© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: PREFEITO DE GUARULHOS DIZ QUE SAÚDE NÃO É A PRIORIDADE DE SEU GOVERNO, RODOANEL NORTE CONTINUARÁ COM AS OBRAS PARADAS EM 2019

April 1, 2019

CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROPÕE A RETOMADA DO MAIS MÉDICOS

Nestes sexta e sábado (29 e 30), aconteceu a Conferência Municipal de Saúde de Guarulhos. O evento for realizado no Adamastor centro, com abertura na sexta à noite e debates ao longo do sábado. Este ano, a conferência foi precedida por quatro conferências locais que fizeram uma avaliação de como anda a saúde nos bairros que compõe cada Região da Saúde do Município, bem como elegeram delegados para a etapa municipal. As propostas debatidas na Conferência deixaram de lado o debate mais programático sobre políticas públicas de saúde e se focaram e questões mais concretas, como a reforma ou a conclusão de equipamentos públicos de saúde. Entre as propostas para o plano nacional que merecem destaque está a retomada e o fortalecimento do Programa Mais Médicos. A falta de médicos é o principal problema da saúde pública em Guarulhos e no país.

 

PREFEITO DE GUARULHOS DIZ QUE SAÚDE NÃO É A PRIORIDADE DE SEU GOVERNO

O prefeito de Guarulhos, Guti, numa de suas falas durante a Conferência Municipal de Saúde, disse que “a Saúde não é a principal política pública do município, mas sim a geração de empregos...”. Essa fala do prefeito gerou polêmica nos presentes no Adamastor Centro e também nas redes sociais de Guarulhos, que o criticaram por assumir que a saúde não é a prioridade de seu governo. O prefeito também disse que não aumentará os recursos para a saúde, alegando que a receita do município foi muito abaixo da esperada e, que por isso, terá de fazer cortes de gastos. Ao escolher a geração de empregos como prioridade, o prefeito desconsidera que isso depende de um aquecimento da economia nacional, sobre a qual um governo municipal não possui nenhum controle, diferentemente de Saúde ou Educação cuja gestão está nas mãos da administração da cidade.

 

METRÔ PARA GUARULHOS AINDA NA PRIMEIRA INFÂNCIA TEM PEQUENA VERBA DESTINADA

O Metrô de São Paulo colocou em seu orçamento de 2019 o valor de 121 milhões de reais para a linha 2- Verde a ser estendida da Vila Prudente, São Paulo, até a Vila Endres (Shopping Internacional), Guarulhos. A linha vai ter 13 estações neste percurso de pouco mais de 14 quilômetros. Mas, atenção. Se mantido o ritmo histórico de investimentos do metrô paulistano, uma criança que nascer hoje poderá viajar de início ao fim desta linha quando tiver 16 a 18 anos de idade. Esta linha terá a mesma extensão da linha 4- Amarela, que iniciou em 2004 e ainda não está concluída. Cada quilômetro de metrô sai por volta de 900 milhões a 1 bilhão de reais, computados a construção, as estações, os trens, as desapropriações, os sistemas, os projetos, a reurbanização após as obras. Esta ampliação até Guarulhos da linha 2- Verde, em valores atuais, sairia por algo em volta de 13 a 14 bilhões de reais. A verba reservada para este ano (121 milhões), se aplicada, dará apenas para instalar o canteiro de obras, uma vez que a concorrência pública para a obra já foi concluída.

 

RODOANEL NORTE CONTINUARÁ COM AS OBRAS PARADAS EM 2019

A obra do Rodoanel Norte está parada praticamente há um ano. Os contratos foram suspensos por dois motivos: já tinham estourado o orçamento e legalmente não podiam prosseguir; e, segundo motivo, os processos no Judiciário acusando alta corrupção, que já levaram à prisão do principal dirigente da obra nos governos de Alkcmin e Serra. As empreiteiras mantinham apenas o pessoal que continuava contratado para manutenção do que foi feito. Mesmo este pessoal acaba de ser dispensado. O atual governo do estado vai contratar o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para um laudo do que foi feito, do que foi pago, do que deve, da qualidade do serviço, para então fazer nova concorrência pública para retomar a obra. Certamente esse processo não se concluirá antes do final de 2019. Enquanto isso, a obra vai continuar parada.

 

MILHARES DE PESSOAS FORAM ÀS RUAS DIZER: “DITADURA NUNCA MAIS”

No Brasil, desde o fim oficial da Ditadura Militar em 1985, não aconteceram atos públicos de rua contra o Golpe de 1964, afirmando que jamais isso voltaria a se repetir. Esse silêncio, que vigorou por 34 anos, foi quebrado neste último final de semana, no qual milhares de pessoas em muitas cidades brasileiras saíram às ruas para dizer “ditadura nunca mais”. Talvez essa tentativa deplorável do Governo Bolsonaro de comemorar oficialmente o Golpe Militar, tenha sido o estopim para o início de um debate aberto e firme sobre as feridas que a ditadura e sua folha corrida de perseguições, torturas e mortes, deixaram na alma brasileira.

 

DÓRIA DIZ QUE VAI FECHAR UNIDADES DO PROJETO GURI

O Governo de São Paulo informou neste sábado (30) que vai fechar unidades do Projeto Guri devido a falta de verba. Alunos do interior do estado se mobilizam nas redes sociais e lançaram um abaixo-assinado no Avaaz contra o fim do Projeto, que já alcançou quase 170 mil assinaturas. Em todo o estado, o Guri tem 600 polos que oferecem aulas de música e outras atividades para 50 mil crianças e adolescentes.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload