FIQUE LIGADO: MILITARES FRAUDAM PARA RECEBER AUXÍLIO EMERGENCIAL E MAIS NOTÍCIAS

May 21, 2020

MILITARES FRAUDAM PARA RECEBER AUXÍLIO EMERGENCIAL

O Tribunal de Contas da União descobriu que muitos aproveitadores fraudaram dados pessoais para abocanhar o auxílio emergencial de 600 reais destinados a pessoas e famílias que já eram pobres ou que perderam sua renda nesta crise do coronavirus. Os fraudadores são cerca de 73 mil membros das Forças Armadas, e um número grande de outros fraudadores: mulheres de empresários, servidores públicos aposentados. O fato mostra que os problemas éticos neste país não acontecem só no meio político.  

 

FALTOU CRUZAR OS DADOS DE RENDA FAMILIAR E DE DEPENDENTES DECLARADOS NO IMPOSTO DE RENDA

A fraude ocorreu pela má fé dos aproveitadores, que omitiram a renda da família. Mas se consumou porque a Dataprev, responsável pela checagem das autodeclarações analisou apenas o CPF da pessoa que requereu o auxílio e, se tendo declarado imposto de renda, se enquadrava nos elegíveis para o benefício. Não checou a renda familiar de jovens sem renda ou cônjuges, nem os que recebiam pagamento de instituições públicas como as Forças Armadas. Não basta bloquear as contas dos fraudadores e exigir a devolução do dinheiro indevidamente sacado. É preciso processá-los criminalmente. Agora o Tribunal de Contas está checando servidores federais, estaduais, municipais e seus dependentes.

 

MINISTRO DA ECONOMIA QUER REDUZIR AUXÍLIO EMERGENCIAL A 200 REAIS POR DOIS MESES

Embora a violenta crise econômica irá se estender no mínimo ao longo deste ano, o ministro da Economia quer reduzir o auxílio emergencial apenas a duas outras parcelas de 200 reais, após as três parcelas de 600 reais. Este valor era a proposta original do governo, que, após muita pressão, aceitou garantir a quantia de 600 reais. Até aqui, perto de 52 milhões de pessoas receberam a primeira parcela do auxílio emergencial e mais duas dezenas de milhões não conseguiram receber. É necessário prosseguir o benefício dos 600 reais enquanto durarem as restrições econômicas e os efeitos da crise. É preciso cuidar da saúde das pessoas, mas também das suas condições mínimas de sobrevivência.   

Apoio:

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now