FIQUE LIGADO: PRESIDENTE TESTA APOIO PARA A VOLTA DE UMA DITADURA NO BRASIL E MAIS NOTÍCIAS

PRESIDENTE TESTA APOIO PARA A VOLTA DE UMA DITADURA NO BRASIL

Neste domingo (19), o presidente da República compareceu a uma manifestação a favor do golpe militar, contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, instituições cuja coexistência com a presidência da República e adoção de posições próprias são essenciais à democracia vigente no país. A manifestação também era contra alguns grandes veículos da mídia que têm sido críticos a atitudes do presidente. Ali, na frente do quartel-general do Exército, ele elogiou os manifestantes dizendo “Estou aqui porque acredito em vocês”.

APÓS ESTIMULAR APOIO AO GOLPE, PRESIDENTE SE DIZ DEFENSOR DA DEMOCRACIA

Nesta segunda (20), o presidente mudou o tom de domingo, dizendo-se defensor da democracia. É recorrente sua tática de mudar no dia seguinte o que disse ontem, para desorientar as instituições e adversários que ataca e diminuir a força das reações depois de ter estimulado seus seguidores.

HÁ UM NÚCLEO AO REDOR DO PRESIDENTE BUSCANDO UMA MUDANÇA DE REGIME

O projeto de um núcleo que reúne o presidente, seus filhos, alguns generais que participam de seu governo ou do entorno dele e mais alguns ministros é uma mudança de regime. Almejam a ditadura, por isso querem fechar o Congresso, a cúpula do Judiciário, censurar a mídia, assim como foi feito em 1964 e ampliado em 1968 pelos militares. Neste período, eles reprimiram com prisões, exílio, mortes as manifestações contrárias às medidas que tomavam decididas num pequeno grupo de generais.

É PRECISO AGIR EM DEFESA DA DEMOCRACIA

Não se pode levar na brincadeira ou como se fosse algo sem importância o que ocorreu no domingo. Todos os setores que prezam a democracia precisam protestar e reagir duramente às ameaças. O Congresso Nacional, O STF, os partidos, as igrejas, os sindicatos, as associações e movimentos de todo tipo, os governadores, prefeitos, e outras lideranças devem tomar medidas legais para deter esta marcha de ameaça aos direitos e às liberdades garantidas pela Constituição brasileira.

Apoio: