FIQUE LIGADO: VOLTAM OS VENDEDORES AMBULANTES NAS RUAS DE GUARULHOS E MAIS NOTÍCIAS

July 7, 2020

VOLTAM OS VENDEDORES AMBULANTES NAS RUAS DE GUARULHOS

Os vendedores ambulantes voltaram a comercializar produtos nos bairros e nos semáforos de Guarulhos. Durante três meses de isolamento social eles tinham sumido. O principal motivo era a retração no mercado consumidor. Com pelo menos 50% das pessoas deixando de circular e com o temor de quem circulava de serem vítimas de transmissão do vírus, tentar vender mercadorias era destinado ao fracasso comercial.  Como se fossem tentar procurar emprego nas empresas que deram férias, reduziram a jornada ou suspenderam os contratos de trabalho. O auxílio emergencial foi mais um remédio do que uma causa para essa ausência, por ser uma quantia pequena, que seria complementada se houvesse mercado consumidor dos produtos dos ambulantes.

 

A CADA VAGA DE EMPREGO FORMAL PERDIDA, DUAS VAGAS INFORMAIS DESAPARECEM

Análise da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), tradicional pesquisa por domicílios feita pelo Ministério da Economia, mostrou que nos meses da pandemia, 2 milhões de trabalhadores com carteira assinada perderam o emprego no país. Mas, ao mesmo tempo, 4 milhões de pessoas, que desenvolviam atividades econômicas na informalidade, deixaram de trabalhar e ficaram sem renda. Os motivos principais foram: a grande diminuição de indivíduos nas ruas, reduzindo a oportunidade de negócios; e a redução da renda dos trabalhadores em geral, causando uma menor demanda dos serviços dos ambulantes. Já antes da pandemia, o número de informais no Brasil, 34 milhões de pessoas ultrapassava o número de trabalhadores e trabalhadoras registrados, 33 milhões. Agora, a situação se agravou muito.

 

PREFEITURA PRECISA TER UM CENSO PRÓPRIO DOS TRABALHADORES NA CIDADE 

O CAGED, do Ministério da Economia, informa de cada cidade do país os dados de empregos formais, admissões e demissões. Mas, a PNAD não informa por município os dados de amostra que nos permitem concluir a situação do trabalho informal, entre outras informações. A Prefeitura de Guarulhos precisa ter seu próprio censo para agir. Ela não pode esperar que apenas a existência ou ausência de políticas nacionais repercutam sobre a cidade. Com o desemprego que tirou do mercado formal dezenas de milhares de guarulhenses veremos um aumento ainda maior de pessoas tentando obter alguma renda na informalidade. A crise exige ainda mais esta iniciativa de um censo municipal.

Apoio: 

 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

© 2017 gru360 / Aqui Guarulhos se encontra em 360 Graus 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now