© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: APAGÃO DE INTERNET AFETA MAIS SETORES DA PREFEITURA DE GUARULHOS, POLÍCIA MILITAR AVISA QUE VAI FECHAR BASE COMUNITÁRIA E MAIS NOTÍCIAS

April 9, 2019

APAGÃO DE INTERNET AFETA MAIS SETORES DA PREFEITURA DE GUARULHOS

Ontem noticiamos que há oito dias a UBS Ponte Grande está sem internet. Além de unidades de saúde, estavam sem internet na sexta (5) os dois centros de referência de Assistência Social do Sítio dos Morros (região da Cocaia). Não há previsão do retorno. Até a Secretaria de Serviços Públicos está sem internet. Neste último caso há dez dias o apagão afeta o atendimento da secretaria.

 

POLÍCIA MILITAR AVISA QUE VAI FECHAR BASE COMUNITÁRIA EM GUARULHOS

Será desativada pela Polícia Militar, segundo informação passada ao Conselho Comunitário de Segurança da região, a Base Comunitária do Bom Clima, na Avenida Faria Lima, início da região da Cocaia, em Guarulhos. Esta base policial funciona há 20 anos. Foi construída na praça para esta finalidade com recursos da comunidade do entorno que também a equipou. Na época, a doutrina de policiamento comunitário estava em implantação na Polícia Militar levando em conta experiência positiva em outros países. Outras bases foram instaladas no Centro, na Vila Galvão, no Taboão. O governo do Estado alega a falta de policiais e prefere colocá-los circulando no policiamento ostensivo. Procurada, a Guarda Civil Municipal alega não ter também pessoal para substituir a PM. E pretende então usar o prédio do Bom Clima para uma unidade administrativa, a sua Corregedoria. O Conseg da região contesta a intenção administrativa e reivindica continuidade do policiamento comunitário.

 

UPA PAULISTA SOFRE COM SUPERLOTAÇÃO E FALTA DE TUDO

A superlotação na UPA Paulista é cotidiana, a situação se agravou com a constante falta de médicos e de auxiliares de enfermagem e se profundou com a falta de medicamentos, insumos e equipamentos, que muitas vezes são comprados pelos próprios funcionários para que possam atender os usuários. Esse quadro tem transformado a UPA num barril de pólvora, palco de agressões verbais e físicas entre usuários e profissionais da saúde. Para complicar ainda mais, a Prefeitura retirou a presença permanente da GCM no local, que agora só faz ronda. Quem lá trabalha está muito preocupado com a chegada do outono e inverno, período em que a demanda aumenta significativamente.

 

NOVO MINISTRO DA EDUCAÇÃO É LIGADO AO MERCADO E A GRUPOS QUE QUEREM FAZER PERSEGUIÇÃO IDEOLÓGICA

Ao que tudo indica, o governo Bolsonaro não quer abrir mão de fazer da área da educação o campo de batalhas de sua paranoia anticomunista. O novo ministro da Educação Abraham Weintraub é professor de economia da Unifesp, mas o que se destaca em seu currículo é ter sido aluno de Olavo de Carvalho e ter aprendido com o mestre a tratar seus opositores como inimigos e ser um professor universitário contra o “marxismo cultural”. Ele também é especialista em Previdência social, tendo colaborado com a equipe de Paulo Guedes (Ministro da Economia) antes do início do governo. Também passou pelo mercado financeiro, mas nunca gerenciou nada na área educacional. Para quem acompanha a área de educação no Brasil, Weintraub entra na pasta para aprofundar a guerra ideológica da paranoia bolsonarista, e ao mesmo tempo aprofundar o desmonte da Educação no país, defendendo a ideia de Guedes de desvincular a pasta do orçamento da União. Conforme a Constituição, o Governo federal tem de investir 18% de seu orçamento em educação, enquanto que as gestões estaduais e municipais são obrigadas a gastar 25%. Uma proposta de emenda constitucional deverá ser enviada nas próximas semanas revisando esses percentuais.

 

PESQUISA NACIONAL APONTA 65% CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Pesquisa nacional CUT/Vox Populi, divulgada nesta segunda (8), indica que 65% dos brasileiros e brasileiras são contra a proposta de emenda à Constituição proposta pelo atual governo para reformar a Previdência Social. Favoráveis são apenas 26%. O restante não tem opinião formada. Dois terços dos jovens e de pessoas de idade mediana são contra. Entre os que votaram em Bolsonaro 43% são contra a reforma por ele proposta. Entre os que não votaram nele 84% são contra.

 

DOIS TERÇOS DE QUEM RECEBE SALÁRIO MÍNIMO ACHA QUE SUBIRÁ PARA CLASSE MÉDIA 

Pesquisa Datafolha/Oxfam indica que 68% dos pesquisados no país que recebem um salário mínimo mensal não perderam a esperança. Isso porque eles acham que em cinco anos estarão na classe média. A maioria dos pesquisados acha que a desigualdade econômica e social no país vai diminuir com combate à corrupção, mais investimento público em saúde e educação. Justamente áreas em que o governo está pondo obstáculos. Veja-se os panos quentes em casos de denúncia de corrupção na família do presidente e em ministros do novo governo. E as medidas já tomadas no governo Temer de teto de gastos em saúde, educação e assistência social, mantidas por este governo, e ampliadas com as promessas de retirar os percentuais obrigatórios de gastos nestas áreas. Outras razões da esperança são aumento da oferta de empregos e aumento do salário mínimo , o que não vêm acontecendo. Para 28% o melhor requisito para melhorar de vida é a fé religiosa. Interessante a contradição entre a expectativa individual e coletiva. Para a maioria dos entrevistados o Brasil nos próximos anos não terá reduzida a desigualdade social. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload