FIQUE LIGADO:CERCA DE MIL FAMÍLIAS COM ORDEM DE DESPEJO NO ALTO DA VILA OPERÁRIA EM GUARULHOS, MAIS DE 5 MILHÕES DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONSEGUEM PAGAR SUAS DÍVIDAS E MAIS NOTÍCIAS

June 25, 2019

CERCA DE MIL FAMÍLIAS COM ORDEM DE DESPEJO NO ALTO DA VILA OPERÁRIA EM GUARULHOS

Foto: Rua na Vila Operária

O juiz da 8ª Vara Cível de Guarulhos determinou neste mês de junho o cumprimento de mandado de reintegração de posse contra cerca de mil famílias que habitam a Vila Operária. O bairro assim chamado tem três partes: a mais alta, acima das torres de energia elétrica, sobre a qual pesa a ordem de despejo. A parte mais baixa, com cerca de mil famílias também, que obteve acordo judicial há alguns anos com interveniência da Prefeitura de Guarulhos. E a parte que confronta com a Av. Benjamin Harris Hannicut, ligação entre a Vila Rio e o Cabuçu, que não está incluída na ação judicial. A reintegração de posse se refere à parte mais alta do bairro. O juiz deu 30 dias para desocupação após a notificação dos moradores por oficial de Justiça. Decorrido este prazo, a ordem judicial determina o retorno do oficial com força policial e, se necessário, o arrombamento das casas. A ação foi movida pela Imobiliária e Comercial Pirucaia, com sede no Broonklin em São Paulo, associada à Imobiliária Continental de Guarulhos.

   

DEFICIÊNCIAS NAS UBSs SUPERLOTAM PRONTO ATENDIMENTO EM GUARULHOS

Uma reunião do Conselho Gestor da UPA Paulista realizada nesta terça (25) identificou que entre os principais problemas no atendimento de saúde em Guarulhos está a deficiência de atendimento que deveria ser resolvido nas Unidades Básicas de Saúde. No mês de maio, das 15.472 pessoas que procuraram a UPA Paulista, após análise de cada caso, mais de 9 mil poderiam ter sido atendidas numa UBS. As UBSs não funcionam sábado, domingo e feriados, e em muitas há a falta de médicos. Mais uma razão que pressiona a UPA é a restrição de atendimento no Hospital Municipal de Urgências, na Policlínica Paraventi, e o fechamento completo, há um ano e meio, do PA Paraíso no Taboão.  Estas deficiências fazem superlotar a UPA Paulista, próxima aos Parques Continentais e à região do Picanço. Ela foi projetada para atender 250 pessoas/dia, mas a média diária de atendimento tem sido de 600 pessoas/dia.

 

UPA PAULISTA EM GUARULHOS SOFRE COM PROBLEMAS DE INFRAESTRUTURA

Embora as deficiências nas UBSs, HMU e outras tenham grande influência sobre os problemas da UPA Paulista em Guarulhos, há vários problemas de infraestrutura identificados e não resolvidos. Entre eles, só dois consultórios médicos. Não adianta ter mais médicos de plantão se eles não têm onde atender os pacientes. Mais um problema de construção. O piso onde está o Raio-X tem desnível que leva nos deslocamentos a constantes quebras no aparelho. A Prefeitura não tem disponibilizado recursos para estas e outras obras no local, o que agrava o atendimento já bem acima da capacidade daquela unidade de saúde. A representação popular no Conselho Gestor elogia os esforços da direção e pessoal da UPA, todos funcionários da Prefeitura, mas a carga que pesa sobre os funcionários está acima de sua capacidade de isoladamente resolver o conjunto de problemas trazidos pelas deficiências das outras unidades do sistema e da infraestrutura daquela unidade.

 

MAIS DE 5 MILHÕES DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONSEGUEM PAGAR SUAS DÍVIDAS

O número de micro e pequenas empresas brasileiras que não conseguem pagar suas dívidas (MPEs) bateu recorde em março, chegando a 5 milhões e 380 mil empresas, segundo dados do Serasa Experian divulgados nesta segunda-feira (24). As micro e pequenas empresas representam 95% do total das empresas inadimplentes no país. Segundo o Serasa, o fraco desempenho da atividade econômica durante o primeiro trimestre acabou prejudicando a geração de caixa dessas empresas. Esse fator e os jutos altos foram os responsáveis pelo aumento do número de micro e pequena empresas com dívidas atrasadas e negativadas (como nome sujo para crédito). O setor de serviços representa quase metade do total das empresas endividadas, outros 40% são de empresas ligadas ao comércio.

 

BANCOS LUCRAM NA CRISE DA ECONOMIA BRASILEIRA

Os três maiores bancos privados do Brasil, Itaú, Bradesco, Santander, lucraram no ano de 2018, juntos, 69 bilhões de reais. Isso significa 70% do lucro total dos bancos naquele período. No lucro total se incluem o Branco do Brasil, a Caixa e outras instituições bancárias. A principal fonte de lucro dos bancos foram os empréstimos, justamente onde se socorrem as empresas que não têm capital para se sustentar sozinhas. As dívidas com os bancos constituem um dos maiores dramas que enfrentam as empresas brasileiras em sua imensa maioria atingidas pela crise. O lucro bancário de 2019 foi o maior de todos os tempos desde que a moeda é o real, implantada em 1994. Neste ano de 2019 os primeiros balanços bancários indicam que a crise não atinge os bancos. Atinge seus clientes e seus funcionários, cada vez mais escassos, substituídos por máquinas e sistemas.

 

Apoio: 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now