© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: PREFEITURA DE GUARULHOS QUER DESPEJAR FAMÍLIAS QUE MORAM HÁ 28 ANOS EM ÁREA MUNICIPAL, PASSAGEIROS PEDEM AMPLIAÇÃO DO SERVIÇO DE TREM ENTRE O BRÁS E O AEROPORTO E MAIS NOTÍCIAS

March 25, 2019

PREFEITURA DE GUARULHOS QUER DESPEJAR EM 8 DIAS FAMÍLIAS QUE MORAM HÁ 28 ANOS EM ÁREA MUNICIPAL

A Prefeitura de Guarulhos surpreendeu na semana passada, com ordem de desocupação e demolição de suas casas em 8 dias, as famílias de antigos trabalhadores da Estrada de Ferro Cantareira que construíram suas casas há 28 anos, com autorização da Prefeitura, próximo à Praça 4º Centenário, onde ficava a estação do trem, na região central de Guarulhos. A Secretaria de Justiça da Prefeitura alega que revogou o decreto municipal de 1991 que havia concedido os terrenos às famílias quando da construção da Praça pela administração de Paschoal Thomeu. São oito famílias herdeiras dos antigos trabalhadores da ferrovia que aceitaram o acordo com a Prefeitura e desocuparam as casas em que moravam na área em que foi construída a praça. Em reação, as famílias entraram oficialmente com o pedido de concessão do direito real de uso de seus terrenos, já que o instituto do usucapião não se aplica a áreas públicas. E nesta segunda irão bater às portas de Defensoria Pública para se defender no Judiciário.  

 

CONTINUA A DEBANDADA DE MÉDICOS NA SAÚDE DE GUARULHOS

Neste sábado e domingo (23 e 24), mais uma vez a Policlínica Paraventi estava sem médico. A estrutura precária de trabalho, a falta de remédios, equipamentos e insumos, e os atrasos recorrentes nos salários tem feito com que muitos profissionais de saúde prefiram deixar de trabalhar em Guarulhos. O Diário Oficial da última sexta-feira (22), traz as demissões, a pedido, de mais 23 profissionais da área, entre eles, 11 médicos.

 

PASSAGEIROS PEDEM AMPLIAÇÃO DO SERVIÇO DE TREM ENTRE O BRÁS E O AEROPORTO

Passageiros pedem a ampliação do serviço de trem entre o Brás e o Aeroporto de Guarulhos. Para isso, estão se movimentando por meio de um abaixo-assinado virtual. Somente na manhã desta segunda-feira (25), já haviam conseguido de 1.600 assinaturas. O serviço da Linha 13-Jade, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, foi iniciado em outubro de 2018, com partidas entre o Brás até Guarulhos, mas as composições só operam no horário de pico. Atualmente os horários de operação são: de 2ª a 6ª feira (6h25 – 7h05 – 7h45 – 18h05 – 18h45 – 19h25) e no sábado (6h25 – 7h05 – 7h45).

 

AO COMPLETAR 10 ANOS MINHA CASA MINHA VIDA ESTÁ REDUZIDO E SEM RUMO

O maior programa de habitação popular do Brasil que começou no governo Lula, o Minha Casa Minha Vida, completa dez anos nesta segunda (25). No governo Temer foram reduzidos enormemente seus investimentos. E assim continua atualmente, sem definição do que vai acontecer no atual governo federal. O Minha Casa Minha Vida é um programa que banca, pelo governo federal, até 90% do custo da moradia em conjuntos habitacionais para famílias com renda mensal de pouco menos de dois salários mínimos (R$ 1.800/mês). É a chamada faixa 1 do programa. Há outras faixas com subsídios menores. No governo Dilma a faixa 1 chegou a receber 59% dos recursos do programa. No ano passado só teve 21% dos recursos, depois de quase nada em 2017. Todas as outras faixas também tiveram recursos reduzidos nos últimos dois anos. Uma das conseqüências é o aumento do desemprego na construção civil e o aumento das ocupações de terrenos alheios para moradia. O Ministério Público em Guarulhos, neste momento de crise e desemprego, resolveu entrar com ações de despejo de milhares de famílias com moradia própria consolidada há muitos anos, fruto de autoconstrução. É a chamada “tempestade perfeita” nesta área.

 

NO BRASIL, QUEM COMPLETA 60 ANOS PODE VIVER EM MÉDIA ATÉ OS 82 ANOS

O governo argumenta, para a reforma da Previdência, que os brasileiros e brasileiras estão vivendo mais tempo e por isso devem trabalhar mais, contribuir mais, e ganhar menos. Segundo o mais recente estudo da ONU, quem no Brasil consegue chegar à idade de 60 anos pode viver, em média, até os 82 anos. As mulheres ajudam mais a chegar nesta longevidade porque, também em média, vivem mais tempo que os homens. Mas, o tempo médio de vida varia conforme a condição social das pessoas. Por isso, sempre em média, os brasileiros e brasileiras do Espírito Santo, de Santa Catarina, São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas, Paraná, vivem mais tempo do que a população do Piauí, Rondônia, Pará, Maranhão, Amazonas, Alagoas, Sergipe, onde os índices de pobreza são maiores. A reforma da Previdência proposta vai atingir mais duramente as populações mais pobres, mais sujeitas ao desemprego, menos participantes por longo tempo da contribuição previdenciária.  Como tudo é pela média, também os pobres do Sudeste e Sul do Brasil vão ser mais agravados se aprovada a reforma. 

 

BRIGA POR TODO LADO NAS INSTITUIÇÕES DA REPÚBLICA BRASILEIRA

O governo Bolsonaro veio para agravar a confusão que houve nas instituições da República com a derrubada de Dilma em 2016. O núcleo familiar do presidente e mais algumas figuras que vêem o fantasma do marxismo em tudo, desde nas relações com outros países até nas escolas, entra em conflito com o núcleo de generais, forte no governo, que têm, através do vice-presidente, criticado o que considera exageros do presidente. Por sua vez, o núcleo do Ministério da Economia têm uma ideia fixa, a reforma da Previdência, e briga então com o núcleo do Ministério da Justiça do ex-juiz Sérgio Moro, que quer ao mesmo tempo aprovar um pacote de leis de mais rigor policial. Todos no governo brigam com os tradicionais partidos conservadores do Congresso Nacional que, para aprovar a reforma da Previdência, querem cargos importantes nos ministérios e nas estatais. E a briga se estende entre governo, Congresso e o Judiciário. Seja porque juízes prendem ou ameaçam prender figuras com muita ligação com o Congresso, caso de Temer e seus ex-ministros, seja porque o Supremo Tribunal Federal não se alinha, ora com estes juízes, ora com a facção econômica, ora com a facção policial, ora com a facção religiosa do atual governo. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload