© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: MORADORES DO BAIRRO CIDADE SOBERANA EM GUARULHOS REPORTAM MUITOS CASOS DE DIARREIA, LULA PRETENDE PERCORRER O BRASIL EM COMÍCIOS SEMELHANTES AO DE SÃO BERNARDO E MAIS NOTÍCIAS

November 11, 2019

PREFEITURA DEBATE DIA 13 COM CONSELHO DE HABITAÇÃO NOVA LEI PARA MORADIA POPULAR EM GUARULHOS

Um projeto de lei para regulamentar uma política de moradia popular da atual gestão da Prefeitura de Guarulhos demorou três anos para ser elaborado.  Neste dia 13 de novembro (quarta), antes de ser enviado à Câmara Municipal, o projeto será submetido à apreciação do Conselho Municipal de Habitação. Pela versão inicial da proposta, a Prefeitura se disporia a comprar áreas privadas para dividi-las em lotes e vendê-los, pelo valor de custo ou não, subsidiados ou não, a famílias de zero a dez salários mínimos de renda familiar. Ou faria o mesmo em áreas próprias, o que é uma coisa rara. Pelo projeto, o setor privado, imobiliárias, loteadores, incorporadoras, podem se beneficiar das mesmas facilidades de lotes menores, ruas mais estreitas, menos áreas comuns, e também de isenção ou redução do imposto sobre serviços (ISS), do imposto de venda de imóveis (ITBI), e de taxas municipais. O projeto divide os beneficiários em três categorias: a primeira com renda familiar até 3 salários mínimos, para quem os lotes poderia ser de 75 a 90 metros quadrados e as ruas mais estreitas; outra para famílias de renda de 3 a 6 salários mínimos, com lotes de 90 a 125 metros quadrados; a terceira para famílias com renda de 6 a 10 salários mínimos com lotes de 125 a 250 metros quadrados. As isenções ou reduções de tributos para empreendimentos privados aparecem no projeto com uma escala que vai de isenção total a isenções parciais.

 

MORADORES DO BAIRRO CIDADE SOBERANA EM GUARULHOS REPORTAM MUITOS CASOS DE DIARREIA

Segundo uma moradora do bairro Cidade Soberana, região do São João, muitas famílias da região sofreram nestes dias casos de diarreia, reportada pelos moradores com uma epidemia. Por isso, apelaram para a compra de água mineral, uma vez que a desconfiança paira sobre a água da rede da Sabesp, embora isto não tenha sido comprovado. Reclamam também da falta de médicos na UBS do bairro, o que os obriga a apelar para remédios caseiros, ou enfrentar a superlotação da UPA da região. 

 

LULA PRETENDE PERCORRER O BRASIL EM COMÍCIOS SEMELHANTES AO DE SÃO BERNARDO

Em seu discurso de volta da prisão neste sábado (9 de novembro), depois da despedida de 7 de abril de 2018 no mesmo lugar, em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, o ex-presidente Lula se declarou disposto a voltar a andar pelo país. O seu retorno da prisão significa a mudança da conjuntura política nacional. Agora a oposição terá um chefe inconteste com a característica de atrais multidões. Em São Bernardo a presença de público era 1 vez e meia maior do que em sua despedida há 580 dias quando pacificamente aceitou entregar-se à prisão, apesar de insistir em sua inocência e se considerar um preso político. Seu discurso durou cerca de 40 minutos. No alto do caminhão de som, além de lideranças e parlamentares do PT, estavam figuras importantes do PSOL e do PCdoB, além de dirigentes de movimentos sindicais e sociais. 

 

LULA AFIRMOU QUE BOLSONARO CONFESSOU QUE DEVIA SUA ELEIÇÃO AO EX-JUIZ MORO

O ex-presidente Lula atacou duramente o presidente Bolsonaro. Ressaltou que o atual presidente confessou publicamente dever sua eleição à ação de Sérgio Moro quando juiz. Mais um argumento para se considerar um preso político, condenado para não poder concorrer à presidência e para ficar confinado numa solitária em Curitiba. Lula acrescentou que Bolsonaro deve sua eleição também a notícias falsas que espalhou sobre seu candidato substituto, Fernando Haddad, que se encontrava também no alto do carro de som em São Bernardo. Mas, Lula reconheceu que Bolsonaro é presidente eleito. Disse que ele deveria governar para o povo brasileiro e não como faz ao governar para os milicianos do Rio de Janeiro. Lula atacou duramente também os seus algozes, além de Moro aqueles que ele chama a “banda podre” do Ministério Público e da Polícia Federal. E sobre o ministro da economia disse que este era um “demolidor de sonhos” do povo brasileiro. Lula disse que pretende ter alguns dias para reorganizar sua vida, e que pretende casar com Rosângela Silva, uma socióloga, com quem começou a namorar antes de sua prisão.

 

PROVA DO ENEM NESTE DOMINGO FOI MUITO DIFÍCIL SEGUNDO ESTUDANTES

Terminou neste domingo (10) o Exame Nacional do Ensino Médio, versão 2019. Participaram, em todo o país, 3 milhões e 700 mil candidatos dos 5 milhões de inscritos. As questões de domingo versavam sobre Matemática, e as chamadas Ciências da Natureza (Física, Química, Biologia). Alunos e alunas inscritos consideraram a prova muito difícil. Conforme disse um deles, o exame estava menos para ENEM e mais para FUVEST, famosa por fazer os difíceis exames vestibulares de uma das universidades mais procuradas do Brasil, a USP. Foram 5 horas de prova. Semelhante ao tempo da prova de redação e ciências humanas realizada no domingo anterior. O gabarito oficial das provas sai na próxima quarta (13) e os resultados serão divulgados em janeiro de 2020, em data ainda a ser confirmada. Grande número de estudantes que fizeram o ENEM irá agora tentar vestibulares isolados de universidades públicas estaduais. O ENEM é a porta de entrada das universidades federais, de algumas estaduais, e de bolsas para universidades privadas.

 

GOLPE DE ESTADO NA BOLÍVIA LEVA À RENÚNCIA O PRESIDENTE EVO MORALES

Recém reeleito para um novo mandato, o presidente indígena da Bolívia, Evo Morales renunciou à presidência na tarde deste domingo (10). Os chefes das Forças Armadas e da Polícia Nacional havia intimado por escrito o presidente a renunciar. Evo estava enfrentando enorme pressão de seus opositores que perderam as recentes eleições. Ele obtivera 47% dos votos contra seu mais próximo concorrente, o ex-presidente Carlos Mesa, que obteve 36% dos votos. A diferença de 10% dispensa o segundo turno. Renunciaram também o seu vice-presidente Álvaro Linera, a presidenta do Senado, o presidente da Câmara dos Deputados, governadores de províncias, prefeitos, e muitos parlamentares, todos do partido de Evo, o MAS (Movimento ao Socialismo). Evo disse que renunciava para que seus opositores parassem a violência contra governantes e sindicalistas. Eles vinham incendiando casas, prendendo membros do governo. Mas a violência aumentou, inclusive com assalto dos opositores à casa do presidente.  A polícia tentou prendê-lo, mas não conseguiu. Ele foi para Cochabamba, seu principal reduto eleitoral. Muitos membros do governo e do parlamento se refugiaram em embaixadas.

Apoio:

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload