FIQUE LIGADO: GOVERNOS E PREFEITURA VOLTARAM AS COSTAS PARA VÁRIOS SETORES DA ECONOMIA E MAIS NOTÍCIAS

June 20, 2020

AJUDE A IDENTIFICAR OS SETORES QUE MAIS PERDERAM NA CRISE

Para além de desempregados e quem teve redução de salário, e para além de autônomos e ambulantes, ajude a identificar os setores das micro e pequenas empresas que mais perderam na crise atual: setor cultural; restaurantes; bares; lojas de vestuário; de calçados; escolas privadas especialmente infantis; salões de beleza; cabeleireiros. E setores maiores: hotéis, turismo, transporte de passageiros. E grandes empresas de aviação. Acrescente outros setores que você identificou como perdedores.

 

GOVERNOS E PREFEITURA VOLTARAM AS COSTAS PARA VÁRIOS SETORES DA ECONOMIA   

Um erro importante dos decretos municipais para impedir a expansão da epidemia foi ter dado as costas para o problema econômico que eles criavam.  O aperto financeiro de micro e pequenos empresários, dos autônomos e ambulantes, os empurrava para não cumprir isolamento social. Dava para ver isso especialmente nos bairros. Os governos mostraram não conhecer o povo e suas atividades econômicas. Não socorreram os que não podiam trabalhar, não suspenderam pagamento de impostos, continuaram cobrando água e luz, não ajudaram na negociação com proprietários e inquilinos. Não deram nenhuma chance de abrir pelo menos alguns dias em rodízio com estabelecimentos que puderam ficar o tempo todo abertos. 

 

É HORA DE CRIAR UMA CONTRIBUIÇÃO EMERGENCIAL DOS MUITO RICOS

Para prosseguir no auxílio emergencial aos desempregados e impedidos de trabalhar, para socorrer pelo menos as micro e pequenas empresas, o Brasil vai ter que criar uma contribuição emergencial dos muito ricos. Cobrar uma contribuição extra dos milionários com base na declaração da renda. Taxar os que recebem parte do lucro de bancos e grandes empresas e que por estes dividendos não pagam imposto nenhum. É hora de dividir dos que têm muito para os que pouco têm.

 

Apoio: 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus