© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: SEM POLÍTICA DE HABITAÇÃO, PREFEITURA DE GUARULHOS SE RESTRINGE A DESPEJAR FAMÍLIAS; AEROPORTO OPERA SEM AVCB DO CORPO DE BOMBEIROS E MAIS NOTÍCIAS

October 23, 2019

 

 

SEM POLÍTICA DE HABITAÇÃO, PREFEITURA DE GUARULHOS SE RESTRINGE A DESPEJAR FAMÍLIAS

O Departamento de Acompanhamento e Controle de Ocupações Irregulares (Dacoi), da Secretaria de Justiça da Prefeitura de Guarulhos, já recebeu neste ano 240 denúncias sobre ocupação de área, realizando 210 vistorias e executando 56 remoções em 2019, de acordo com dados da Prefeitura. Algumas dessas ocupações já existiam há vários anos, outras se formaram em áreas de proteção ambiental, algumas em terrenos privados, e mais outras em áreas públicas. Esse cenário mostra que a Prefeitura de Guarulhos não tem uma política de habitação para a cidade e se restringe a desalojar famílias inteiras por meio de frias ações de despejo. 


AEROPORTO DE GUARULHOS OPERA SEM AVCB DO CORPO DE BOMBEIROS 
O Aeroporto Internacional de Cumbica, Gru Airport, está operando sem Autos de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). Segundo a própria administração do aeroporto, o documento do Terminal 1 expirou em abril de 2019 e não foi renovado, assim como o do Terminal 3 que também venceu. Já o AVCB do Terminal 2 nunca foi emitido. Nesta terça-feira (22), a Comissão Especial de Inquéritos (CEI) da Câmara Municipal de Guarulhos, que investiga supostas irregularidades cometidas pela GRU Airpoirt (empresa que administra o aeroporto), fez uma reunião para debater o tema, na qual estava presente um representante do Corpo de Bombeiros.

                                                                             

DEPOIS DA CÂMARA, SENADO TAMBÉM  APROVA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA
O Senado aprovou nesta terça-feira (22), em segundo turno, por 60 votos a 19, o texto-base da reforma da Previdência. Por ser uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), a reforma precisou ser aprovada duas vezes na Câmara e mais duas no Senado. Por ser uma Emenda Constitucional, não cabe ao Presidente da República sancionar o texto. O projeto agora precisa ser promulgado pelo Congresso - o que ainda não tem data marcada para ocorrer. 
 
COM REFORMA, RENDA DOS APOSENTADOS E APOSENTADAS DEVE CAIR 
Com a reforma, a idade mínima de aposentadoria será de 62 anos para mulheres e de 65 para homens tanto para a iniciativa privada quanto para para servidores. O tempo mínimo de contribuição será de 15 anos para mulheres e 20 anos para homens (para servidores públicos será de 25 anos), para aposentadoria integral é necessário ter a idade mínima e o tempo mínimo de contribuição. Pelas novas regras, o valor da aposentadoria será calculado com base na média de todo o histórico de contribuições do trabalhador (não descartando as 20% mais baixas como feito atualmente). Ou seja, todos os novos aposentados e aposentadas ganharão menos e contribuirão por muito mais tempo. Em tempos de emprego intermitente, muitos terão dificuldade para se aposentar.

 

CHILE É UM ESPELHO DE PARA ONDE O BRASIL CAMINHA

A reforma da Previdência chilena, que é uma das referências do governo Bolsonaro, produziu 30 anos depois uma geração de aposentados muito pobres e índices alarmantes de suicídios de idosos. As privatizações, também implantadas nos primeiros anos da ditadura Pinochet, construíram uma nação sem saúde e educação públicas e desindustrializaram completamente o país, o que tirou do Estado a capacidade de dar rumos para a economia nacional. O Chile tornou-se um dos países de maior desigualdade social no mundo e essa é a origem para as revoltas populares em todas as suas grandes cidades. O Brasil marcha para o mesmo rumo.

Apoio:

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload