© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

FIQUE LIGADO: MÉDICOS SE AUSENTAM NA VÉSPERA DE MUDANÇAS NO HOSPITAL PIMENTAS EM GUARULHOS, SITE DO SISU TEM MUITOS ERROS EM PRIMEIRO DIA DE INSCRIÇÃO E MAIS NOTÍCIAS

January 21, 2020

MÉDICOS SE AUSENTAM NA VÉSPERA DE MUDANÇAS NO HOSPITAL PIMENTAS EM GUARULHOS

A Prefeitura de Guarulhos deve cerca de 29 milhões de reais à SPDM. A perspectiva de que ela não receba este débito e que fique sem receber o mês de janeiro levou vários médicos a se ausentarem do serviço por temor de não receberem seus salários. Com isso, na sexta (17) à noite, no sábado e domingo, e nesta terça-feira (21), o hospital ficou sem obstetras e ginecologistas, tendo que fechar o centro obstétrico que realiza os partos. As gestantes tiveram que ser transferidas para o Hospital Geral do Cecap ou para a Maternidade JJM. E nesta terça não tinham condução fornecida. Além deste problema estão quebrados os aparelhos de tomografia e raio-x. Certamente a SPDM não os manda consertar para não aumentar seu prejuízo.

 

EMPRESA NOVATA FOI ESCOLHIDA PELA PREFEITURA PARA GERENCIAR O HOSPITAL PIMENTAS

A Prefeitura de Guarulhos resolveu descredenciar a SPDM, que administra o Hospital Pimentas a partir de seu início em 2007. A SPDM tem 87 anos de experiência, e tem em seu conselho professores da Universidade Federal, Unifesp, que administra o Hospital São Paulo, origem daquela universidade. A Prefeitura resolveu colocar no seu lugar, no início de fevereiro, uma empresa, em forma de Organização Social, a IDGT. Ela foi escolhida de um modo estranho. Através de um edital de chamamento, que através de uma cláusula excluía a SPDM. E depois que duas outras, na frente da IDGT, desistiram. Desde 2018 a IDGT administra o Hospital de Arujá, cidade de onde vem a secretária de saúde de Guarulhos. Com pouca experiência no ramo, esta empresa novata, que funciona como Organização Social, teve pessoas importantes que a lideram com problemas graves no Hospital Municipal de Barueri, em outra OS chamada Hygia.

 

UMA TRÁGICA HISTÓRIA NO HMU DE GUARULHOS

Numa destas fortes chuvas de janeiro, o esgoto voltou a invadir pelo ralo dos banheiros quartos da enfermaria do Centro Cirúrgico do Hospital Municipal de Urgências, HMU. As enfermeiras e enfermeiros retiraram os pacientes recém operados nas suas camas e os colocaram em dois outros quartos, no corredor e até na copa da enfermagem. Queriam, sem outros espaços, colocar enfermos inclusive no quarto de isolamento, usado para casos contagiantes de tuberculose, meningite, ou doença desconhecida, onde um paciente acabara de morrer. Os protestos de familiares impediram isso, exceto para o caso de um morador de rua que gritava para que o tirassem de lá. Uma das familiares descreveu o HMU daquele dia como uma enfermaria de guerra. Este é o HMU que foi terceirizado pela atual gestão da Prefeitura. Continuem lendo depois da propaganda... 

Apoio:

CANDIDATOS NÃO CONFIAM NAS EXPLICAÇÕES DO GOVERNO SOBRE ERRO NAS NOTAS DO ENEM 

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, admitiu no último sábado (18) que algumas notas do Enem foram divulgadas com erros. Em vídeo divulgado, ele afirmou que o MEC encontrou “inconsistências na contabilização e correção da segunda prova.” Esse vídeo veio em resposta às centenas de reclamações de participantes que relataram em redes sociais que suas notas poderiam estar equivocadas. Ainda na sexta-feira, o MEC avaliava que cerca de 30 mil candidatos poderiam ter sido afetados pelo problema, um número insignificante, segundo o governo, para uma exame em que participaram quase quatro milhões de pessoas. Nesta segunda-feira (20), o governo informou que os erros de correção haviam sido encontrados em 6 mil provas, porém em quase todos os estados brasileiros. Somente Roraima e Amapá não tiveram registro de problemas. Ainda, segundo o MEC, 95% dos problemas ocorreram em três municípios de Minas Gerais – Viçosa, Ituiutaba e Iturama – e um na Bahia – Alagoinhas. Nas mídias sociais, ainda circula muitas reclamações e desconfiança sobre os resultados das provas do Enem 2019. Muitos dizem não confiar nas informações do governo. 

 

MESMO COM CONFUSÃO SOBRE NOTAS DO ENEM, SISU ABRE INSCRIÇÕES 

Mesmo com todas as confusões e desconfianças sobre a correção das provas do Enem 2019, as inscrições do 1º semestre de 2020 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) se iniciaram nesta terça-feira (21). O prazo, que antes se encerraria na sexta (24), foi prorrogado até as 23h59 do próximo domingo (26). O sistema permite que o estudante concorra a 237,1 mil vagas em universidades públicas de todo o país. Ao se inscrever no sistema, o candidato deve escolher no máximo duas opções de cursos oferecidos. No final, o sistema selecionará os estudantes mais bem classificados em cada curso. Nessa classificação, deverão ser levadas em consideração as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e alguns fatores como pesos atribuídos às notas ou bônus.

 

SITE DO SISU TEM MUITOS ERROS EM PRIMEIRO DIA DE INSCRIÇÃO

Estudantes que tentaram fazer sua inscrição no Sisu nesta terça-feira (21) apontam lentidão e reclamam de problemas no sistema durante toda a manhã. Entre os problemas citados e postados nas redes sociais pelos candidatos, estavam avisos de “inscrições encerradas”; notificação de “erro inesperado”; impossibilidade de conseguir finalizar o processo de escolha para alguma instituição pública de educação; perda do cadastro no meio do processo e a necessidade de fazer a inscrição toda outra vez, entre outros. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload