© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: NAS ELEIÇÕES DOS CONSELHOS GESTORES DE SAÚDE EM GUARULHOS GOVERNO DISPUTA COM USUÁRIOS, CRISE E POLÍTICA ECONÔMICA DOS GOVERNOS PÓS-DILMA AUMENTARAM A DESIGUALDADE NO BRASIL E MAIS NOTÍCIAS

October 17, 2019

NAS ELEIÇÕES DOS CONSELHOS GESTORES DE SAÚDE EM GUARULHOS GOVERNO DISPUTA COM USUÁRIOS

Desde o início do mês de outubro estão se realizando eleições dos representantes da população nos conselhos gestores de cada unidade de saúde de Guarulhos. A novidade é que a Prefeitura resolveu eleger seus prepostos mobilizando funcionários para esta batalha. Inclusive levando em grande número durante o horário de serviço. O objetivo final é o governo fazer maioria no Conselho Municipal de Saúde, já que os conselheiros da população que forem eleitos nas unidades terão direito a eleger quatro vagas populares no Conselho Municipal. Outro objetivo é tirar de cena os representantes da população que sejam críticos à gestão da saúde nas unidades. No Conselho Municipal, metade são representantes populares. A outra metade é dividida entre os representantes da gestão e trabalhadores do sistema. Os da gestão já estão com o governo. Os trabalhadores do sistema vivem sob pressão do governo. Agora, ele quer controlar a representação destinada à esfera da população, e assim garantir maioria.

 

NO PRONTO ATENDIMENTO DONA LUIZA EM GUARULHOS SÓ HOMENS FORAM ELEITOS PARAS O CONSELHO

São homens os 6 titulares eleitos para o conselho de saúde do importante PA Dona Luiza no Pimentas. E mais ainda, os dois primeiros suplentes são homens também. Uma injustiça com as mulheres que deveriam ter sua parte na representação, pelo grande papel que elas têm na defesa do SUS e do atendimento de qualidade. A disputa lá também se deu entre prepostos do governo municipal, alavancados pelo voto de funcionários de confiança, e representantes populares independentes do governo. A mesma disputa aconteceu em muitas outras unidades de saúde. Na UPA Paulista, a mais votada para representante da população foi a irmã do secretário de governo municipal, funcionária comissionada. Há denúncias de que servidores da Prefeitura e da Proguaru têm sido levados em grande número no horário de expediente, o que distorce a representação popular. No HMU aconteceu a mesma distorção, notada também nas UBSs.

 

LINHA DE ÔNIBUS RECÉM RECAPEADA JÁ APRESENTA BURACOS NO JARDIM SANTA EMÍLIA EM GUARULHOS

Faz apenas uma semana que a Prefeitura refez o asfalto na Rua do Armazém, que liga o Jardim São João Batista ao Jardim Santa Emília, divisa entre as grandes regiões da Cocaia e do Taboão. Ela é uma importante via também para o transporte coletivo. Mas já apresenta buracos, indicando a má qualidade do serviço. Em várias regiões da cidade está havendo um descompasso entre quem faz buracos para serviços de àgua, esgotos, gás, dutos, cabos, e a maneira superficial como depois o asfalto é reposto. Logo adiante voltam ressaltos e valetas, que a Prefeitura terá que consertar com dinheiro dos impostos. O mesmo ocorre na construção de conjuntos de prédios, ou até de grandes construções isoladas. O asfalto é destroçado por caminhões que transportam terra, concreto, ferro, blocos, e outros materiais. O lucro fica com o setor privado e o conserto fica na conta poder público. Um exemplo disso foram as construções do Shopping Maia e do enorme conjunto de prédios ao seu redor.

 

CRISE E POLÍTICA ECONÔMICA DOS GOVERNOS PÓS-DILMA AUMENTARAM A DESIGUALDADE NO BRASIL

A desigualdade social no Brasil chegou ao seu ponto mais alto em 2018 e os mesmos indicadores apontam que ela pode crescer ainda mais em 2019. Segundo a pesquisa Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua do IBGE, a renda por pessoa de 5% da população brasileira, os mais pobres, caiu 4% entre 2017 e 2018. Ao mesmo tempo, a renda da fatia mais rica, 1% da população, cresceu mais de 8%. É uma prova de que os programas adotados pelo governo Temer após a derrubada do governo Dilma e prosseguidos pelo governo Bolsonaro estão drenando recursos dos mais pobres para os mais ricos. 

 

OS MAIS BEM REMUNERADOS NO BRASIL GANHAM 34 VEZES MAIS QUE GANHAM METADE DOS TRABALHADORES 

A renda média do trabalho da camada mais bem remunerada no Brasil é de R$ 27.774 por mês. Enquanto que a renda média de metade do povo que trabalha no Brasil é de R$ 820 por mês. Pior ainda é a situação dos 7% dos brasileiros e brasileiras, a população mais pobre entre os pobres: sua renda média é de R$ 90 por mês. Cerca de 104 milhões de pessoas, no Brasil vive com apenas R$ 413 mensais em média por indivíduo do grupo familiar, considerando todas as fontes de renda. No entanto, ainda há divisões dentro desse recorte populacional: entre estes existem 60 milhões de pessoas que vivem com apenas 269 reais por mês por pessoa da família e outros 10 milhões que tentam sobreviver com absurdos R$ 51 mensais por pessoa. A situação só tende a piorar com o desemprego crônico e a queda de renda da maioria da população.

 

MEDIDA DO GOVERNO PODE EXTINGUIR O CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E  TECNOLÓGICO 

O governo federal prepara uma medida provisória com o objetivo de fundir a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) ao CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). O CNPq é ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Capes  ao Ministério da Educação. Como a iniciativa é do Ministério da Educação, a fusão na prática extingue o CNPq. O projeto de lei orçamentária para 2020 prevê que a Capes conte com 2,2 bilhões de reais, quase a metade da previsão de 2019. Na tarde de ontem, centenas de pesquisadores e servidores da área de ciência e tecnologia deram um abraço simbólico no prédio do CNPq em Brasília, em um ato de protesto contra a extinção deste importante órgão da pesquisa científica e tecnológica.

Apoio:

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload