© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: TEMPO MÉDIO DE ESPERA PARA CONSULTA EM GUARULHOS ULTRAPASSA UM ANO, JOGADORES DO CORINTHIANS-GUARULHOS RECLAMAM DE TRÊS MESES DE ATRASO NOS SALÁRIOS E MAIS NOTÍCIAS

August 14, 2019

TRIBUNAL DE CONTAS AFIRMA QUE TEMPO MÉDIO DE ESPERA PARA CONSULTA EM GUARULHOS ULTRAPASSA UM ANO

O relatório das equipes técnicas do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo sobre o ano de 2018 em Guarulhos referendou o que já é de domínio público em Guarulhos: a carência generalizada no atendimento da saúde pública municipal.  Mas um dado coletado pelos técnicos do Tribunal impressiona sobre todos os outros. Segundo seu relatório, o tempo de espera médio para uma consulta médica é de 371 dias! A Prefeitura certamente vai contestar. Mas é inegável que uma das queixas mais comuns está na falta de médicos e na demora das consultas. Outras carências atestadas pelo TCE são muito conhecidas da população: falta de materiais necessários ao atendimento nas unidades de saúde; falta de manutenção nas UBSs. O Tribunal ainda noticia que apenas uma obra física estava em andamento e uma outra obra estava paralisada quando da vistoria feita pelos seus técnicos.

 

JOGADORES DO CORINTHIANS-GUARULHOS RECLAMAM DE TRÊS MESES DE ATRASO NOS SALÁRIOS

A parceria no vôlei masculino do Corinthians com empresas e Prefeitura de Guarulhos está em crise. Os jogadores, que são profissionais e dependem do salário que recebem pare defender o time, estão reclamando três meses de salários atrasados. As versões sobre os motivos da crise são diferentes: a diretoria da equipe diz que o problema está no setor privado que entra com o patrocínio financeiro. Uma empresa teria alegado quedas nas vendas e por isso atraso nos repasses do patrocínio. Outra versão é que teria conflitos com a Prefeitura, que faz parte da parceria cedendo o estádio da Ponte Grande para os jogos e fazendo intermediação com quem entra com o dinheiro. Mas a versão dos jogadores culpa a diretoria do time. A Prefeitura por sua vez, que fazia grande alarde publicitário da parceria e dos jogos, alega agora que o problema não é com ela.

 

CORINTHIANS-GUARULHOS PARTICIPA DA SUPERLIGA MASCULINA DE VÔLEI COM CNPJ DE OUTROS TIMES

A participação do time Corinthians-Guarulhos na última temporada do campeonato nacional de vôlei masculino não foi boa. Ficou em 9º lugar entre os 12 times que participaram da competição encerrada em maio último. O resultado tem a ver com a crise no atraso do pagamento dos atletas. O Corinthians-Guarulhos entrou na série A do campeonato de vôlei com o CNPJ da equipe de Montes Claros, que devido a dificuldades financeiras cedeu seu lugar. Para isso o Corinthians teve que ter uma sub-sede naquela cidade de Minas Gerais. No campeonato que começará ainda em 2019 e entrará no ano de 2020, o Montes Claros alega que irá retomar sua vaga. Isso ainda não tem uma decisão irreversível. Na temporada anterior (2017/2018) o Corinthians-Guarulhos entrou com o CNPJ do time de São Bernardo.

 

GOVERNO FEDERAL PROPÔS E CÂMARA DOS DEPUTADOS APROVOU MENOS DIREITOS TRABALHISTAS

A Medida Provisória do presidente da República chamada de MP da Liberdade Econômica foi aprovada nesta terça (13) pela Câmara Federal. Trata-se de menos liberdade para os assalariados e mais liberdade para as empresas. Entre as medidas está a liberação para o trabalho aos domingos e feriados sem pagamento de horas extras, desde que compensada a folga em dia útil da semana. Outra medida afeta os bancários: eles serão chamados a trabalhar aos sábados, quando poderão abrir as agências bancárias. Outra medida dificulta as provas de empregados que entrarem na Justiça do Trabalho: em empresas com até 20 empregados não será mais obrigatória a anotação do ponto. E mais grave ainda: os sócios não responderão mais com seu capital se a empresa deixar de pagar os trabalhadores. Agora a MP vai para o Senado, que costuma seguir o governo e a Câmara nestas medidas restritivas de direitos.

 

MARCHA DAS MARGARIDAS TOMA AS RUAS DE BRASÍLIA NESTA QUARTA-FEIRA (14)

Cerca de 30 mil mulheres, segundo a organização, a grande maioria trabalhadoras rurais de todo país realizaram na manhã desta quarta-feira (14) uma passeata entre o Pavilhão do Parque da Cidade e o Congresso Nacional, em Brasília, num protesto por mais políticas públicas voltadas ao campo. A manifestação, conhecida como Marcha das Margaridas, ocorre desde o ano 2000. O nome da marcha presta homenagem a Margarida Maria Alves, ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande, na Paraíba, que foi assassinada em 12 de agosto de 1983, a mando de latifundiários da região. O tema do protesto deste ano é "margaridas na luta por um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência". O ato contou com a participação de agricultoras familiares, ribeirinhas, quilombolas, pescadoras, extrativistas, mulheres indígenas, camponesas, quebradeiras de coco, trabalhadoras urbanas. Continue lendo depois da propaganda...

VEJA O PASSO A PASSO DO TEXTO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO SENADO

Os líderes de partidos do Senado definiram nesta terça-feira (13) o calendário da tramitação da proposta de reforma da Previdência. A agenda divulgada prevê que a Proposta de Emenda à Constituição seja votada no plenário em primeiro turno em 18 de setembro e, em segundo turno, no dia 2 de outubro. Neste espaço de 60 dias, o texto precisa passar pelos seguintes caminhos: definição e realização de audiências públicas, apresentação do relatório, votação do relatório na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), inclusão na Ordem do Dia do Plenário, votação em primeiro turno, votação em segundo turno, promulgação em sessão conjunta Câmara e Senado (se aprovada).  A reforma da Previdência, ao contrário do que é divulgado na grande mídia e nas propagandas do governo, retira direitos e reduz os ganhos das aposentadorias dos trabalhadores mais pobres e deve aumentar ainda mais a crise econômica ao retirar cerca de 90 bilhões de reais por ano de trabalhadores em grande maioria com  renda entre um e dois salários mínimos, reduzindo assim o mercado de consumo interno do país.

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload