© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: DESINDUSTRIALIZAÇÃO EM GUARULHOS REDUZ PESO DO IMPOSTO ESTADUAL, ABAIXO ASSINADO E ATO PÚBLICO PEDEM A REALIZAÇÃO DE FEIRA DO MST PROIBIDA POR DÓRIA E MAIS NOTÍCIAS

April 12, 2019

DESINDUSTRIALIZAÇÃO EM GUARULHOS REDUZ PESO DO IMPOSTO ESTADUAL

Em tempos passados, 45% da receita da Prefeitura de Guarulhos se devia ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, o ICMS, um imposto estadual com parcela redistribuída aos municípios. Em 2018 representou apenas 30% da arrecadação municipal. A produção industrial era um dos grandes motores do ICMS. O processo de saída das indústrias da cidade, mais a retração das atividades por causa da crise econômica, está mudando o perfil da arrecadação da Prefeitura. Vão adquirindo mais peso os impostos locais, o ISS e o IPTU. A desindustrialização é um fenômeno que voltou a crescer nos últimos anos na Região Metropolitana de São Paulo. Além da crise, é provocado pela guerra fiscal, pela redução de gastos com salários, e por terrenos mais baratos, que levam as indústrias a mudar para outros estados. E tem também a falta de espaços livres para expansão das plantas industriais em Guarulhos e na Região Metropolitana.

 

DIRETOR DA BROTERO NÃO COMPREENDE A REALIDADE DE SEUS ALUNOS, SEGUNDO ESTUDANTES DA ESCOLA

O diretor da Escola Estadual Frederico de Barros Brotero, na região central, pediu afastamento por licença saúde, segundo informação confirmada pela Secretaria de Educação do Estado, que não informou qual o tempo previsto da licença. O pedido de afastamento ocorreu quatro dias após ele ter acionado a PM para intervir num protesto de alunos contra a direção da na noite da quinta-feira (4). A polícia agiu com extrema truculência e um dos PMs chegou a empurrar uma estudante com a ponta de uma escopeta. Dois alunos foram presos e depois liberados porque não havia provas das acusações apontadas pelos PMs: maconha, ameaça e depredação do patrimônio. Em seus depoimentos, os estudantes disseram que o diretor é obcecado pela pontualidade no horário de entrada da escola e que humilha os alunos que chegam atrasados, desconsiderando a difícil realidade da maioria que trabalha, mora longe e depende de um transporte público conhecido pelos atrasos e pela demora, sobretudo no início da noite.

 

CASO BROTERO GERA DEBATE NA CÂMARA DE VEREADORES

O caso do Brotero tomou conta das mídias sociais e da grande mídia no Brasil inteiro e também virou pauta da Câmara Municipal de Guarulhos. A vereadora Janete Pietá (PT) apresentou uma moção de repúdio ao que aconteceu na escola e isso promoveu um acalorado debate sobre o posicionamento da PM, do diretor e dos estudantes e sobre a questão da segurança em ambiente escolar.

 

ABAIXO ASSINADO E ATO PÚBLICO PEDEM A REALIZAÇÃO DE FEIRA DO MST PROIBIDA POR DÓRIA

A decisão do governador João Dória de proibir a realização da 4ª Feira Nacional da Reforma Agrária no Parque da Água Branca, localizado na zona oeste da cidade de São Paulo, não agradou os moradores da região. Um abaixo-assinado online pedindo que o governo do PSDB reveja a decisão foi criado na última segunda-feira (8) e já conta com mais de 12 mil assinaturas. Também está sendo chamado um ato em defesa da feira neste sábado (13) às 10 da manhã no Parque da Água Branca. No ano passado aproximadamente 260 mil pessoas passaram pela feira que se consolidou como um dos principais eventos públicos de São Paulo.

 

13º DO BOLSA FAMÍLIA SERÁ CONCEDIDO USANDO RECURSOS QUE SERIAM PARA REAJUSTAR OS VALORES PAGOS PELO PROGRAMA

O Ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse que não haverá reajuste nos valores pagos no Bolsa Família em 2019.  Ele explicou que, somente assim, conseguirá cumprir a promessa de Bolsonaro de criar um 13º para o Bolsa Família. Ou seja, o governo dá com uma mão e retira com a outra, porque vai cumprir uma promessa usando recursos que deveriam ser utilizados para garantir o poder de compra dos muito pobres. Esse poder de compra deve cair em 2020, pois o governo trabalha com a ideia de também não haver reajuste no próximo ano. O Bolsa Família é concedido a famílias que têm renda mensal por pessoa de até 89 reais, além daquelas com renda familiar mensal de até 178 reais por pessoa e que tenham integrantes gestantes, crianças ou adolescentes. O valor que cada beneficiário recebe varia de acordo com o número de integrantes na família, a idade de cada um e a renda declarada. Mas, atualmente, o benefício médio é de 188 reais.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload