© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: EM GUARULHOS, CERCA DE 30% DAS PESSOAS NÃO COMPARECEM EM CONSULTAS E EXAMES AGENDADOS, CENTRAIS SINDICAIS UNIDAS DEFINIRAM INDICATIVO DE GREVE GERAL E MAIS NOTÍCIAS

May 2, 2019

EM GUARULHOS, ENTRE 27% A 31% DAS PESSOAS NÃO COMPARECEM EM CONSULTAS E EXAMES AGENDADOS

São dados da realidade do Sistema Único de Saúde de Guarulhos nos últimos cinco anos. Entre 27% a 31%, conforme o ano, é a chamada taxa de absenteísmo. Isto é, as pessoas marcam consultas e exames na rede pública e no dia e hora não comparecem e nem avisam com antecedência sua falta. As causas são diversas. Uma delas é o fato de ter que esperar meses pela consulta ou exame faz com que a pessoa ou família pague um serviço particular. Outra é o simples esquecimento e falta de organização pessoal. Outra é o surgimento de compromissos pessoais, econômicos ou familiares aos quais a pessoa dá prioridade em relação ao seu comparecimento à unidade de saúde. Ainda concorre para o absenteísmo a mudança de telefone ou endereço que dificulta à unidade de saúde o contato para relembrar a data e hora. O custo deste absenteísmo é muito alto para o SUS. As ausências ocorrem mais nas consultas com especialistas e exames. O médico ou a equipe de exames fica à disposição e recebe pelo tempo que não foi aproveitado.

 

CENTRAIS SINDICAIS UNIDAS DEFINIRAM INDICATIVO DE GREVE GERAL

A reforma da Previdência e o desemprego, que hoje atinge mais de 13 milhões de brasileiros, foram os principais temas dos protestos e manifestações de 1º de Maio, Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores. Em atos unificados, inéditos no país, as centrais sindicais definiram um indicativo de greve geral para o dia 14 de junho, contra os retrocessos do governo Jair Bolsonaro (PSL). Segundo a grande mídia, apenas a UGT não concorda com a proposta de greve geral. Na cidade de São Paulo, o ato político convocado por todas as centrais sindicais mais a Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo reuniu, segundo os organizadores, mais de 100 mil pessoas no Vale do Anhangabaú,  e segundo a Polícia Militar, 30 mil.

 

UBER, TELEMARKETING E FAST FOOD SÃO DESAFIOS PARA O MUNDO DO TRABALHO

O Uber, e seus semelhantes, o telemarketing, as empresas de fast food (Burger King, Subway, Mcdonalds e outras), o homeworking (trabalho em casa), são grandes empregadores que precarizam seus funcionários, com alta exploração da força de trabalho e baixos salários. No caso dos aplicativos de carros, o trabalhador entra com a força de trabalho, com o meio de produção (o carro) e com todos os riscos do trabalho (se ele conseguir cliente, ele e a empresa ganham; se ele não conseguir cliente, apenas ele perde tempo e dinheiro). A classe trabalhadora hoje compreende um conjunto muito heterogêneo de homens e mulheres que vendem sua força de trabalho em sua grande maioria já mediada por um aparelho digital, e esta condição aliada a uma empresa flexível altamente digitalizada faz com que o trabalhador esteja disponível para o trabalho, muito além das 40 horas semanais. Essa é a classe trabalhadora especialmente do mundo digital, que não foi citada pelas lideranças sindicais nos atos de 1º de maio.

 

PRESIDENTE DA REPÚBLICA FAZ PRONUNCIAMENTO OFICIAL CONTRARIANDO O SENTIDO DO PRIMEIRO DE MAIO

Em pronunciamento oficial nas TVs e rádios, o presidente Bolsonaro exaltou a liberdade econômica e a não intervenção do Estado na economia. Não fez nenhuma referência ao desemprego, aos salários, nem aos direitos trabalhistas. Todas as grandes conquistas das lutas dos trabalhadores na história foram transformadas em leis pelos parlamentos e governos, portanto foram medidas impostas pelo Estado à economia privada e pública. Assim foi com a obrigação de pagar um salário mínimo, com a jornada de 8 horas diárias, com o descanso semanal remunerado, com o direito a férias, à licença maternidade, à indenização em demissão sem justa causa, etc. Foi por isso que foi criada uma Justiça especial, a Justiça do Trabalho. A completa liberdade econômica e a ausência de regras estatais nas relações econômicas pregada pelo presidente no dia 1º de Maio contraria o sentido da data como dia internacional de luta dos trabalhadores e trabalhadoras por direitos que sejam legalmente assegurados.

 

BANCO SANTANDER JÁ LUCROU NO BRASIL MAIS DE 3 BILHÕES EM TRÊS MESES

O Santander no Brasil obteve lucro líquido de quase 3 e meio bilhões de reais nos três primeiros meses deste ano, o que representa alta de quase 22% na comparação com o mesmo período de 2018. A prestação de serviços e tarifas bancárias representaram 4,5 bilhões em receitas. Há poucos dias o Bradesco anunciou um lucro líquido de quase 6 bilhões de reais. Enquanto a economia privada e pública está penando uma dura crise, o sistema financeiro está lucrando. O que mostra que o chamado rentismo lucra nos tempos bons e nos tempos de vacas magras, o que é o caso dos dias atuais, ao contrário de empresas produtivas, dos assalariados e dos autônomos.

 

               

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload