© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: CRESCE A SOLIDARIEDADE COM A MATERNIDADE JJM EM GUARULHOS, SITE G7 DIZ QUE PREFEITURA DE GUARULHOS GASTOU R$ 7 MILHÕES COM PUBLICIDADE NA CAPITAL

November 21, 2019

CRESCE A SOLIDARIEDADE COM A MATERNIDADE JJM EM GUARULHOS

A polêmica entre o prefeito de Guarulhos e a direção da Maternidade JJM, a segunda ou até primeira em número de partos/mês no Estado de São Paulo (média de 600 por mês), está levando à criação de um movimento suprapartidário e social em apoio à Maternidade, que precisa de 5 milhões de reais extra de subvenção do setor público para pagar o 13º salário e os insumos necessários até o final do ano. No âmbito da política, o vice-prefeito Zeitune, o deputado estadual Nakashima, a bancada total de 7 vereadores e vereadoras do PT, já se somaram à luta de sobrevivência daquela entidade que tem uma excelente gestão. No âmbito das organizações da sociedade várias entidades estão solidárias e se movimentando. Segundo a direção da Maternidade, o prefeito em 2018, ao visitar as obras do Hospital da Mulher, anexo à Maternidade, durante a campanha para o governo estadual, havia prometido suplementar os recursos municipais que estão há dois anos congelados. Também estava em seu plano de governo de 2016  investir na ampliação da Maternidade.

 

SITE G7 NOTICIA GASTOS DA PREFEITURA DE GUARULHOS COM PUBLICIDADE NA CAPITAL

O site guarulhense de notícias, G7, divulgou nesta quarta (20) um levantamento dos gastos da Prefeitura de Guarulhos em 2019 com publicidade em veículos de mídia da Capital. A notícia diz que foram 7 milhões de reais, assim distribuídos: TV Globo e SBT com 2 milhões de reais cada; depois vem a TV Record com 1 milhão e 900 mil; seguida da TV Bandeirantes com 900 mil; e a TOP Som FM com 200 mil reais. Quem acompanhou a TV Globo verificou que a propaganda divulgada exalta a excelência da gestão de saúde pela Prefeitura na cidade. Na contramão da opinião popular. Continue lendo depois da propaganda...

Apoio:

CONFUSÃO NO FERIADO DA CONSCIÊNCIA NEGRA NESTA QUARTA (20) EM GUARULHOS

Na verdade, como regra, não houve feriado nesta quarta (20) em Guarulhos, devido à confusão criada por decretos contraditórios da Prefeitura que primeiro antecipou o feriado para a segunda (18) e depois voltou atrás, mas manteve para a Prefeitura e Proguaru. Escolas que não funcionaram na segunda, como o Colégio Conselheiro no Centro, estavam com aulas nesta quarta. Mas nem todos os professores compareceram, segundo informação de estudantes. As empresas de ônibus fizeram os horários mais restritos de feriados. Houve empresas que deram folga nesta quarta, outras na segunda. O Fórum e a Justiça Federal fecharam na segunda. A Justiça do Trabalho funcionou naquele dia. O comércio e serviços em peso abriram na quarta. Em manifestação e passeata no Centro da cidade, os movimentos pela igualdade racial, tentaram chamar atenção para a simbologia da data que celebra o Dia da Consciência Negra.    

 

PEC DA PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA É APROVADA NA CCJ DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Por 50 votos a favor e 12 contra, deputados aprovaram, na tarde desta quarta-feira 20, a PEC da prisão em 2ª instância na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados (CCJ). A PEC, que é de autoria do deputado Alex Manente (PPS-SP), irá agora a uma Comissão Especial. Somente depois disso que o texto pode ser encaminhada para votação do Plenário em regime de dois turnos, e com a necessidade dos votos de três quintos dos parlamentares para ser aprovada na Câmara Federal e depois precisaria da mesma proporção de apoio no Senado. Mesmo se conseguir a aprovação no Congresso Nacional, a PEC seguramente terá que passar por uma apreciação do STF, pois os críticos da proposta apontam que uma mudança seria válida apenas com a alteração de uma cláusula pétrea da Constituição, que só pode ser alterada por uma Assembleia Constituinte.

 

PRESIDENTE ELEITO DA ARGENTINA DIZ A FMI QUE NÃO FARÁ MAIS AJUSTES FISCAIS NO PAÍS PARA PAGAR DÍVIDAS

Nesta última terça-feira (19), o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, falou pela primeira vez com a dirigente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva. A funcionária pediu que ele aplique as políticas de “viabilidade fiscal” que permitam à Argentina pagar as dívidas contraídas pela gestão de Mauricio Macri. O líder de esquerda respondeu que vai propor "um plano econômico sustentável", e que não haverá mais "ajustes fiscais". O atual presidente Maurício Macri adotou um governo baseado em ajustes fiscais que produziu na Argentina um aprofundamento da crise econômica e desemprego. Além disso, o modelo adotado por Macri, que tem semelhanças com o que se está tentando implantar no Brasil pelo presidente Bolsonaro, deixou uma dívida com o FMI de 230 bilhões de reais para serem pagas ainda em 2020.

Apoio:

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload