© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: COMISSÃO ELEITORAL DO CONSELHO DE SAÚDE DE GUARULHOS JULGOU IMPUGNAÇÕES DE CONSELHEIROS, APLICATIVO PARA AGENDAMENTO DE CONSULTAS ESBARRA NA FALTA DE MÉDICOS EM GUARULHOS E MAIS NOTÍCIAS

October 24, 2019

COMISSÃO ELEITORAL DO CONSELHO DE SAÚDE DE GUARULHOS JULGOU IMPUGNAÇÕES DE CONSELHEIROS

Reunida ontem a Comissão Eleitoral do Conselho Municipal de Saúde decidiu impugnar conselheiros gestores das unidades de saúde que foram eleitos como representantes populares mas são funcionários públicos. Ainda não foi publicada a relação de impugnados, porque a Comissão está fazendo um levantamento dos dados de titulares e suplentes eleitos durante o mês de outubro. Foram concluídas as escolhas de conselheiros populares e de trabalhadores do sistema em cada unidade de saúde da Prefeitura de Guarulhos, desde hospitais até UBSs. Resta ainda com o voto indireto dos eleitos e eleitas indicar quem será representante popular e dos trabalhadores nas quatro regionais de saúde em que se divide o município. Em dezembro serão eleitos membros do Conselho Municipal, o órgão máximo de participação popular na gestão do SUS municipal. A nominata de eleitos e eleitas de cada etapa será publicada no Diário Oficial de Guarulhos. A posse de todos será em janeiro do próximo ano. 

 

APLICATIVO PARA AGENDAMENTO DE CONSULTAS ESBARRA NA FALTA DE MÉDICOS EM GUARULHOS

A Prefeitura de Guarulhos lançou nesta quarta-feira (23) um aplicativo que permite agendar consultas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O problema é que a adoção de tecnologia digital não consegue superar um dos grandes problemas da cidade que é a falta de médicos e, assim, quem tentou agendar consulta com clínico geral, ginecologista, neurologista, entre outros recebeu a informação de que este tipo de agendamento não está disponível. 

 

INDÚSTRIA BRASILEIRA AMEAÇADA POR REDUÇÃO DE TARIFAS DE IMPORTAÇÃO

Foi revelado nesta quarta (23) parte do acordo feito pelo atual governo brasileiro com o Paraguai e Uruguai no âmbito do Mercosul para uma drástica redução na tarifa de produtos industriais importados de outros países. Por exemplo, a tarifa cobrada de automóveis e calçados importados seria reduzida dos atuais 35% para 12%. Para os ônibus importados a tarifa cairia de 35% para 4%. Nos cosméticos a tarifa de importação baixaria de 18% para 12%. Artigos de borracha de 16 para 4%. E assim outros produtos industriais. A indústria brasileira já veio perdendo constantemente a disputa do mercado interno com as maciças importações de produtos especialmente da Ásia. Com isso a situação irá se agravar, podendo repetir o que aconteceu no governo Collor, quando abertura aos importados levou à falência ou ao fechamento uma grande parte da indústria brasileira. A Argentina resiste a fazer este acordo, o que coloca em risco a própria continuidade do Mercosul.

 

PESQUISA MOSTRA O QUE PENSAM OS PAULISTANOS SOBRE TEMAS POLÊMICOS

Foram temas polêmicos pesquisados nas mídias digitais com mais de mil e cem pessoas na capital do estado pela Universidade de São Paulo. A conclusão foi: 44% dos paulistanos são conservadores religiosos; 35% não orientam suas opiniões por religião, são laicos, defendem liberdade nos costumes, mas querem mais repressão e rigor para quem comete crimes; e 21%, uma minoria portanto, são progressistas e libertários em todos os aspectos. Foram pesquisadas as opiniões sobre direitos humanos, maioridade penal, pena de morte, bolsa-família, porte de armas, cotas nas universidades, aborto, atuação da polícia, liberdade das mulheres, ensino religioso nas escolas, prisões, união homoafetiva.  

 

PROGRESSISTAS E LAICOS SÃO AINDA MAIORIA, MAS ORA SE IDENTIFICAM ORA DIVERGEM

Progressistas e laicos se identificam por exemplo na tolerância com o aborto, na liberdade e autoafirmação das mulheres, na união de pessoas do mesmo sexo, na visão da polícia como perseguidora de negros, na rejeição ao porte de armas, no estado laico. Mas os progressistas divergem dos aqui chamados de laicos quando estes querem mais rigor contra criminosos, mais tempo de prisão, pena de morte, redução da maioridade penal, manter a criminalização de todas as drogas, e quando consideram que o bolsa-família estimula a não trabalhar. Nestes pontos os aqui chamados laicos se identificam com os conservadores religiosos. Estes são amplamente contra o aborto, majoritariamente contra a união de pessoas do mesmo sexo, e críticos à política de direitos humanos. A única unanimidade entre os três grupos é que os negros ainda sofrem preconceito no Brasil.  

 

PROVA DO ENEM 2019 NÃO VAI MAIS DAR ZERO PARA QUEM DESRESPEITAR DIREITOS HUMANOS EM REDAÇÃO

A prova de redação do Enem 2019 acontecerá daqui dez dias, mas o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) já divulgou nesta quinta-feira (24)  a 'Cartilha da Redação', uma publicação já tradicional na qual os aplicadores do exame mostram quais são os critérios da correção desta prova. A grande diferença das demais edições é que, neste ano, ficou de fora a regra que previa nota zero caso o estudante desrespeite os direitos humanos em seu texto. As provas serão aplicadas em 3 e 10 de novembro em todo o Brasil.

Apoio:

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload