© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: CONCORRÊNCIA COM A CHINA FORÇOU MAGGION A FECHAR SETOR DE CÂMARAS DE AR EM GUARULHOS, GUARULHOS TEM 100 NOVOS CASOS DE SARAMPO EM APENAS UMA SEMANA E MAIS NOTÍCIAS

November 30, 2019

CONCORRÊNCIA COM A CHINA FORÇOU MAGGION GUARULHOS A FECHAR SETOR DE CÂMARAS DE AR

Os principais motivos alegados pela direção da fábrica de pneus Maggion, em Guarulhos, para a demissão de cerca de 14% de seu quadro de funcionários é a aposentadoria e a desativação do setor que produzia câmaras de ar.  Segundo sua direção, a empresa de Guarulhos se viu na situação de ter de fechar o setor de câmaras de ar, por não poder competir com os preços chineses desse segmento. A Maggion de Guarulhos operava com 1.019 empregados. Outras demissões, por hora, estão descartadas.

 

GUARULHOS TEM 100 NOVOS CASOS DE SARAMPO EM APENAS UMA SEMANA

A cidade de Guarulhos já tem confirmado 900 casos de sarampo, segundo dados divulgados na tarde desta quinta-feira (28), pela Secretaria Municipal de Saúde. O que mais preocupa é que 100 novos casos foram confirmados em apenas uma semana. Neste sábado (30), todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Guarulhos abrem no último dia da campanha de vacinação para jovens entre 20 a 29 anos. Faixa etária que responde por 30% do número de casos da doença na cidade. 

 

IBGE MOSTRA QUE 12 MILHÕES E 360 MIL PROCURAM EMPREGO NO PAÍS

O IBGE divulgou nesta sexta (29) dados de emprego e desemprego de agosto até o fim outubro deste ano no país. Enquanto 94 milhões de brasileiros e brasileiras exercem alguma atividade remunerada, há outros 12 milhões e 360 mil procurando serviço, fora os quase 5 milhões que desistiram e vivem do apoio alheio. A expectativa de analistas econômicos é um índice de desemprego acima dos 10% continue nos próximos 3 anos. A precariedade do trabalho é muito grande. Segundo estes dados mais recentes do IBGE, são quase 40 milhões de pessoas que trabalham na informalidade, seja por conta própria sem CNPJ, seja em empregos sem carteira assinada. A repercussão negativa para aposentadoria futura será enorme. No período de um ano, acima de 900 mil pessoas no país aumentaram o contingente de trabalho por conta própria. A renda média do conjunto dos trabalhadores continua estacionada. O que indica tendência a manter-se o fraco ritmo do conjunto da atividade econômica para os próximos anos. 

 

AMEAÇADOS POR PAULO GUEDES SESC E SENAC LANÇAM ABAIXO-ASSINADO POR APOIO AO SISTEMA S

A parte do Sistema S relacionado ao comércio, que envolvem o Serviço Social do Comércio (Sesc), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), entre outros. Lançou um abaixo-assinado digital com o objetivo de respaldar, apoiar e fortalecer a atuação destas organizações. O Sistema S, em especial o do comércio, faz parte da vida de milhões de brasileiros, seja na oferta de cursos profissionalizantes, nas atrações culturais ou no acesso a ações de saúde e qualidade de vida e na defesa e representação dos empresários com Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Ao assinar este documento, cada brasileiro está contribuindo para tornar ainda mais fortes tanto o Sesc quanto o Senac, ajudando a garantir a continuidade de um trabalho que valoriza os trabalhadores do comércio e suas famílias, gerando desenvolvimento e promovendo ações de educação, alimentação, saúde, cultura,

esporte e lazer em todo o território nacional. Trabalho esse que vem sendo ameaçado pelo ministro da Economia de Bolsonaro, Paulo Guedes, que quer incluir o sistema S em seu projeto de desmonte do Brasil. Quem quiser participar do abaixo assinado é só clicar neste link: https://peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR113905. 

 

COALIZÃO NEGRA FAZ SEU PRIMEIRO SEMINÁRIO EM SÃO PAULO

Nesta sexta-feira (29), na capital paulista, foi aberto o primeiro Seminário Internacional da Coalizão Negra, entidade criada este ano e que reúne cerca de cem movimentos ligados à defesa dos direitos de negras e negros. A coalizão vem atuando dentro do Congresso Nacional em um corpo a corpo com os parlamentares e, também, em instâncias internacionais, como a Organização dos Estados Americanos (OEA), na União Europeia e na Organização das Nações Unidas (ONU), denunciando o desrespeito do governo brasileiro contra a população negra. O seminário ocorre na Ocupação 9 de Julho, na região central de São Paulo, e a programação segue ao longo de todo o  sábado (30). Representantes de entidades de oito países também participam do encontro.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload