© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: PREFEITURA DE GUARULHOS GASTA EM SEIS MESES APENAS 400 MIL REAIS NO APOIO AOS DESEMPREGADOS, ESTRANGEIROS QUEREM COMPRAR CONTROLE DO AEROPORTO DE GUARULHOS E MAIS NOTÍCIAS

August 21, 2019

PREFEITURA DE GUARULHOS GASTA EM SEIS MESES APENAS 400 MIL REAIS NO APOIO AOS DESEMPREGADOS

Em seis meses, a Prefeitura de Guarulhos gastou apenas 400 mil reais para auxiliar a multidão de dezenas de milhares de  desempregados na cidade. Havia desde o ano 2001 em Guarulhos dois grandes programas para aliviar os efeitos do desemprego: O Bolsa Auxílio ao Desempregado, para adultos, e o Oportunidade ao Jovem. Juntos, em seus melhores tempos, chegaram a garantir uma renda mensal para milhares de pessoas em troca de formação profissional e serviços para a população. Agora não mais do que duzentas pessoas desempregadas são atendidas pelo esvaziamento deste programa. Justamente num período de agudo desemprego. A mesma Prefeitura gastou nos mesmos seis meses 3 milhões e 900 mil reais com publicidade. E gastou 1 milhão e 800 mil reais pagando a empresa Proactiva para administrar o aterro do lixo que desabou quando esta empresa era responsável por ele e que hoje está inativo.

 

INVESTIDORES ESTRANGEIROS QUEREM COMPRAR CONTROLE DO AEROPORTO DE GUARULHOS

Um grupo de investidores estrangeiros articulados pelo Bradesco BBI (segmento do banco voltado para altos investimentos) e pelo fundo de Capital IG4, especializado em aquisição de empresas com problemas financeiros, anunciou que iniciou negociações para a compra do controle acionário da Invepar, empresa que hoje tem o controle da concessão do Aeroporto de Guarulhos. O comando a Invepar hoje é dividido quase em quatro partes iguais entre os fundos de pensão Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e FIP Yosemite (fundo de credores da OAS). A ideia do IG4 é investir 1 bilhão e 700 milhões de reais na compra de parcelas de ações dos demais sócios, garantindo o controle acionário da empresa.

 

HADDAD CONDENADO POR UMA ACUSAÇÃO QUE NÃO EXISTIA NO PROCESSO

Nestes tempos em que alguns juízes, por razão política, podem tudo, é um contrassenso jurídico a condenação do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, por um juiz eleitoral. A condenação contradiz a acusação que deu origem ao processo. Segundo a acusação, a campanha de Haddad em 2012 a prefeito teria recebido materiais de propaganda impressos por uma gráfica que, para isso, teria sido paga por fora com recursos de uma empreiteira. Justamente uma empreiteira (UTC) cujo contrato bilionário com a Prefeitura feito na gestão Kassab foi cancelado por Haddad. A gráfica negou que ao receber aqueles recursos teria feito impressos para aquela campanha. Estranhamente, então o juiz condenou o ex-prefeito e outras pessoas de sua campanha com uma alegação contrária à acusação. O motivo da condenação seria que na declaração das contas eleitorais da campanha de Haddad teriam constado impressos não existentes na realidade. A acusação dizia exatamente o contrário: que os impressos teriam sido feitos, distribuídos e beneficiado a candidatura. O contrassenso jurídico é que para alguém ser condenado por um juiz ele precisa aceitar ou rejeitar a acusação feita por outro órgão ou pessoa, e não criar uma nova acusação.

 

GOVERNO BOLSONARO ANUNCIA QUE VAI PRIVATIZAR OS CORREIOS

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos está na lista das 17 estatais que serão privatizadas ainda este ano. O anúncio da lista será feito nesta quarta-feira (21), mas segundo informou o ministro da Economia, Paulo Guedes, a privatização dos Correios é uma necessidade para 2019. A privatização de estatais precisa de aval do Congresso. Nas justificativas que constam de estudo para privatizar os Correios, o Ministério da Economia aponta corrupção, interferências políticas na gestão da empresa, ineficiência, greves constantes e perda de mercado para empresas privadas na entrega de mercadorias vendidas pela internet, o e-commerce. Como exemplos de ineficiência, o estudo aponta o "elevado índice de extravio", e morosidade no ressarcimento dos produtos extraviados. Os serviços dos Correios sempre foram vistos como de excelência no Brasil. A partir do governo Temer a gestão da estatal começou a ser deliberadamente desastrosa, compondo o mesmo roteiro de criar uma imagem ruim da empresa para vende-la barato para o setor privado.

 

MAIS DE 40% DE QUEM TRABALHA POR CONTA PRÓPRIA NO BRASIL GANHAM MENOS DE UM SALÁRIO MÍNIMO

Um levantamento inédito da consultoria IDados, feito a pedido do jornal Valor, mostra que 42% das pessoas ocupadas por conta própria vivem com menos de um salário mínimo por mês. Isso significa que existem atualmente 10,1 milhões de pessoas atuando como trabalhador por conta própria com rendimento inferior a R$ 998 mensais. O retrato é mais dramático quando considerado o recorte de rendimento de R$ 300 por mês, o correspondente a R$ 10 diários. Existem hoje 3,6 milhões de trabalhadores por conta própria que recebem valor igual ou inferior a esse, o equivalente a 15% do total de autônomos. É menos que o necessário para comprar uma cesta básica em São Paulo (R$ 493,16). Esses dados desconstroem a ideia propagandeada por governantes como o governador de São Paulo João Dória e o Presidente Bolsonaro e sua equipe de que o empreendedorismo precário é o caminho para a superação do desemprego. Esse tipo de política produz subemprego e uma massa de pequenos negócios com renda precária e instável.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload