© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: RECEITA E DESPESA DA PREFEITURA DE GUARULHOS POUCO VARIAM SE COMPARADOS 2015 E 2019, INFLAÇÃO ULTRAPASSOU 4% EM 2019 PREJUDICANDO MAIS POBRES E QUEM GANHA MENOS E MAIS NOTÍCIAS

January 13, 2020

RECEITA E DESPESA DA PREFEITURA DE GUARULHOS POUCO VARIAM SE COMPARADOS 2015 E 2019

Se forem considerados os resultados da arrecadação e despesas da Prefeitura de Guarulhos de 2015 e 2019, transformados em valores atualizados para dezembro de 2019, se notará que a variação não foi significativa. Apenas o ano de 2016, o fundo da crise, destoou. Isto pode ser um aspecto, não o único, que explica as muitas queixas sobre serviços e obras da Prefeitura nos últimos anos da gestão Almeida. Queixas maiores ou semelhantes vieram nos três anos da gestão Guti. Nenhuma mudança significativa ocorreu nestes três anos e, ainda, piorou a situação em várias áreas, entre elas o atendimento de saúde e a conservação da cidade nos bairros mais distantes do Centro. A promessa de mudança não se consumou. Os dados atualizados em valores de reais de dezembro de 2019 atestam isso. O pior ano foi 2016, ainda na gestão Almeida, quando a Prefeitura e o SAAE juntos arrecadaram 4 bilhões 540 milhões. O melhor ano foi 2018 quando arrecadaram juntos 4 bilhões e 800 milhões. Os anos de 2015 e 2019 ficaram pouco abaixo dos 4 bilhões e 800 milhões. Para 2020 a Prefeitura prevê valor aproximado, porém superestimado, uma vez que agora não tem mais o extinto SAAE. 

Apoio:

IDGT, QUE VAI ADMINISTAR O HOSPITAL PIMENTAS, TEM VÍNCULO COM ORGANIZAÇÃO SOCIAL QUE DEU PREJUÍZOS EM BARUERI

A presidente da IDGT, uma organização que foi escolhida pela Prefeitura de Guarulhos para administrar o Hospital Pimentas, é parente da presidente da Hygia, uma organização social que deu enormes prejuízos à Prefeitura de Barueri entre 2015 e 2017.  Entre muitos outros prejuízos, ficaram para a conta daquela Prefeitura as obrigações trabalhistas não honradas pela terceirizada. Segundo a Prefeitura daquela cidade, os recursos foram repassados normalmente à Hygia, mas esta acumulou um passivo por falta de pagamento do INSS, FGTS, e outros direitos trabalhistas. Mais dados mostram a relação entre as duas entidades: o presidente do Conselho de Administração da IDGT, que assinou o contrato por esta organização para administrar o Hospital Municipal de Arujá em 2018, era diretor corporativo de planejamento da Hygia. E, segundo conselheiros de saúde de Guarulhos, dois dos médicos indicados pela IDGT para fazer a transição entre a atual e futura gestora do Hospital Pimentas trabalhavam para a Hygia em Barueri.

 

INFLAÇÃO ULTRAPASSOU 4% EM 2019 PREJUDICANDO MAIS POBRES E QUEM GANHA MENOS 

Segundo publicou oficialmente o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, órgão do governo federal, a inflação em 2019 foi de 4,3%. Os principais responsáveis por esta alta de preços foram os alimentos. Entre eles, a carne bovina que puxou para cima o preço de outros alimentos, como o frango. O resultado é que no ano o preço dos alimentos subiu 6,37%, bem acima do índice geral médio de 4,3%. A saúde e cuidados pessoais cresceram 1 ponto acima do índice geral. Também os combustíveis ultrapassaram o índice médio. Quem mais sofreu com esta inflação evidentemente foram os mais pobres e os que ganham menos, pois estes itens impactam mais no seu orçamento. E, no decorrer de 2019 o valor do Bolsa Família não foi reajustado. Por sua vez, o novo salário mínimo foi reajustado abaixo do índice médio da inflação. E, pela primeira vez, não foi agregado no reajuste do salário mínimo, além da inflação o índice de crescimento da economia (variação do PIB), como acontecia nos governos Lula e Dilma.

 

ESTUDO MOSTRA QUE NÚMERO DE ISENTOS DO IMPOSTO DE RENDA DEVERIA DOBRAR

O Sindicato dos Auditores Fiscais Federais divulgou um estudo mostrando que, se fosse levada em conta a inflação de anos anteriores, a faixa de isentos do Imposto de Renda deveria estar em quem ganha abaixo de 3.882 reais, e não em 1.904 reais como é atualmente. Na faixa limite atual estão isentos do IR cerca de 10 milhões de pessoas. Se o reajuste da faixa de isenção fosse atualizada pela inflação havida em anos passados, haveria mais de 10 milhões de pessoas isentas no país. O estudo complementa mostrando com exemplos como quem ganha menos paga proporcionalmente mais este imposto do que quem ganha mais. Além de que bilhões de dividendos distribuídos pelos bancos a seus acionistas não pagam imposto de renda nenhum.

Apoio:

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload