FIQUE LIGADO: SISTEMA DE SAÚDE CONTINUARÁ PRESSIONADO APÓS O PICO DA CRISE E MAIS NOTÍCIAS

April 27, 2020

SISTEMA DE SAÚDE CONTINUARÁ PRESSIONADO APÓS O PICO DA CRISE

A maior parte das consultas e exames que já demoravam no sistema de saúde de Guarulhos foi adiada com a crise do coronavirus, por dois motivos: para evitar transmissão da doença nas unidades de saúde; e, para priorizar os casos suspeitos da nova doença. Além disso, os próprios usuários do sistema de saúde adiaram a procura das unidades de saúde por temor de contaminação. O resultado deste represamento será uma onda de procura do sistema quando for liberada a quarentena. Como a doença continuará em expansão, embora menor, após o pico do Covid-19, previsto pelos especialistas para maio, as pessoas atingidas continuarão a procurar as unidades de saúde. Daí o que alguns chamam de terceira onda de pressão sobre o sistema de saúde.

 

UBSs DE GUARULHOS CONTINUAM ADIANDO MAIOR PARTE DAS CONSULTAS E EXAMES

Não há ainda um padrão exatamente igual vigorando nas unidades básicas de saúde de Guarulhos para atendimento de consultas e exames. De comum, são atendidos nas unidades casos de suspeita de Covid-19, outros considerados urgentes, consultas de pré-natal, pediatria de crianças até 1 ano. Algumas unidades começaram a reagendar alguns tipos de consulta que foram adiadas devido à crise. Por exemplo, consultas de pediatria, teste de Papanicolau, renovação de receitas vencidas. Mas outras unidades ainda não começaram a reagendar. Como regra geral, novas consultas e exames não estão sendo agendados, tornando sem efeito o caro aplicativo contratado pela Prefeitura para marcação de consultas. 

 

OUTRA PRESSÃO CADA VEZ MAIOR: LIBERAÇÃO DE COMÉRCIO E SERVIÇOS ATÉ AQUI PARALISADOS

Já está visível que, após mais de um mês de restrições a setores do comércio e de serviços, as orientações das autoridades do estado e do município vão perdendo força. As dificuldades econômicas e financeiras de empresas e atividades paralisadas vão tirando as pessoas de casa e as trazendo para as ruas. Antes que a desobediência civil predomine, e cada um faça o retorno como achar melhor, é necessário um plano claro e com regras rígidas. Por exemplo, atendimento fora do estabelecimento comercial quando se tratar de locais apertados; limites de entrada em locais mais amplos; obrigação sem exceção do uso máscara para atendentes e clientes; horários diferenciados para atividades diferentes para não sobrecarregar o sistema de transportes;  rodízio de atividades do mesmo ramo e região, e outras medidas. Tudo acompanhado de intensa fiscalização do poder público. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus