© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SAÚDE DE SÃO PAULO DEFENDE FORTALECER A SAÚDE PÚBLICA ESPECIALMENTE ATENÇÃO BÁSICA, PEDÁGIOS TÊM AUMENTO NESTA SEGUNDA-FEIRA EM SÃO PAULO E MAIS NOTÍCIAS

July 1, 2019

CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SAÚDE DE SÃO PAULO DEFENDE FORTALECER A SAÚDE PÚBLICA ESPECIALMENTE ATENÇÃO BÁSICA

Mais de mil delegados vindos dos municípios paulistas, participaram da 8ª Conferência Estadual da Saúde do Estado de São Paulo neste final de semana (28 a 30) na cidade de Serra Negra.  A maioria era de usuários do sistema público (52%) e trabalhadores do SUS (26%). O restante era de gestores do sistema. De Guarulhos havia 22 representantes. As discussões abordaram entre outros grandes temas, o fortalecimento da presença do poder público no atendimento e gestão da saúde. A Conferência reafirmou a posição contrária à terceirização para o setor privado dos serviços de saúde. Portanto contrária ao que foi feito em Guarulhos com o HMU e o Hospital da Criança. A Conferência foi contra também qualquer tentativa de retrocesso nos direitos já conquistados, por isso, no financiamento do sistema público de saúde tratou especialmente da luta pela revogação da emenda constitucional aprovada no Congresso Nacional no governo Temer e mantida pelo atual governo federal, a chamada Lei do Teto de Gastos que impede mais recursos para saúde. Outra grande diretriz foi o fortalecimento da atenção básica, o atendimento com eficiência e qualidade nas UBSs e na prevenção de doenças. Se na ponta a população não consegue acesso e qualidade vai pressionar as UPAs, os Cemegs, os Pronto-Socorros e Hospitais, como ocorre atualmente.

 

CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SAÚDE DEFENDE MAIS PARTICIPAÇÃO POPULAR

Outra questão que teve muita presença na Conferência Estadual de Saúde foi o direito de organização da sociedade civil e o fortalecimento dos órgãos colegiados com o respeito a suas deliberações. É o caso em Guarulhos do respeito necessário ao Conselho Municipal de Saúde e aos conselhos gestores das unidades. Na abertura foi realizada uma emocionante homenagem às pessoas que fizeram parte do movimento pela criação do Sistema Único de Saúde nos anos 1970. Entre os homenageados estava presente o Dr. Jorge Harada, de Guarulhos, que fez parte daquele movimento sanitarista que resultou no SUS. Ainda hoje, ele, médico pediatra trabalha em Guarulhos. Os homenageados em suas falas sublinharam que o momento atual é uma tentativa de desmonte do sistema público, especialmente pelos ataques ao financiamento, com a Lei do Teto de Gastos, e ao controle social, com o decreto federal que acaba com os conselhos colegiados.

 

PA DONA LUIZA NÃO TINHA PEDIATRA NESSE FIM DE SEMANA

Neste fim de semana (29 e 30) não havia atendimento pediátrico no Pronto Atendimento Dona Luiza, no Jardim Centenário, Pimentas. Somente os casos graves eram atendidos. Os demais eram orientados procurar o Hospital da Criança no Centro da cidade ou outro equipamento público. Muitas crianças voltaram para casa sem atendimento.

 

PEDÁGIOS TÊM AUMENTO NESTA SEGUNDA-FEIRA EM SÃO PAULO

As tarifas de pedágio das rodovias estaduais de São Paulo serão reajustadas a partir de desta segunda-feira (1º). O reajuste é de cerca de 5%, índice relativo ao IPC-A acumulado entre junho do ano passado e maio desse ano. Os valores mais altos são dos pedágios da Anchieta e Imigrantes. Quem for para a praia por uma destas vias terá que pagar R$ 27,40.

 

MANIFESTAÇÕES PRÓ-MORO FORAM MODESTAS, MAS ACONTECERAM EM TODOS OS ESTADOS BRASILEIROS

Neste domingo (30), cerca de 90 cidades em todos os estados brasileiros tiveram manifestações em apoio ao ex-juiz e agora ministro da Justiça, Sérgio Moro. As manifestações foram uma reação dos apoiadores do governo Bolsonaro aos vazamentos de mensagens, publicados pelo site The Intercept, que mostram Moro como líder da operação Lava Jato, exigindo mais agilidade dos procuradores, apresentando testemunhas, apontando rumos e cobrando ações. Papel que não deve ser exercido por um juiz. As manifestações não foram grandiosas, mas mostraram que a extrema-direita está organizada em todo o território nacional. Na Avenida Paulista, a Polícia Militar mais uma vez não apresentou números. Mas visivelmente os manifestantes não chegavam a 5 mil pessoas. As imagens da Paulista aos domingos podem levar a uma impressão diferente pois aquela avenida é um dos espaços de lazer mais frequentados do paulistano aos domingos. Os manifestantes pró-Moro se concentraram em frente ao MASP e em frente à FIESP. A grande maioria tinha mais de 30 anos, brancos, de classe média. Os cartazes mostravam que, para esse grupo, pouco importa se Moro cometeu arbitrariedades ou não em sua conduta como juiz.  Também se manifestaram a favor da reforma da Previdência e da facilitação da compra de armas.

 

Apoio:

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload