Mauro Roldão com as atividades que vinham sendo desenvolvidas no CEU.

 

TRÊS MESES ANTES DA DATA-BASE COMEÇA CAMPANHA SALARIAL NA PREFEITURA DE GUARULHOS

Nesta quinta (7), ainda com pequena participação, realizou-se no Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública de Guarulhos (STAP), a primeira assembleia da campanha salarial de 2019. A data-base para reajuste e outros acordos é 1º de maio, podendo as negociações se estender durante aquele mês. A principal reivindicação é um aumento acima da inflação, o chamado aumento real. E o sindicato quer a inflação calculada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o chamado Índice do Custo de Vida (IVC). O ICV acumulado até aqui nos últimos 12 meses foi de quase 4% (mais precisamente 3,86%). Há outras reivindicações econômicas como incorporar no salário as gratificações de algumas categorias. Há também reivindicações sociais, como por exemplo, horário especial para quem tem pessoa com deficiência como dependente.

 

EQUIPAMENTOS DE SAÚDE DA PREFEITURA DE GUARULHOS CONTINUAM SEM SISTEMA

Está perto de completar 15 dias que parte dos equipamentos de saúde de Guarulhos (UBS, PA, UPA) estão sem internet. Desde o dia 25 de janeiro, quando o problema começou, a Prefeitura promete uma solução para o dia seguinte. Essa situação dificulta a marcação de consultas e exames, que precisa ser feita de forma manual, e por isso aumenta a demora no atendimento e consequentemente cria filas que poderiam ser evitadas.

 

MOMENTO CONTINUA DESFAROVÁVEL AO CRESCIMENTO DA INDÚSTRIA NO PAÍS E NA CIDADE

A situação continua ruim para a indústria, repercutindo sobre cidades onde este setor ainda tem peso econômico, como Guarulhos. Artigo sobre a situação da indústria no Brasil, publicado nesta semana pelo respeitado professor Bresser Pereira, da Fundação Getúlio Vargas, indica que o crescimento da produção industrial no ano passado foi de apenas 1,3%, longe de recuperar a violenta queda de mais de 16% a partir de 2014. Uma das razões, diz ele, é a queda da renda das famílias, que reduz o comércio de mercadorias. No Brasil e em outros países. Por exemplo, na Argentina, um dos maiores compradores de produtos brasileiros, no ano passado sua própria produção industrial caiu 5%. Tem caído também na Alemanha, o país mais rico da Europa, e em outros países daquele continente. O professor Bresser afirma que continua no Brasil o processo de desindustrialização, bastante evidente em Guarulhos onde a indústria regride substituída lenta e continuamente pelos serviços e comércio. Entre as causas, além do encolhimento do mercado interno e externo, Bresser aponta: juros ainda altos, relação entre real e dólar desfavorável às exportações brasileiras, paralisia de investimentos governamentais, desconfiança dos industriais no desempenho do novo governo federal.

 

PRESIDENTE DA CUT SE REUNIU COM VICE-PRESIDENTE GENERAL MOURÃO

O presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas foi recebido pelo vice-presidente da República, general Hamilton Mourão nesta 5ª feira (7). Pela primeira vez, alguém do PT se reúne com o novo governo. Os deputados do PT se recusaram a ir à posse de Bolsonaro. É verdade que Vagner lá esteve como presidente da CUT. O motivo da reunião foi colocar a oposição de sua Central à reforma da previdência nos termos em que vem sendo anunciada, discutir geração de empregos no Brasil e denunciar a pressão das montadoras Ford e GM sobre os trabalhadores.  A Ford ameaça deixar São Bernardo. A GM ameaça fechar fábricas e acertou com seus trabalhadores em São José dos Campos que não haverá reajuste salarial em 2019 mais uma redução drástica no abono anual. Durante o encontro com o general vice, Vagner Freitas disse que a CUT não aceita que se retirem direitos dos trabalhadores e fez críticas à a proposta de mudança do regime de repartição para o de capitalização.

ATÉ DIA 14 INSCRIÇÕES PARA O FIES E 40% DOS ALUNOS NÃO TÊM COMO PAGAR MENSALIDADES

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) abriu, nesta quinta-feira (7), as inscrições para candidatos que desejam pegar empréstimos para pagar a mensalidade de cursos de graduação em universidades privadas que estejam cadastradas no programa do governo federal. Serão oferecidas 155 mil vagas e o prazo para inscrição vai até 14 de fevereiro. Segundo um estudo realizado pela Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior, 40% dos estudantes não têm condições de arcar sozinhos com as despesas da mensalidade nos cursos de graduação. O mesmo levantamento aponta que mais da metade dos estudantes acharam que as últimas mudanças no Fies dificultaram o acesso ao programa e nunca ouviu falar da mudança que agora permite o financiamento feito por um banco privado. Muitos não estão conseguindo pagar o Fies, formando uma geração de graduados desempregados e endividados. Em 2010, quatro milhões e setecentos mil brasileiros estavam matriculados em cursos superiores privados. Essa fatia, que vem crescendo rapidamente, representa quase três quartos dos mais de 8 milhões de matriculados no ensino superior.

 

NOVO GOVERNO FEDERAL BATE CABEÇA ENTRE PAUTA ECONÔMICA E PAUTA POLICIAL

A apresentação de um pacote de novidades penais e policiais pelo ex-juiz Sérgio Moro, e a demora na apresentação da reforma da previdência pelo superpoderoso ministro da economia, Paulo Guedes, tem gerado controvérsia no governo federal, no Congresso Nacional, no mercado, e na grande mídia. A polêmica se agrava com a ausência do presidente, confinado num hospital. A maior parte defende que a prioridade deve ser a economia. Dizem eles que colocar o assunto penal e policial atrapalha aprovar agora a restrição de direitos previdenciários e depois aprovar duas carteiras profissionais: a azul, com direitos atuais, e a verde-amarela, com menos direitos. Afinal foi principalmente para isso que derrubaram Dilma, puseram lá o Temer, fizeram a reforma trabalhista, impuseram um teto de gastos sociais, elegeram quem anunciava antes das eleições a entrega do comando da economia a um banqueiro. Entre estes defensores da prioridade econômica está o DEM, que comanda a Câmara e o Senado. Mas, a bancada da bala, o deputado Eduardo, influente filho do presidente, a turma da Lava-Jato e da Polícia Federal, se alinham com Sérgio Moro, dizendo que as duas coisas podem andar juntas.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload